Real Time Analytics
Apple, destaques, Noticias

iPhone completa 5 anos: saiba como ele mudou o mundo que conhecemos

Há 5 anos atrás, no dia 29 de Junho de 2007 a Apple mostrava ao mundo seu mais novo gadget: o iPhone. Nessa época a Apple vinha de uma recente reerguida graças ao iPod, um gadget que revolucionou na época o mundo da música. Com essa recém adquirida bagagem, Steve Jobs e sua brilhante equipe, passaram anos desenvolvendo um produto único que teria o mesmo impacto que o iPod teve. Mal sabiam eles que o iPhone faria um impacto muito maior do que pensavam e iria influenciar tudo o que seria feito nos próximos anos da informática, telefonia e internet.

iphone
Ele reinventou o telefone celular!

Que o iPhone foi, e é, um sucesso ninguém dúvida. Mas o iPhone foi mais do que isso, ele mudou completamente o mundo tecnológico que conhecemos hoje. Mas saibam que na época não foi isso que os grandes “especialistas” acharam, pelo contrário. Muitos sites de tecnologia famosos chamaram Steve Jobs de louco e acharam o iPhone um fracasso, um “brinquedo de luxo”. Abaixo algumas citações da época que o pessoal do pplware coletaram:

Dia 16 de Novembro de 2006 por Ed Colligan, CEO da Palm

“We’ve learned and struggled for a few years here figuring out how to make a decent phone. PC guys are not going to just figure this out. They’re not going to just walk in.”

Nessa declaração, a Palm estava desafiando os fabricantes de PC (no caso a Apple). Minha tradução modificada: “Levamos anos para descobrir como fazer um telefone celular, não vamos deixar um fabricante de computador ensinar nosso trabalho.” Nem preciso dizer qual foi o fim da Palm. Parece que “a fabricante de PC” se saiu bem melhor que a outrora absoluta fabricante de smartphones. Steve Jobs estaria se perguntando hoje: Palm? quem é Palm?

Dia 07 de Dezembro de 2006, por Michael Kanellos à CNET

“Apple is slated to come out with a new phone… And it will largely fail…. Sales for the phone will skyrocket initially. However, things will calm down, and the Apple phone will take its place on the shelves with the random video cameras, cell phones, wireless routers and other would-be hits…
When the iPod emerged in late 2001, it solved some major problems with MP3 players. Unfortunately for Apple, problems like that don’t exist in the handset business. Cell phones aren’t clunky, inadequate devices. Instead, they are pretty good. Really good.”

“A Apple está lançando um novo telefone e ele vai fracassar. O telefone da Apple vai parar nas prateleiras junto com outros equipamentos eletrônicos obsoletos.” Ele complementou dizendo que os smartphones da época já eram muito bons e não precisavam de um telefone de toque. Isso foi uma declaração totalmente errada. Telas de toque já eram usadas na época e era óbvio que isso seria o futuro. Foi esse mesmo pensamento que levou a Nokia a situação atual, já que ela demorou anos para “cair a ficha” e lançar um smartphone de toque nos padrões do iPhone.

Leiam também:  Mozilla oficializa Firefox OS para smartphones, Brasil será o primeiro a recebê-lo

Dia 08 de DEZEMBRO de 2006 POR Rod Bare, Analista da Morningstar

“A economia de algo como iPhone não são convincentes”.

O oposto aconteceu: nos últimos 5 anos a indústria de smartphones é a que mais atrai consumidores e também a mais rentável de todos os setores da informática. Foi graças a um iPhone, e não um Macbook, que a Apple chegou a ser a uma das empresas mais valiosas no mundo.

Dia 15 de Janeiro de 2007 POR Matthew Lynn AO Bloomberg

“The iPhone is nothing more than a luxury bauble that will appeal to a few gadget freaks. In terms of its impact on the industry, the iPhone is less relevant… Apple is unlikely to make much of an impact on this market…
Apple will sell a few to its fans, but the iPhone won’t make a long-term mark on the industry.”

Uma peça de luxo que pouco terá impacto no mercado de smartphones. Nem preciso dizer o quão errada foi essa declaração.

Dia 18 de Janeiro de 2007 por Richard Sprague, director sénior de Marketing da Microsoft

Essa sem dúvida foi uma das “melhores” declaração da época, vinda diretamente de Redmond na Microsoft:

“I can’t believe the hype being given to iPhone… I just have to wonder who will want one of these things (other than the religious faithful)…
So please mark this post and come back in two years to see the results of my prediction: I predict they will not sell anywhere near the 10M Jobs predicts for 2008.”

Eles falaram que as vendas de iPhones não chegariam nem perto dos 10 milhões como Jobs falará. Será? vamos aos números:

  • Em 2008 foram vendidos mais de 13 milhões de iPhones.
  • Até Março de 2012, as vendas passaram as casas das 218 milhões de unidades.
Druck
Via Mashable
Será que esse cara ainda trabalha na Microsoft?
E para fechar uma declaração da RIM (Blackberry) que dominava absoluta o mercado de smartphones nos EUA em 2007:
Dia 12 de Fevereiro de 2007 por Wojtek Dabrowski e Jim Balsillie, CEOs da RIM

“The recent launch of Apple’s iPhone does not pose a threat to Research In Motion Ltd.’s consumer-geared BlackBerry Pearl and simply marks the entry of yet another competitor into the smartphone market, RIM’s co-chief executive said in an interview,” Wojtek Dabrowski reports for Reuters. Dabrowski reports, “‘It’s kind of one more entrant into an already very busy space with lots of choice for consumers,’ Jim Balsillie said of Apple. ‘But in terms of a sort of a sea-change for BlackBerry, I would think that’s overstating it.’

“O recente lançamento da Apple, o iPhone, não representa ameaça para a Research In Motion Ltd.” Hoje sabemos como a RIM está quase sendo vendida – segundo rumores – e está bem, mas bem longe da liderança da Apple no mercado americano.

Leiam também:  iPhone 5 já tem data de lançamento: 12 de Setembro. É o que aponta a Reuters

Sim, é indiscutível que o iPhone sem sombras de dúvidas foi o aparelho mais importante para a telefonia mundial. Não estou dizendo que ele é melhor ou pior que qualquer outro, mas parem e pensem: será que existiria o Android hoje como conhecemos se não fosse o iPhone? Será que o avanço na velocidade do EDGE, 3G, 3G+ e 4G, LTE  e etc, estariam no patamar que se encontra hoje? (no Brasil nem tanto) Será que existiria o Windows Phone? Será que existira o Windows 8 para PC? Digo não para todas as perguntas acima. O iPhone foi o divisor de águas na era dos smartphones.

Empresas como a Palm e a RIM se afundaram justamente por causa do iPhone, sem dúvidas ele foi o pivô de suas situações. A Nokia não anda bem das pernas justamente a partir de 2008 quando o iPhone se tornou sucesso de vendas. A Microsoft que nem de smartphones dependia, hoje tenta de qualquer modo entrar nesse lucrativo mercado, que só existe graças ao iPhone.

Esse é um post para os leitores pensarem bem no nível de fanboysmo que existe hoje. Android é o melhor! Windows Phone é o melhor! Android vai acabar com o iPhone. Cuidado com o que vocês acham, pois a Apple tem uma capacidade de revolucionar que nenhuma outra empresa tem. Dependendo do que ela mostre, os concorrentes de um dia para o outro podem simplesmente sumir do mapa assim como aconteceu com a Palm.

Mas o contrário também existe, afinal nada se cria, tudo se copia. Todo mundo hoje meio que imita a Apple já que foi ela que inventou o estilo de smartphones que conhecemos hoje, mas se ela não se reinventar novamente ela também pode ser vitima de seu próprio veneno.

Leiam também:  PTT nos celulares, o que é e para que serve?

Parabéns iPhone por seus 5 anos de sucesso absoluto!

Comentários
  • Desculpe, mas com uma coisa tenho que discordar. Pelo menos Da forma como foi dita.

    Até o retorno de Jobs à Apple e a criação do iPod, a Apple não era tão relevante assim. Então dizer que a companhia "…tem uma capacidade de revolucionar que nenhuma outra empresa tem…" é tão imprópria quanto os comentários dos CEO da época.

    Não temos como garantir, apesar de acreditarmos que Jobs deixou uma equipe muito bem treinada para manter a empresa em alto nível, que a Apple terá sempre essa capacidade.

    O que mostra um pouco essa preocupação são as constantes brigas idiotas de patentes que ela trava com a Samsung e algumas vezes com HTC em pontos que claramente são casos de software, no caso o Android, mas que ela tentar acabar com a venda de equipamentos específicos e não todos como o caso do Galaxy Nexus.

    Aguardemos e não brinquemos de Nostradamus.

    De resto o artigo só tenho que concordar com você. Jobs revolucionou o mercado de telefonia e hoje o Android, que sim gosto muito, é esse excelente SO. Se o iPhone não tivesse aparecido antes do Android ser lançado, com certeza não seria touch inicialmente e demoraria muito mais para chegar nesse patamar que está hoje.

    Obrigado, Jobs.

    • Olhando desse ponto de vista, concordo com vc. Mas ainda acho que Jobs treinou bem seus funcionários para continuarem seu legado, e aposto que tem ideias dele para pelo menos uns 5 anos de novos produtos. Depois disso, realmente não há como saber dp futuro. Abs.

  • bom post…..para nos consumidores o nascimento do iphone foi excelente…..o impacto foi grande e iniciou-se uma bela concorrencia entre fabricantes de celulares e OSs….nos saimos ganhando….embora atualmente os OSs estejam ficando muito parecidos.

    • Mas a questão é essa Jairo, está tudo muito parecido, depende de alguém mudar algo, ditar novamente a tendência. A apple é boa nisso, ainda aposto em uma reviravolta deles. O Google vem melhorando muito o Android, porém falta algo de novo. Outra que pode mostrar algo assim é a Microsoft e o WP8, se isso acontecer, ai a concorrência terá que suar a camisa. Abs.

  • André

    Algum tempo atrás em conversa com um amigo, salientei um ponto que a Apple é fantástica.
    I-N-O-V-A-Ç-A-O. Eles são campeões nisso. Não sou fanboy, mas respeito e saliento o que é
    CERTO e JUSTO.

  • Podem falar o que for do Iphone hoje com sua tele pequena e menos recursos que os androids atuais.
    Mas que ele mudou o modo como usamos um smartphone SIM, ele mudou.
    Basta ver que até mesmo dump phones baratos já são touch screen como o Iphone.

  • parabéns belo post!! a apple realmente inovou muito disso ñ tenham dúvidas, realmente se a apple ñ tivesse feito o q fez dificilmente hj teríamos smartphones dual cores's quad core's, e so's tão bons quanto o de 1 pc , pelo q eu vi na net jobs odiava o android (e provavelmente onde quer q ele esteja ainda odeia, ainda mais agora vendo android's brigarem de igual para igual com o iphone e o reinado do ipad diminuindo) de certa forma eu até compreendo esse ódio que ele tem, se coloquem no lugar dele…. vc passa anos e anos desenvolvendo 1 aparelho q revolucionariá o mundo junto com 1 sistema operacional inédito , ai vc consegue a ''perfeição'' entre gadget e so e vem empresas e simplesmente copiam é revoltante , mais infelizmente o mundo é assim, existem pouquíssimas pessoas talentosas como steve jobs q se enpenham a criar algo, a maioria pensa apenas em copiar(e isso ñ é só em smartphones ñ… quantos carros trocando as lanternas e 1 ou outro detalhe ñ são idênticos ?!) eu já mexi no ios e ñ gostei eu admiro muito o android , mais nem por isso deixo de reconhecer o quão a apple foi é e será importante para a tecnologia.
    eu gosto do android , mais eu teria 1 iphone, só pra ter nas mãos o ''inicio de tudo'' !!

  • parabéns belo post!! a apple realmente inovou muito disso ñ tenham dúvidas, realmente se a apple ñ tivesse feito o q fez dificilmente hj teríamos smartphones dual cores's quad core's, e so's tão bons quanto o de 1 pc , pelo q eu vi na net jobs odiava o android (e provavelmente onde quer q ele esteja ainda odeia, ainda mais agora vendo android's brigarem de igual para igual com o iphone e o reinado do ipad diminuindo) de certa forma eu até compreendo esse ódio que ele tem, se coloquem no lugar dele…. vc passa anos e anos desenvolvendo 1 aparelho q revolucionariá o mundo junto com 1 sistema operacional inédito , ai vc consegue a ''perfeição'' entre gadget e so e vem empresas e simplesmente copiam é revoltante , mais infelizmente o mundo é assim, existem pouquíssimas pessoas talentosas como steve jobs q se enpenham a criar algo, a maioria pensa apenas em copiar(e isso ñ é só em smartphones ñ… quantos carros trocando as lanternas e 1 ou outro detalhe ñ são idênticos ?!) eu já mexi no ios e ñ gostei eu admiro muito o android , mais nem por isso deixo de reconhecer o quão a apple foi é e será importante para a tecnologia.

  • Só digo uma verdade: iPhone não existiria sem o Symbian hoje tão odiado pela mídia (não se sabe porque, apenas odiado e assassinado por esta). E concordo com o final do post, a Nokia caiu por se achar demais, não muito diferente da Apple.

  • Pra dizer a verdade Nokia e Apple são muito similares, só estão em lados opostos nos dias de hoje. E eu acredito que se tem alguém pra ditar novos rumos hoje esse alguém é o WP8.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Apple, Noticias

Há 40% de chances da Apple comprar o Netflix e 30% a Disney

Existe uma probabilidade de 40% de que a Apple adquira a Netflix graças a reforma fiscal promovida pelo presidente Donald…

Existe uma probabilidade de 40% de que a Apple adquira a Netflix graças a reforma fiscal promovida pelo presidente Donald Trump foi aprovada. Quem afirmar são os analistas do Citi Jim Suva e Asiya Merchant.

O corte nos impostos, juntamente com o novo subsídio oferecido para que as empresas repatriem seu dinheiro aplicado fora dos EUA sem ter que pagar tributos altissímos, dará à Apple um montante de dinheiro nunca visto antes dentro dos EUA. Segundo a Bloomberg, a companhia tem cerca de 252 bilhões de dólares aplicados, mas boa parte dessa quantia está em territórios fora dos EUA e, até o momento, era impossível trazer esse dinheiro de volta para o país devido aos impostos aplicados. O montante, segundo os analistas, cresce 50 bilhões de dólares ao ano.

Para entender essa quantidade de dinheiro, basta saber que a Apple precisaria apenas de um terço desse dinheiro para comprar o Netflix.

“Historicamente, a Apple evitou repatriar dinheiro para os EUA para evitar a elevada tributação desses valores. Por isso, a reforma tributária pode permitir que a empresa coloque o dinheiro em uso”, dizem os analistas, no relatório.

Segundo Citi, a Apple mantém mais de 90% de seu dinheiro fora dos EUA, então a empresa poderia se beneficiar se fizesse uma repatriação única. “Com uma taxa de 10% sobre o dinheiro, a empresa teria 220 mil milhões de dólares para aplicar em aquisições”. Ai que entra o Netflix ou mesmo a Disney.

A Apple tinha de 20 à 30% de chance de adquirir a Disney, porém isso foi antes da aquisição pela Disney dos ativos de estúdio e TV da Fox. Ou seja, isso provavelmente não ocorrerá.

A Apple tem lutado há anos para oferecer uma oferta atraente para a TV. O iTunes tem sido um grande sucesso para a empresa, mas os telespectadores migraram cada vez mais para serviços como Netflix, Amazon ou Hulu para assistir seus programas e filmes favoritos. Comprar o Netflix seria algo importante para consolidar a empresa nesse ramo.

Leiam também:  PTT nos celulares, o que é e para que serve?

Via Business Insider

materia completa
Noticias

Chinesa VIVO irá lançar primeiro leitor de digitais na tela amanhã

Vários documentos já apontavam que a chinesa Vivo iria lançar o primeiro smartphone com leitor de digitais na tela. Ao…

Vários documentos já apontavam que a chinesa Vivo iria lançar o primeiro smartphone com leitor de digitais na tela. Ao que parece, isso vai acontecer amanhã na CES 2018. A empresa enviou um convite para a imprenssa mostrando claramente do que se trata.

A Vivo publicou uma imagem teaser com o slogan “Desbloquear o futuro” e prometeu desvendar o primeiro smartphone com um leitor de impressão digital na tela em 10 de janeiro. Interessante é que será mostrado, provavelmente, um smartphone pronto e não um protótipo.

Embora possa ser o primeiro, ele talvez não seja o único a ser lançado na CES. A empresa Synaptics também prometeu um telefone com leitor de impressões digitais na tela durante o evento. Só não se sabe se trata de um aparelho comercial, ou apenas um conceito.

Leiam também:  Vídeo review: 3 meses com o Moto X4, vale a pena?
materia completa
Noticias

Drone de brinquedo de US $ 99 possui tecnologia da Intel e DJI

A chinesa DJI, mais conhecida pelo Spark e Mavic Pro, decidiu fazer uma parceria com a Ryze Tech para criar…

A chinesa DJI, mais conhecida pelo Spark e Mavic Pro, decidiu fazer uma parceria com a Ryze Tech para criar um modelo de apenas US$ 99. O Tello tem foco no aprendizagem de programação e ainda conta com tecnologia Intel embarcada.

O Tello, feito pela startup chinesa Ryze Tech é um drone acessível com tecnologia da Intel e DJI que tem como foco ensinar programação para crianças e adultos. Custando US $ 99, o Tello é uma pequena máquina com uma câmera que pode capturar vídeo de 360 ​​graus e transmitir imagens ao vivo para um tablet ou um óculos VR, que não foi informado ainda qual.

Destina-se a um público jovem, e a Ryze promete recursos que o tornarão seguro e fácil de usar, incluindo decolagem e pouso automáticos. Ele diz que esses recursos são possíveis por causa de um chip de processamento grafico da Intel e estabilização de vôo da DJI, detentora de 70% do marketshare de drones no mundo.

O Tello é bem compacto, mede apenas pesa apenas 98×92,5×41 mm e pesa cerca de 80 gramas. Ele pode voar por até 13 minutos a uma velocidade de 28,8 km/h e uma distância de 100 metros, transmitindo imagens ao vivo em HD (720p). A câmera integrada tira fotos de 5 megapixels.

Há alguns recursos bacanas: você pode simplesmente jogar o Tello no ar para que ele comece a voar; deslizar o dedo na tela do aplicativo para fazer manobras aéreas; e gravar vídeos com trajetórias pré-definidas. Todo o controle é feito por meio de Bluetooth, seja por meio de um aplicativo no smartphone ou um controle dedicado.

O Tello pode ser usado por crianças, pois ele possui detector de colisão, proteção nas hélices e sistema contra falhas, permitindo pousar com segurança mesmo se a conexão for perdida. E, por meio do kit de desenvolvimento, é possível programá-lo com a linguagem Scratch.

Leiam também:  Qualcomm diz que chip Apple A7 é inútil e uma jogada de marketing

Via The Verge

materia completa
Noticias

5 melhores smartphones para jogar atualmente

Os dias em que o celular era usado apenas para realizar chamadas e enviar mensagens SMS já se passaram. Segundo…

Os dias em que o celular era usado apenas para realizar chamadas e enviar mensagens SMS já se passaram. Segundo o provedor de inteligência de mercado NewZoo, em 2017, o setor de jogos de dispositivos móveis espera um aumento de 42% da renda global de mercado de jogos, acumulando mais de 120 bilhões de reais (BRL). Com cada vez mais jogos para dispositivos móveis, desde a indústria de cassino para dispositivos móveis se aproximando cada vez mais da jogabilidade portátil até simuladores de construção, como Fallout Shelter da Bethesda e muito mais, os desenvolvedores de telefone trabalharam muito para desenvolver a tecnologia para atender à crescente demanda de jogadores de portáteis, com alguns tendo mais sucesso que outros. Estamos aqui para conferir alguns dos melhores smartphones para jogar no mercado, com o nosso objetivo sendo encontrar para VOCÊ o melhor telefone para jogar em 2017.

Ao procurar smartphones para jogar para comprar, há vários fatores importantes que devem ser considerados. Dentre eles:

  • Um processador potente
  • Uma tela de tamanho razoável com resolução decente
  • Espaço de armazenamento e unidades de expansão
  • Vida útil da bateria
  • Alto-falantes e/ou entrada de áudio
  • O desempenho integrado que aprimora os aplicativos é sempre um ótimo bônus, apesar de não ser necessariamente um requisito, pois há diversos aplicativos no mercado de aplicativos móveis que realizam funções semelhantes

Agora que sabemos do que bons smartphones para jogar precisam, vejamos alguns dos dispositivos que fornecem as melhores experiências de jogo:

  1. HTC 10

htc 10 jogos
Créditos da imagem: HTC

Dentre nossa lista de melhores smartphones para jogar, quem fica na quinta posição é o HTC 10. O HTC 10 possui um processador Snapdragon 820 e uma CPU de quatro núcleos por trás de uma tela de 5,2 pol. de 1440x2560p, sendo uma das telas mais responsivas da HTC já lançadas. Para compensar o processamento superior, o HTC possui uma bateria de 3.000mAh com Carregamento Rápido 3.0, permitindo que os jogadores possam voltar à ação ainda mais rápido, carregando até 50% em apenas 30 minutos. Combine isto com o sistema de gerenciamento de aplicativos próprio da HTC, o Boost+, que permite que jogadores ajustem o dispositivo para oferecer ainda mais capacidade de jogabilidade e você terá um dispositivo excepcionalmente poderoso com quase a metade do preço das nossas duas melhores escolhas.

  1. Motorola Moto Z2 Play

moto z2 play melhor celular para jogos
Crédito da imagem: Motorola

 

Leiam também:  Vídeo review: 3 meses com o Moto X4, vale a pena?

Equipado com um poderoso processador Qualcomm Snapdragon 625, tendo 8 núcleos e uma frequência de relógio máxima de 2,2 GHz, o Moto Z2 é certamente potente suficiente para executar aplicativos de jogos, apesar de não ser o único motivo de ter chegado nesta lista. Combine o Z2 com o Moto Gamepad, que se conecta a qualquer smartphone da família Moto Z, e você terá um console móvel completamente funcional no seu bolso. Com dois analógicos de controle, setas direcionais e quatro “botões de ação tática”, o módulo conecta-se diretamente ao dispositivo, significando que não haverá nenhuma lentidão de conexões sem fio. Potencializando este complemento, há uma bateria de 1.035 mAh independente (isto ultrapassa uma bateria de 3.000 mAh no próprio telefone). O Moto Z2 pode não ser tão poderoso quanto um iPhone 7 ou um Samsung S8, para jogadores com um determinado orçamento, é certamente uma escolha confiável.

  1. Sony Xperia Z5

xperia z5 celular jogos
Créditos da imagem: Sony

Mais uma opção entrando para o mercado de jogos bem-sucedido é o Xperia Z5 da Sony. Capaz de se conectar a outros dispositivos da Sony em sua casa, os jogadores podem transmitir jogos do PlayStation 4 direto para o celular e até mesmo jogar usando um controle Dualshock 4 conectado. No entanto, esta funcionalidade não deve diminuir o telefone em si. Com uma tela de 5,2 pol. com um processador Snapdragon 810, e 3GB de RAM, o Xperia Z5 não é inferior quando se trata de desempenho sob pressão. Lançado inicialmente em 2015, significa que, apesar de o dispositivo não ser tão poderoso quanto alguns telefones mais novos no mercado, você pode adquiri-lo com um preço inferior, ou seja, podendo gastar mais dinheiro em jogos propriamente ditos. 

  1. iPhone 7

iphone 7 celular jogos
Créditos da imagem: Appleapple

Quando o assunto são telas de ótima definição e processadores potentes, é difícil superar o iPhone da Apple e o iPhone 7 e 7S não são uma exceção. A tela de LCD Full HD de 1080x1920p demonstra sua potência com uma CPU A10 Fusion de quatro núcleos que, combinada com o iOS da Apple, oferece um desempenho extremamente impressionante na maioria dos aplicativos.

  1. Samsung Galaxy S8

galaxy s8 celular jogos
Créditos da imagem: Samsung

Apesar de todos os dispositivos nesta lista estarem equipados para enfrentar o desafio de oferecer desempenho para jogos decente, o novo S8 e S8 plus da Samsung leva os jogos de celular para patamar completamente novo. Com um processador Qualcomm Snapdragon 835 de oito núcleos, 4GB de RAM e 64 GB de armazenamento interno, o Samsung S8 possui o primeiro processador de 10nm do mundo, que não só supera todos os rivais, mas com 20% de potência a menos. Combine esta potência de computação com uma GPU que a Samsung diz ser 50% mais capaz do que os modelos anteriores, significando que até mesmo os aplicativos com os gráficos mais intensos devem rodar suavemente. A capacidade de o dispositivo se conectar a dispositivos de armazenamento externo significa que o seu espaço nunca acabará e, a verdadeira cereja do bolo, com o Samsung DeX, é possível conectar o seu Galaxy S8 ou S8+ a um monitor, teclado e mouse para ter uma experiência completa de computador de mesa.

Leiam também:  Apple apresenta iPhone SE, a volta da tela pequena

materia completa