Xiaomi vai vender nos EUA esse ano ou começo de 2019

A gigante xinesa Xiaomi quer entrar no mercado americano. Para isso pretende começar a vender smartphones ainda esse ano por lá.
Por
6 de março de 2018 às 11h57 - Atualização: 17/03/2019
logo xiaomi

Como você pode saber, a Xiaomi figura entre as maiores do mundo justamente por lançar dispositivos com ótimas especificaçoes e preço baixo. Mas ela atua somente em poucos mercados asiáticos. Mas isso pode mudar: ela quer entrar nos EUA.

Leiam também – 5 motivos para comprar o Xiaomi Mi A1

Uma dos maiores indícios sobre a chegada da chinesa nos EUA, é o fato do gigante Wall Street Journal publicar um relatório onde a informação é apontada.

De acordo com o CEO da Xiaomi, Lei Jun, a empresa está procurando finalmente entrar no mercado dos EUA, quer no final deste ano ou no início de 2019. Infelizmente, não há mais detalhes específicos disponíveis no momento, mas ele disse que ele está ciente dos obstáculos que irá enfrentar. Se destacam aqui de adaptar às regulamentações americanas e as necessidades dos clientes americanos, que principalmente envolve os contratos com operadoras.

A Xiaomi já tem uma loja online nos EUA desde 2015, mas até agora só vende acessórios e wearables. Entrar no mercado de smartphones dos EUA faz todo o sentido para Xiaomi, especialmente agora, quando está procurando novos mercados para crescimento.

No entanto, dado o que aconteceu recentemente com a Huawei que não conseguiu vender smartphones através de operadoras (além de ser acusada de espionagem), é provável que os dispositivos Xiaomi estejam disponíveis lá apenas em forma desbloqueada. E atuar nos EUA sem acordos com operadoras é impossível ter vendas expressivas.

Vale lembrar que a Xiaomi já tentou há alguns anos entrar oficialmente no Brasil, o resultado foi desastraso.

Mais sobre: Xiaomi,
Matérias relacionadas

Deixe uma resposta