Início » Noticias » Qualcomm volta a fornecer chips para a Huawei

Qualcomm volta a fornecer chips para a Huawei

Qualcomm ainda não disse se está desobedecendo o governo Trump ou recebeu uma licensa para retomar negócios.
Por | 24 de setembro de 2019 às 11:09
Ceo Qualcom vendas huawei

A gigante de semicondutores dos EUA Qualcomm Inc. disse que retomou as vendas de “produtos” para Huawei, mesmo que o governo ainda mantenha a empresa chinesa na lista negra do governo dos EUA. Não se sabe exatamente quais produtos.

A Qualcomm também está trabalhando em soluções que permitirão que as vendas continuem no futuro, disse o CEO Steve Mollenkopf ao portal chinês Caixin, na sede da empresa na segunda-feira. Mollenkopf não disse que tipo de produtos a Qualcomm está vendendo atualmente para a Huawei.

Desde que a Huawei foi colocada na lista negra em maio, as empresas dos EUA exigem uma licença do governo para vender produtos ou fornecer serviços à empresa chinesa. Os EUA argumentaram que a Huawei representa uma ameaça à segurança nacional devido a suas supostas relações estreitas com o governo chinês.

Leiam tambémMicrosoft diz que governo Trump é “antiamericano” no caso da Huawei

Desde maio, o Departamento de Comércio dos EUA recebeu mais de 130 pedidos de licença, informou a Reuters em agosto, citando fontes familiarizadas com o assunto.

A Qualcomm não anunciou especificamente se recebeu ou não uma licença, mas rumores apontam para processadores para smartphones. Mesmo que a empresa tenha sua linha de chipsets Kirin, ela não tem capacidade para suprir todas as linhas de smartphones.

A Associação da Indústria de Semicondutores – uma associação comercial da qual a Qualcomm é membro – enviou uma carta ao presidente dos EUA, Donald Trump, no início deste mês, pedindo à Casa Branca que cumpra sua promessa de facilitar a proibição de vendas, informou a Bloomberg neste mês.

O governo dos EUA “olhará favoravelmente” para os fornecedores da Huawei que vendem peças que “não são centrais” para a segurança nacional dos EUA, disse em junho o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross.

A Xilinx Inc., fabricante americana de chips programáveis, disse em julho que havia retomado algumas vendas para a Huawei.

No entanto, muitos dos principais parceiros comerciais da Huawei nos EUA ainda não anunciaram a retomada das vendas, incluindo o Google, da Alphabet Inc., cujo sistema operacional Android é usado pelos smartphones da Huawei. Na semana passada, a Huawei lançou seu novo smartphone da série Huawei Mate 30, que atualmente não pode usar serviços ou aplicativos licenciados do Google, como Google Maps, Gmail e a loja de aplicativos Google Play.

A China é um dos mercados mais importantes da Qualcomm, onde seus clientes incluem os principais fabricantes de smartphones como Xiaomi, Oppo e Vivo.

ARTIGOS RELACIONADOS
LEIAM TAMBÉM
10 modos de assistir Netflix na TV que não é Smart TV

10 modos de assistir Netflix na TV que não é Smart TV

por Dicas de tecnologia, Especial
Você sabia que existem diversas maneiras de assistir Netflix em qualquer TV, mesmo que você não tenha algum topo de ...
Leia Mais
pandemia destaque

O que é uma Pandemia? Conheçam as que já aconteceram

por Especial
Uma pandemia é um surto global de uma doença. Existem muitos exemplos na história, sendo a mais recente a pandemia ...
Leia Mais
Coronavirus destaque

O que é o Coronavírus? 10 perguntas sobre o COVID-19

por Especial
Os coronavírus são um tipo de vírus que causam diferentes tipos de doenças respiratórias. O Coronavírus que estamos vivendo um ...
Leia Mais
playstation 5 vs xbox series x

Playstation 5 vs Xbox Series X: quem tem o melhor hardware (comparativo)

por Especial
No período que antecedeu a revelação do PlayStation 5 e Xbox Series X, houve intensa especulação sobre o hardware que ...
Leia Mais
profissoes do futuro

Indústria do futuro cria novas profissões; conheça algumas delas

por Especial
Cada vez mais a inteligência artificial e a inteligência humana devem se mesclar nas empresas, com impactos positivos em ambos ...
Leia Mais