Início » Noticias » Conheçam as 20 marcas mais valiosas do Brasil; as de tecnologia desapontam

Conheçam as 20 marcas mais valiosas do Brasil; as de tecnologia desapontam

Bancos e cervejarias lideram o ranking, enquanto nenhum empresa de tecnologia se encontra entre as 10 marcas mais valiosas do Brasil.
Por
29 de agosto de 2019 às 9h57
marcas mais valiosas do braisl

A Interbrand, consultoria global de marcas, anunciou o ranking das 25 Marcas Brasileiras Mais Valiosas em 2019. Entre as 5 primeiras posições, interessante é fato de haver 3 bancos entre elas. Outro detalhe, é a ausência de empresas de tecnologia entre as primeiras colocações, o oposto do que acontece entre as  mais valiosas do mundo. Somente a Totvs, figura na vigésima posição.

Outro detalhe interessante, é que o ranking se trata de marcas e não de empresas em si. Por exemplo, 3 marcas da empresa Ambev estão entre as 10 primeiras: Skol, Brahma e Antarctica, mesmo pertencendo ao mesmo “dono”.

As cinco primeiras posições são Itaú, Bradesco, Skol, Brahma e Banco do Brasil. Este ano, duas novas marcas integram o ranking: SulAmérica, ocupando a 21ª posição, com um valor de marca de R$ 554 milhões, e a varejista Atacadão, com R$ 529 milhões, ocupando a 23ª posição.

Dezenove marcas da lista apresentaram uma variação positiva em 2019 e quatro tiveram crescimento percentuais relevantes em seus valores de marca em comparação com 2018: Magalu, com 46%, apresentando o salto mais expressivo do ranking,CVC e Localiza, ambos com 21%, e Assaí, que mesmo entrando na classificação somente há um ano, apresentou um incremento de 20%.

O valor total do portfólio das 25 marcas que compõem a edição deste ano do ranking cresceu 7,65%, ultrapassando os R$ 129 bilhões. De todas as marcas ranqueadas, somente quatro perderam valor – Antarctica, Cielo, BTG Pactual e Casas Bahia–, comparadas a 2018, ano em que nove marcas registraram desvalorização.

Lista das 20 marcas mais valiosas do Brasil

  1. Itaú;
  2. Bradesco;
  3. Skol;
  4. Brahma;
  5. Banco do Brasil;
  6. Natura;
  7. Antarctica;
  8. Petrobrás;
  9. Vivo;
  10. Renner;
  11. Lojas Americanas;
  12. Cielo;
  13. Ipiranga;
  14. Magalu;
  15. Big Pactual;
  16. Porto Seguro;
  17. Havaianas;
  18. Casas Bahia;
  19. CVC;
  20. Localiza;
  21. Sulamerica
  22. Assai;
  23. Atacadão;
  24. Fleury;

Segundo Beto Almeida, CEO da Interbrand no Brasil, a análise do ranking de 2019 revela o sucesso das marcas que tiveram a habilidade de conectar experiências relevantes com propósitos inspiradores para seus consumidores.

Analisamos que as marcas que apresentaram os maiores percentuais de crescimento foram aquelas que efetivamente conectaram experiências de marca relevantes, a fim de aprimorar a experiência do consumidor e fornecer consistência, o que cria valor a curto prazo. Ao mesmo tempo, as marcas que articularam mensagens poderosas e autênticas para construir um posicionamento enraizado com seu propósito, obtiveram as maiores notas em força de marca. Não por acaso, isso fortalece a reputação e garante a lealdade a longo prazo“, explica Almeida.

Essas duas estratégias combinadas foram as responsáveis pelo bom desempenho tanto do Itaú quanto da Magalu no ranking deste ano. “A marca de maior crescimento e a marca mais valiosa do ano são dois excelentes exemplos da boa coordenação de gerar relevância e causa, o que leva a um nirvana da marca no engajamento, defesa e valor sustentável“, afirma o CEO da Interbrand no Brasil.

Metodologia para escolher as marca mais valiosas do Brasil

Determinado a partir de uma metodologia exclusiva e certificada de Brand Valuation, desenvolvida em 1988 em parceria com a London Business School, o ranking das Marcas Brasileiras Mais Valiosas existe desde 2001, sendo resultado de estudos que analisam e inter-relacionam performance financeira, percepção e influência das marcas junto aos consumidores.

Em parceria com a Provokers, foi realizada uma pesquisa em todo o Brasil, que reuniu mais de mil entrevistados que avaliaram cerca de cem marcas, resultando em um amplo panorama do cenário atual e impressões positivas e negativas de diferentes marcas em diversos segmentos.

Via Interbrand

Matérias relacionadas

Deixe uma resposta