Motorola Razr dobrável: por favor, seja assim!

Segundo rumores, o Motorola Razr dobrável terá o melhor visual até agora, sem abusar de uma tecnologia ainda nova.
Por
29 de abril de 2019 às 1h50 - Atualização: 29/04/2019

Depois do fiasco momentâneo chamado Galaxy Fold, fica difícil saber como será o futuro dos smartphones dobráveis. Na verdade, muita gente ainda não achou muita utilidade para o formato tablet-celular que Samsung e Huawei estão mostrando. Mas há uma excessão: o Motorola Razr 2019. O dobrável da Motorola será diferente e funcional, se tudo for verdade.

Diferente do formato tablet-celular, o Razr da Motorola, segundo rumores, será um smartphone apenas. A diferença fica que a tela dobrável irá imitar o famoso Razr, um smartphone flip que ao ser dobrado fica com a metade do tamanho. Essa é a ideia da Motorola.

Quando aberto, o Motorola Razr dobrável será um smartphone dentro dos padrões de hoje com uma suposta tela interna dobrável que, mesmo aberta, terá 6,2 polegadas, ou seja, ainda assim será um smartphone de tamanho comum.

O foco do Motorola Razr é o design, hardware será de intermediário

Quando fechado, o Motorola Razr ficará com a metade do seu tamanho, e uma tela – que não tem ainda um tamanho conhecido mas pela lógica teria a metade do tamanho da interna – mostraria as informações básicas como relógio, notificações e etc.

Resumindo: o objetivo da tela dobrada seria ter um smartphone compacto, o oposto do Galaxy Fold que é um smartphone grosso quando fechado e com uma tela pequena com bordas enormes.

Ao contrário da concorrência, o Razr será um smartphone com hardware intermediário e não topo de linha. Quanto às especificações, o XDA Developers diz que o celular dobrável virá com processador Snapdragon 710, combinações 4 GB/64 GB e 6 GB/128 GB de RAM e armazenamento, e bateria de 2.730 mAh.

Razr dobrável virá com carregamento sem fio e entrada para fone de ouvido

Ontem vazaram fotos interessantes do Motorola Razr.  As imagens foram divulgadas na rede social Weibo e republicadas no Slashleaks. Elas mostram um cabo de carregamento USB-A para USB-C, um adaptador de energia, fones de ouvido e um dongle de USB-C para 3,5 mm — o Motorola Razr deve vir sem entrada tradicional para fones.

Há também o que parece ser uma base para carregamento sem fio, e a caixa em forma de prisma que traria todos esses acessórios.

E o preço do Razr?

Mas nem tudo são flores, mesmo com um hardware intermediário, o preço será salgado, afinal não é barato investir em novidades.

Segundo o Wall Street Journal, fontes ligadas a Motorola revelaram ao jornal que o preço do modelo, sem especificar qual versão, será de US$ 1.500, o que daria hoje algo em torno de R$ 4.700.

Particularmente ainda não achei motivo para o Galaxy Fold. Obviamente que o smartphone dobrável da Samsung é o pioneiro e aberto é bem legal. Porém os testes mostraram um smartphone frágil. Sem contar que fechado ele fica um verdadeiro tijolo na mão, não justificando sua compra.

Já o Huawei Mate X, mesmo ainda não sendo de fato testado, aparenta ter um visual mais elaborado e ser mais compacto. Mas só o fato de tela dos dois lados, já bate as dúvidas sobre sua resistênca.

Já o Motorola Razr, se se confirmarem os rumores, seria a solução perfeita para uma tecnologia ainda nova. A tela menor, descarta seu uso como tablet, por outro lado dá a vantagem de ser mais compacto e apelar para o saudosismo, considero uma excelente jogada de marketing,

No futuro, quando a tecnologia amadurecer, ai sim penso no Galaxy Fold e Huawei Mate X como excelentes opções, claro, versões aprimoradas dos mesmos.

E vocês, qual dobrável preferem?

Matérias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *