Substituir a bateria do LG G8 ThinQ não é uma tarefa simples

O canal JerryRigEverything mostrou que o processo para remover a bateria do G8 ThinQ, mais novo top de linha da LG, é bastante complicado.
Por
10 de maio de 2019 às 1h03 - Atualização: 11/05/2019

Normalmente, assim que um novo smartphone é lançado, diversos canais no Youtube se aventuram para desmontar e mostrar cada peça de hardware do dispositivo. Agora, o conhecido canal JerryRigEverything, fez questão de abrir o mais novo top de linha da LG: o G8 ThinQ. Para sua surpresa, a fabricante sul-coreana fixou a bateria ao corpo do smartphone com uma cola muito forte, tornando o processo de substituição praticamente impossível.

Hoje em dia, a maioria dos aparelhos não possuem uma traseira removível que permita a remoção fácil da bateria. Portanto, quando ela perde desempenho e já não oferece uma boa autonomia, os usuários costumam levar o dispositivo a uma loja autorizada para que os técnicos realizem a troca. Ainda assim, existem aqueles mais experientes que preferem fazer todo o processo. De qualquer forma, se analisarmos o vídeo, parece que a LG não quer de maneira alguma que a troca seja efetuada.

Outros vídeos do próprio canal JerryRigEverything, mostram que a maioria das fabricantes fixam determinados componentes que não podem ser removidos pelos usuários com colas simples ou adesivos fáceis de serem retirados. No entanto, a LG foi além ao utilizar um produto consideravelmente forte, fazendo com que a bateria fique colada quase que permanentemente.

Sendo assim, o Youtuber precisou aplicar uma força mais exagerada que o comum para remover a peça, chegando a entortá-la um pouco, correndo o risco de danificá-la ou causar uma explosão. Foi preciso utilizar até mesmo uma pequena quantidade de álcool para tentar remover o “poder” de fixação da cola.

Neste caso, não é recomendado que usem um soprador térmico para derreter a cola, pois levando em consideração que o produto utilizado pela LG é muito forte, isso pode aumentar o risco de que a bateria pegue fogo ao passar muito tempo sendo exposta ao calor.

Evidentemente, esse não é um processo rotineiro, e pode demorar alguns anos para que a bateria comece a apresentar problemas de autonomia. No entanto, se a peça precisar ser substituída, os proprietários do G8 ThinQ terão que ser cuidadosos na remoção, ou precisarão encontrar um técnico experiente para realizar a troca.

De qualquer forma, mesmo que o mais recente top de linha da LG apresente este problema, ele continua sendo uma boa opção para quem está em busca de um smartphone com especificações de ponta e recursos interessantes.

Para quem não conhece, o G8 ThinQ possui uma tela P-OLED de 6,1″ com resolução de 3120 x 1080 pixels, 83,5% de relação tela-corpo, 564 ppi de densidade, vidro com proteção Gorilla Glass 5, gama de cores DCI-P3, HDR10 e Dolby Vision. Por dentro, temos o processador Snapdragon 855, 6GB de RAM e 128GB de armazenamento interno, que pode ser expandido via microSD.

Existem versões com três ou duas câmeras traseiras. O modelo mais “simples”, com apenas dois sensores, entrega 12MP com abertura f/1.5 e 16MP grande angular com abertura f/1.9. Já a variante mais completa, adiciona uma terceira lente telefoto de 12MP com abertura f/2.4, zoom óptico de 2x e estabilização óptica.

Sua bateria é de 3.500 mAh com tecnologia de carregamento rápido Quick Charge 3.0. Em software, a interface LG UX 8.0 baseada no Android Pie vem instalada.

Via: JerryRigEverything

Matérias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *