Windows 10 agora espelha tela do Android, mas não é tão fácil

Por
12 de março de 2019 às 10h07
espelhar a tela do Android no Windows 10

Existem dezenas de bons aplicativos para o usuário espelhar a tela do Android no Windows, mas isso não será mais necessário. A nova versão de testes do Windows 10 traz nativamente uma opção que permite espelhar a tela do seu smartphone Android sem a necessidade de instalar outro app ou programa.

O novo recurso está restrito em alguns modelos da Samsung com o Android 7 Nougat ou superior. Lembrando que a Samsung já tem o espelhamento através de seu software SideSync já faz muito tempo. Ele espelha tanto pelo Wi-Fi como pelo cabo USB, nesse útlimo caso, quase em lag.

Isso é bem interessante para quem trabalha em frente do PC, ao invés de todo momento ficar pegando o celular para verificar notificações, mensagens, ligações e etc, tudo poderá ser feito no PC com Windows 10. Até mesmo jogar será possível.

espelhar a tela do Android no Windows 10

O espelhamento de tela é feito através do aplicativo Seu Telefone. Mas não adianta sair testando no seu PC, a função só está ativada na versão 19H1 (build 18335 ou superior), que será lançada para todos em abril. O Android precisa estar ligado, dentro do alcance Bluetooth do PC, e conectado à mesma rede.

Windows 10 faz espelhamento através de Bluetooth

Diferente da maioria dos softwares de terceiros, que usa a conexão Wi-Fi para faer o espelhamento, o Windows 10 usará a conexão Bluetooth para isso.

Nesse primeiro momento, só a linha Galaxy S está sendo suportada: Galaxy S8, S8+, S9 e S9+. Além disso, seu computador precisa ser compatível com Bluetooth Low Energy em papel periférico (peripheral role); é possível conferir isso no Gerenciador de Dispositivos seguindo estas instruções.

Mas ainda não é hora de mudar de software para essa função. A própria Microsoft adverte sobre as limitações. Por exemplo, só é possível realizar interações com mouse e teclado, não toque; alguns apps não têm suporte a interações do mouse; e o áudio será reproduzido nos alto-falantes do celular, não no PC.

Via The Verge.

Matérias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *