Início » Noticias » Qualcomm volta a fornecer chips para a Huawei

Qualcomm volta a fornecer chips para a Huawei

Qualcomm ainda não disse se está desobedecendo o governo Trump ou recebeu uma licensa para retomar negócios.
Por | 24 de setembro de 2019 às 11:09
Ceo Qualcom vendas huawei

A gigante de semicondutores dos EUA Qualcomm Inc. disse que retomou as vendas de “produtos” para Huawei, mesmo que o governo ainda mantenha a empresa chinesa na lista negra do governo dos EUA. Não se sabe exatamente quais produtos.

A Qualcomm também está trabalhando em soluções que permitirão que as vendas continuem no futuro, disse o CEO Steve Mollenkopf ao portal chinês Caixin, na sede da empresa na segunda-feira. Mollenkopf não disse que tipo de produtos a Qualcomm está vendendo atualmente para a Huawei.

Desde que a Huawei foi colocada na lista negra em maio, as empresas dos EUA exigem uma licença do governo para vender produtos ou fornecer serviços à empresa chinesa. Os EUA argumentaram que a Huawei representa uma ameaça à segurança nacional devido a suas supostas relações estreitas com o governo chinês.

Leiam tambémMicrosoft diz que governo Trump é “antiamericano” no caso da Huawei

Desde maio, o Departamento de Comércio dos EUA recebeu mais de 130 pedidos de licença, informou a Reuters em agosto, citando fontes familiarizadas com o assunto.

A Qualcomm não anunciou especificamente se recebeu ou não uma licença, mas rumores apontam para processadores para smartphones. Mesmo que a empresa tenha sua linha de chipsets Kirin, ela não tem capacidade para suprir todas as linhas de smartphones.

A Associação da Indústria de Semicondutores – uma associação comercial da qual a Qualcomm é membro – enviou uma carta ao presidente dos EUA, Donald Trump, no início deste mês, pedindo à Casa Branca que cumpra sua promessa de facilitar a proibição de vendas, informou a Bloomberg neste mês.

O governo dos EUA “olhará favoravelmente” para os fornecedores da Huawei que vendem peças que “não são centrais” para a segurança nacional dos EUA, disse em junho o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross.

A Xilinx Inc., fabricante americana de chips programáveis, disse em julho que havia retomado algumas vendas para a Huawei.

No entanto, muitos dos principais parceiros comerciais da Huawei nos EUA ainda não anunciaram a retomada das vendas, incluindo o Google, da Alphabet Inc., cujo sistema operacional Android é usado pelos smartphones da Huawei. Na semana passada, a Huawei lançou seu novo smartphone da série Huawei Mate 30, que atualmente não pode usar serviços ou aplicativos licenciados do Google, como Google Maps, Gmail e a loja de aplicativos Google Play.

A China é um dos mercados mais importantes da Qualcomm, onde seus clientes incluem os principais fabricantes de smartphones como Xiaomi, Oppo e Vivo.

ARTIGOS RELACIONADOS
LEIAM TAMBÉM
Galaxy Fold chega por incríveis R$ 13 Mil

Galaxy Fold chega por incríveis R$ 13 Mil

por Noticias
A Samsung anunciou hoje no Brasil o Galaxy Fold, seu primeiro smartphone dobrável, por R$ 13 Mil. Você não leu ...
Leia Mais
ebanx go

Abra conta digital Ebanx Go e ganhe 5% no AliExpress e Gearbest

por Noticias
O segmento de contas digitais vem crescendo no Brasil. A Ebanx, anunciou ontem (16) a estreia de sua conta digital ...
Leia Mais
MediaTek lança processadores Helio G70 e G70T gamers

MediaTek lança processadores Helio G70 e G70T gamers

por Noticias
A Mediatek anunciou ontem dois novos processadores intermediários focado em smartphones gamers: o Helio G70 e Helio G70T. Eles ficam ...
Leia Mais
mi store brasil

MI Store Brasil: o golpe se concretizou, loja some com dinheiro de clientes

por Noticias
Mais uma loja brasileira dedicada a Xiaomi está sendo acusada de golpe. Assim como a já fechada Xiaomi BRZ, agora ...
Leia Mais
galaxy-s20-plus

Galaxy S20+: confiram a primeira foto do modelo

por Noticias
E o primeiro Galaxy S20 tem imagens divulgadas. Um mês antes do lançamento oficial do sucessor do Galaxy S10, hoje ...
Leia Mais
Carregando...;