Agora é oficial: Xiaomi está de volta ao Brasil

Por
18 de fevereiro de 2019 às 6h55
pocophone camera

Depois da homologação do Pocophone F1 e do Redmi Note 6 Pro, hoje veio a notícia oficial de que a brasileira DL irá vender oficialmente smartphones da Xiaomi no Brasil. As vendas começam semana que vem.

A Xiaomi está de volta ao Brasil, agora representada pela empresa DL.  Ela irá comercializar os aparelhos da marca chinesa no Brasil através de um acordo de representação. De início, o Pocophone F1 e o Redmi Note 6 Pro serão os primeiros smartphones a serem vendidos por aqui.

Ambos dispositivos serão comercializados no varejo da Máquina de Vendas, que inclui as redes Ricardo Eletro, Insinuante e City Lar. Esse foi um caminho encontrado pela DL para cortar custos, já que os aparelhos não serão montados no Brasil, mas sim importados diretamente da fabricante.

Segundo a empresa, o lucro será baixo e ficará em torno de 5%. Embora os preços ainda não tenham sido revelados, na semana que vem o Pocophone F1 chega as prateleiras e espera-se um preço baixo, assim como acontece no resto do mundo.

Pocophone F1, potente e barato

O Pocophone F1 ficou famoso no ano passado graças ao seu hardware parrudo e construção mais simples. Com isso a Poco, subsidiária da Xiaomi, conseguiu um preço agressivoE

Ele traz processador Snapdragon 845, 6 GB de RAM, 128 GB de armazenamento e bateria de 4.000 mAh pelo equivalente a US$ 300. Como dissemos, seu preço no Brasil ainda não foi divulgado.

Agora é oficial: Xiaomi está de volta ao Brasil 1

Na parte frontal, temos uma tela IPS de 6,18 polegadas com resolução Full-HD+ e notch para a câmera de 20 megapixels.

Leiam também | Xiaomi já a quarta do mundo e a que mais cresce

Redmi Note 6 Pro é o queridinho mundial

O Redmi Note 6 Pro é um dos smartphones mais vendidos no mundo. Isso não é atoa. Ele possui um hardware intermediário de respeito, boas câmeras e preço baixo.

Ele tem um processador Snapdragon 636, 4 GB de RAM e memória interna de 64 GB expansível via microSD de até 256 GB. A bateria tem capacidade de 4.000 mAh.

redmi note 6 pro destaque

Ele possui tela de 6,26 polegadas com resolução Full-HD+ e notch. A câmera frontal é dupla, com sensores de 20 megapixels e 2 MP. A câmera traseira também é dupla, com sensores de 12 MP e 5 MP.

Vale lembrar que ambos os aparelhos possuem uma interface customizada chamada MIUI. A DL trabalha para otimizar o sistema da MIUI para cá. Foi dito que recursos de reconhecimento facial fazem parte dessa adaptação, e que o Pocophone F1 e Redmi Note 6 Pro não serão os únicos lançamentos dessa nova empreitada ao lado da chinesa.

Em comunicado, a DL diz que este é apenas o início de sua estratégia comercial envolvendo a Xiaomi. Vale lembrar que o Mi 6X e relógio Amazfit também estão passando pela homologação da Anatel.

Vale lembrar que anos atrás, a Xiaomi atuou no Brasil graças aos esforços do então executivo Hugo Barra, brasileiro que trabalhava na empresa. Mas por diversos fatores, a empresa acabou encerrando seus negócios aqui.

Ainda não sabemos muitos detalhes sobre o acordo entre a DL e a Xiaomi. Infelizmente, depois da saída do Brasil, a Xiaomi nem mesmo assessoria de imprensa possui. Então ainda não sabemos de forma oficial qual a posição da Xiaomi nisso tudo, as informações que sabemos são da DL.

Matérias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *