Google admite vendas fracas da linha Pixel 3

Executiva da empresa admitiu que a linha Pixel registrou vendas abaixo do esperado no primeiro trimestre deste ano.
Por
30 de abril de 2019 às 12h30 - Atualização: 30/04/2019

Agora que o mês de abril praticamente acabou, tudo indica que em maio a Google estará entrando no mercado de smartphones intermediários, oficializando o Pixel 3a e 3a XL. Essa decisão da empresa foi bem pensada, afinal, é preciso diversificar para competir nesse segmento tão acirrado, principalmente se levarmos em consideração que a linha Pixel 3 vem registrando vendas abaixo do esperado.

Durante uma conferência, a CFO da Google, Ruth Porat, admitiu que a gigante das buscas vendeu menos dispositivos Pixel no primeiro trimestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo a executiva, “algumas das recentes pressões no mercado de smartphones premium” foram responsáveis pelos números mais baixos.

Ruth não explicou quais foram as pressões, mas é bastante provável que isso esteja relacionado aos preços, que giravam em torno de US$ 800 a US$ 1.000. Além disso, o fato da linha Pixel 3 ser exclusiva da operadora Verizon nos Estados Unidos certamente não ajudou no crescimento das vendas.

Evidentemente, o Pixel 3 e 3 XL são ótimos smartphones, mas o mercado de dispositivos high-end está bem saturado, com diversas opções disponíveis para os consumidores. Então, é preciso se destacar bastante para atrair a atenção do público e, consequentemente, registrar ótimas vendas, algo que a Samsung vem conseguindo com a linha Galaxy S10, que trouxe diferenciais interessantes como leitor de digitais ultrassônico.

Nos últimos anos, os preços dos smartphones top de linha tem aumentado, fazendo com que os consumidores mantenham seus celulares por mais tempo antes de realizar uma troca, especialmente quando os modelos que deveriam ser melhores apresentam poucas atualizações com relação a geração passada. Para muitos, isso é algo que afeta a linha Pixel.

A receita da Google consiste em todos os produtos de hardware, como Nest, Chromecast, laptops, dispositivos domésticos, smartphones e tablets. Então, não sabemos exatamente quanto de dinheiro os aparelhos renderam, mas tendo em vista a declaração da CFO da empresa, os números não foram os melhores. Por outro lado, outros setores conseguiram alavancar a receita geral. De acordo com a Google, o primeiro trimestre do ano passado rendeu US$ 4,35 bilhões, enquanto que no primeiro trimestre deste ano o valor saltou para US$ 5,45 bilhões.

Agora, teremos que aguardar para sabermos como será o desempenho de vendas do Pixel 3a e 3a XL nos mercados em que eles serão vendidos. Não existem muitas informações à respeito das especificações destes modelos, mas considerando que serão intermediários, não podemos esperar um conjunto tão potente como no Pixel 3 e 3 XL. Quanto a data de lançamento, como foi dito anteriormente, acredita-se que a Google irá oficializá-los em maio, mas nada foi confirmado pela empresa.

Se você está interessado na linha Pixel, não quer esperar o lançamento dos novos modelos e está disposto a gastar um pouco mais, o Pixel 3 pode ser uma ótima opção, pois entrega praticamente as mesmas especificações do seu irmão maior (como processador Snapdragon 845), perdendo apenas na capacidade de bateria. Além disso, ele é mais compacto, com tela de 5,5″ que deixa de lado o controverso notch gigantesco da versão XL.

Via: GsmArena

Matérias relacionadas

Deixe uma resposta