Nubia Alpha é a coisa mais bizarra da MWC 2019

Por
27 de fevereiro de 2019 às 11h30 - Atualização: 27/02/2019
nubia alpha destaque

Não há como negar que os smartphones dobráveis são a sensação do momento, Samsung e Huawei já provaram isso. Mas há quem queira ser diferente na hora de usar a tecnologia. Ao invés de mostrar um smartphone dobrável, a Nubia mostrou um relógio, ou algo parecido, que também é smartphone. O resultado? Algo bem bizarro.

Batizado de Nubia Alpha, o relógio (ou smartphone) está chamando a atenção na MWC. Na teoria, ele é um smartphone que tem um formato de pulseira seguindo a linha em volta do pulso

O Nubia Alpha tem tela OLED de 4 polegadas com resolução de 960 x 192 pixels, o que equivale a uma proporção de 5:1 ou 45:9. De acordo com a fabricante, a tela pode ser dobrada até 100 mil vezes sem apresentar qualquer dano.

Ele vem rodando o Android personalizado para wearables, mas o interessante mesmo são suas funções multimidias. Dá para assistir vídeos (com enormer faixas pretas), tirar fotos com sua câmera de 5 MP, enviar mensagens, fazer ligação e etc. Tudo que um celular faça.

Note que na imagem para conseguir uma tela de 4 polegadas, com a proporção bizarra que ele tem, exige malabarismo para conseguir enxergar todas as informações nas partes extremas da tela.

Além da tela touch, a navegação pode ser feita pelos dois botões que ficam à direita. Um serve para voltar à tela inicial e outro, para enviar comandos de voz.

Para facilitar o uso, a Nubia (que pertecence a ZTE) colocou uma navegação por gestos no Nubia Alpha. Com eles é possivel rolar a tela e ver informações sobre atividades fisícas, cardiácas, sono e etc. Ele vem com o pacote básico de sensores que um relógio inteligente possui.

Especificações técnicas do Nubia Alpha

Falando em especificações, ele usa um processador Snapdragon Wear 2100, lançado em 2016, possui apenas 1 GB de RAM e 8 GB de armazenamento. A bateria é de apenas 500 mAh, porém eles prometem dois dias de uso.

O design, o sistema e o hardware deixe claro que se trata de mais um relógio inteligente, embora a empresa diga que não. Além disso, ela cobra caro por isso: a versão sem conexão de dados sai por 449 euros (cerca de R$ 1.920). Já versão com um eSIM para fazer ligações e tudo mais, sai por 549 euros (R$ 2.340). Há, ainda, uma versão de ouro 18 quilates, que será vendida por 649 euros (R$ 2.770).

E ai, vai encarar?

Via 91mobiles

Matérias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *