Início » Noticias » Microsoft diz que governo Trump é “antiamericano” no caso da Huawei

Microsoft diz que governo Trump é “antiamericano” no caso da Huawei

Executivo da Microsoft disse o governo americando está prejudicando as empresas americanas sem dar provas concretas contra a Huawei.
Por
9 de setembro de 2019 às 9h59 - Atualização: 09/09/2019
MIcrosoft trump

A briga entre Huawei e EUA ganhou mais um capítulo ontem (8) nos EUA. Mas dessa vez é um problema interno. Brad Smith, presidente e diretor jurídico da Microsoft, acusou o governo Trump de ser “antiamericano” no tratamento dado a Huawei – fazendo lobby para que o acesso da empresa à sua cadeia de suprimentos nos EUA seja restaurado.

Em uma entrevista ao Bloomberg, Smith sugere que as ações tomadas contra a Huawei precisam ser revisadas, garantindo que qualquer coisa feita tenha uma “base sólida de fato, lógica e Estado de Direito”. Ele viu isso em primeira mão, quando a Microsoft se envolveu com os órgãos dos EUA que impõem as restrições. Ele afirma que as justificativas são escassas, cheias de interferência e sem fatos obscuros para as empresas.

“Muitas vezes”, disse Smith ao jornal, “o que recebemos em resposta é: ‘bem, se você soubesse o que sabíamos, concordaria conosco'”. E nossa resposta é: “ótimo, mostre-nos o que você sabe para que possamos decidir por nós mesmos. É assim que este país funciona “. Mas o governo não dá as supostas provas.

Setembro está marcado para ser um mês decisivo para a Huawei, pois ela vai iniciar sua “vida” sem usar as tecnologias americanas. O Huawei Mate 30 Pro, por exemplo, será lançado sem nenhum aplicativo do Google.

Todos estão aguardando com a gigante chinesas vai lidar com isso, lançando um smartphone Android direcionado ao mercado internacional, sem o Gmail e o Google Maps ou o acesso à Play Store. Parece difícil de imaginar, mas, a Huawei simplesmente não tem alternativa.

O aviso de Smith, que será bem-vindo em Shenzhen, é que haverá consequências materiais para o setor de tecnologia global do impasse nos EUA com a Huawei e as restrições resultantes de fornecedores, e essas consequências afetarão duramente as empresas dos EUA. Antes que qualquer ação seja tomada, ele argumenta, as implicações devem ser cuidadosamente avaliadas.

Se tem uma empresa que irá perder muito mais que a Microsoft e muitas outras, é o Google. Mas, segundo relatórios, o Google também fez lobby, para uma postura mais suave nos EUA.

Em sua entrevista, Smith fez algumas críticas diretas ao próprio Trump sobre a situação da Huawei, fazendo uma analogia do que está sendo feito na indústria de tecnologia com o que pode ocorrer na indústria de hotelaria, ramo de negócio de Trump. Ele disse que  “dizer a uma empresa de tecnologia que pode vender produtos, mas não comprar um sistema operacional ou chips, é como dizer a uma empresa de hotéis que ela pode abrir suas portas, mas não colocar camas em seus quartos de hotel ou comida em seu restaurante. De qualquer maneira, você coloca em risco a sobrevivência dessa empresa. ”

Via Forbes

Matérias relacionadas

Deixe uma resposta