Huawei Mate X dobrável virá para o Brasil, segundo executivo da empresa

Executivo da Huawei afirma que o poderoso smartphone dobrável Huawei Mate X será vendido no Brasil no fim do ano.
Por
27 de fevereiro de 2019 às 6h15 - Atualização: 27/02/2019
huawei mate x brasiil

Enquanto não sabemos se o Galaxy Fold virá para o Brasil, um executivo da Huawei afirmou que a empresa irá trazer o seu dobrável Huawei Mate X para o Brasil, as vendas começariam entre o fim do ano e começo de 2020.

Leiam tambémGalaxy Fold vs Huawei Mate X vs Royole FlexPai: guerra dos dobráveis

Segundo o diretor executivo de Business Network Consulting da fornecedora chinesa para a América Latina, Carlos Solomón Garcia, até abril as operadoras brasileiras e dos principais mercados latino-americanos, como Argentina, Chile e Peru, deverão receber o dispositivo para iniciar fase de testes. “Os aparelhos deverão ser enviados aos mercados na região até o final do ano, e a comercialização deverá acontecer em seguida”, disse ele ao site Mobile Time.

Huawei Mate X tem hardware poderoso

Como o Huawei Mate X já é compatível com redes 5G, 3G e 4G, sendo assim será possível usar no Brasil. Fora a rede 3,5 GHz que ele também é compatível e a Anatel irá leiloar essa faixa somente em Março de 2020, sendo assim, ele será compatível com tal.

O Mate X é o primeiro aparelho da marca a ter uma tela de OLED dobrável. Diferente da proposta de duas telas do Galaxy Fold da rival coreana, o Mate X tem somente uma tela que funciona tanto no modo tablet como no modo celular.

Ela tem 8 polegadas no modo tablet e 6,5 do modo celular. Com chipset Kirin 980 e modem Balong 5000 5G, o celular possui uma bateria de 4.500 mAh e sensor de imagem da Leica na câmera, como todos smartphones premiuns da marca. Segundo Solomón, o aparelho custará mais de 2 mil euros quando for lançado na Europa, em meados deste ano. E não será só ele, a Huawei pretende voltar a comercializar smartphones no Brasil em breve.

Matérias relacionadas

4 respostas para “Huawei Mate X dobrável virá para o Brasil, segundo executivo da empresa”

Deixe uma resposta