Tag: Sony

Nenhum post encontrado.

Após 4 anos, a Sony traz novamente seu topo de linha compacto ao Brasil. O Xperia XZ2 Compact vem com o novo visual da Sony, tela pequena e formato 18:9 e com excelente desempenho. Mas nem tudo são flores, ele tem pontos negativos que podem pesar na compra. Será que vale a pena sua compra. É isso que vamos ver agora nesse review.

Xperia XZ2 – Review em vídeo

Xperia XZ2 – Design e construção

A primeira  impressão do Xperia XZ2 Compact é boa, seguindo a proposta dele é pequeno e confortável na mão. Diferente do irmão maior, Xperia XZ2, ele tem a traseira de plástico e não de vidro. Pelo menos as laterais são de metal, ajudando na proteção contra quedas.

Review Xperia XZ2 Compact traseira

Não que seja ruim, mas um smartphone de quase R$ 3 mil merecia pelo menos uma traseira de metal.

Review Xperia XZ2 Compact espessura

Além disso ele é um tanto que gordinho, chegando a 12,1 mm em sua parte mais grossa. Pelo menos, graças ao seu formato curvilineo, a grossura não é muito sentida nas mãos.

Na parte frontal temos a tela de 5 polegadas com proporção 18:9. Abaixo o logo da Sony, que pode incomodar alguns mas não pode ser encarado como ponto negativo em um review. Há também bem escondido um alto falante. Ele tem 2 alto falantes: som estéreo é uma característica que a Sony não abre mão.

Review Xperia XZ2 Compact espessura alto falante

Embora gordinho ele não tem saída de fone de ouvido P2, mas vem com um adaptador de fone para conector tipo C na caixa.

No geral a pegada agrada bastante, mas ainda assim falta um ar mais premium, coisa que o Xperia Z3 Compact tinha na época.

Review Xperia XZ2 Compact espessura alto falante

Vale lembrar que ele tem certificação IP-68 e aguenta até 1,5 m debaixo da água.

Xperia XZ2 Compact – Tela

Seguindo a proposta, temos uma pequena tela de 5 polegadas com resolução full HD+. O Plus é por causa da proporção 18:9.

Review Xperia XZ2 Compact tela

Mas se você está acostumado com telas de 5 ou 5,1 polegadas no formato tradicional, cuidado que a diferença é bem grande. Com a proporção 18:9 a tela é bem mais estreita, sendo assim, comparando com telas de 5 polegadas comuns, a diferença é bem grande. Notem ele comparado ao Galaxy S7, que possui uma tela de 5,1.

Review Xperia XZ2 Compact tela

A largura é bem menor. Isso impacta na hora de digitar, por exemplo. É mais ou menos a largura de uma tela de 4,7 polegadas.

A tela é de IPS e possui nativamente suporte ao HDR. Se engana que ser LCD é um ponto negativo. A qualidade é comparável as telas de AMOLED por ai, mas as cores são mais reais, e não tão saturadas como no AMOLED.

A qualidade de exibição de cores é excelente bem como o  largo ângulo de visão.

Sobre o HDR, há pouca coisa compatível, então ainda não dá para sentir diferença. Mas sabemos que é questão de tempo para isso mudar. Há como colocar o HDR onde não há HDR, mas dai não dá tanta diferença assim.

Infelizmente, ele não tem o recurso de vivração presente no Xperia XZ2, onde o smartphone treme com o grave dos áudios e com os movimentos, algo parecido com o que os controles dos consoles Playstation faz.

Xperia XZ2 Compact – Hardware e desempenho

Não há muito o que falar, temos aqui o que há de mais potente no mercado. Processador Snapdragon 845, 4 GB de memória RAM, 64 GB de armazenamento e slor para cartão de memória. Ele é Dual-SIM, porém possui slot hibrído, infelizmente.

No geral, roda absolutamente tudo do mercado sem engasgos ou dificuldade. Além disso a multitarefa da Sony é bem calibrada e mantém os apps abertos sem interferir no desemepnho dos apenas 4 GB de RAM.

A Sony mantém a tradição e colocou um par de alto falantes esteréos no XZ2 Compact. No geral o som deles é bom, mas senti falta um pouco do grave, sendo que o som tende a ser um pouco estridente, porém bem alto. Sem dúvidas vai agradar quem gosta de ouvir músicas diretamente dele.

Xperia XZ2 Compact – Software

A interface da Sony continua tentando ficar mais próxima do Android puro. Mas tem alguns pontos que me incomodam como a gaveta de aplicativo que não suporta gesto para cima para abrir e o menu de configurações um pouco mais colorido. Mas de resto agrada bastante.

Outra coisa é que em pleno 2018 tem excessos de bloatwares como duas galerias, dois players de música e apps com gosto duvidos como o antivírus AVG e loja da Amazon, impossibilitados de desinstalar, somente dá para desativar.

De novidade há a ferramenta para criar um modelo 3D da cabeça das pessoas. Já havia no XZ1, mas agora a novidade é que dá para usar a câmera frontal, dispensando uma segunda pessoa para tal feito.

Claro que não é algo muito útil, mas é uma tecnologia bem bacana.

Xperia XZ2 Compact – Bateria

A bateria foi um dos pontos que mais me decepcionou. Nos primeiros dias o consumo era insano. Sendo assim aguarder 2 semanas para fazer o review, a fim de dar tempo do modo 12 adaptar o consumo ao meu uso.

Mesmo tendo melhorado, no geral ficou abaixo do que eu esperava de um smartphone compacto e grosso. A bateria tem 2870 mAh, para uma tela de apenas 5 polegadas e full HD era para durar mais.

Em um dia meu comum de uso, tirando as 8 da tomada, somente alguns dias cheguei as 7 da noite com bateria, sendo necessário alguma carga antes.

No nosso teste de tela, rodando filmes em streaming com brilho no máximo e todas conexões ativas, ele durou 4:30. Normalmente os topos de linha ficam na média de 6 horas. Chegando a 7:30 no OnePlus 5T, por exemplo.

O maior ponto negativo é no carregamento. O celular tem suporte ao Quick Charge 3.0 da Qualcomm, porém estranhamente seu carregador não é compatível.

Por isso a bateria carrega os primeiros 30% em 30 minutos. Porém a carga  completa ficou em 2:25.

Xperia XZ2 Compact  – Câmeras

Mais uma vez a história se repete. A Sony produz os sensores de praticamente todos os topos de linhas de outras marcas e diz usar sempre o melhor sensor em seus smartphones. Os resultados deveriam ser impressionantes, mas não é bem assim.

Review Xperia XZ2 Compact camera

O Xpeia XZ2 Compact tem um sensor de 19 MP com abertura de f2.0. Em termos de MP é o maior dentre os topos de linha, porém em abertura – o que é mais importante – tem a menor abertura.

Na prática significa mais ruídos. Isso é bem óbvio, afinal um sensor que entra pouca luz tem menos capacidade de captar detalhes. Não é que seja ruim a câmera, pelo contrário, está acima de qualquer intermediário do mercado. Porém, abaixo de concorrentes diretos como o Galaxy S9, iPhone X, Note 8, OnePlus 5T dentre outros.

Se a iluminação é boa os resultados são excelentes. Se olhar bem dá para achar ruídos, mas no geral as cores vivas e riqueza nos detalhes disfarçam bem.

Porém basta a  luz baixar um pouco, que o ruido aumenta. Além disso o alcance dinâmico se mostrou bem insatisfatório, mesmo com HDR ativado. Alias, o modo HDR só e ativado no modo mabual. Porém a diferença das fotos com e sem ele no modo automático e mínima. Creio eu que no autoautomá ele tbm e ativado.

A câmera tende a estourar o branco. Na imagem abaixo, por exemplo, como o dia estava nublado estranhamente deixou a árvore branca como se tivesse uma nuvem passando. Mas não estava assim, veja a mesma foto tirada pelo Galaxy S8.

A noite os resultados aumentam o ruido, a abertura faz diferença aqui. Pelo menos o software da Sony faz um bom trabalho. O algoritmo consegue corrigir a ausência de luz aumentando o ISO, sem perder a nitidez. Claro que há mais ruido, mas as fotos ficam incrivelmente nitidas para uma abertura de f2.0

Embora apenas com uma câmera, a Sony mudou o nome do seu antido “modo desfoque” para “Bokeh” para aderir o mercado. Mas isso não é ruim, com um efeito via software, ela quase sempre acerta no recorte da imagem, gerando um fundo desfocado bem feito. Mas não é perfeito, é normal imagens metade desfocadas metade não. Mas dá para brincar.

Ele grava vídeos até 4K, e é o primeiro a gravar vídeos em 4K com HDR, porém com 30 fps, diferente do S9 ou iPhone X que consegue 60 fps. No geral a qualidade fica próxima dos concorrentes, porém ele não tem estabilização ótica, o que prejudica na hora dos movimentos.

A cereja do bolo é a câmera lenta em 960 quadros por segundo em Full HD. A qualidade de vídeo ainda é inferior ao full HD em 60 fps, mas no geral dá uns efeitos bem legais para compartilhar.

A câmera frontal tem 5 megapixels, quantidade abaixo da média da concorrência e que também tem abertura menor do que a concorrência: marcada em f/2.2. As fotos são boas para redes sociais e nada mais.

Xperia XZ2 Compact – Vale a pena?

Ele tem um visual renovado, embora dá para perceber na hora que se trata de um Sony, tem um tamanho legal para quem gosta de smartphones compactos e custa menos que o irmão maior.

Na faixa dos 3 Mil Reais ele custa caro, mas entrega praticamente o mesmo que seus concorrentes maiores e mais caros.  No seu nicho, dos compactos, não tem concorrente algum rodando Android, se esse for o seu foco é uma excelente, ou única opção.