Review Sony Xperia M2, aposta contra o Moto G 4G

0

Com um hardware intermediário, o Xperia M2 vem com a difícil decisão de competir com o Moto G 4G – leiam aqui seu review. Enquanto perde em alguns aspectos técnicos, como a tela, possui um design mais refinado que lembra os aparelhos topos de linha da Sony. Além disso, possui uma câmera acima da média se comparado com a concorrência na mesma faixa de preço. Outro fator a se pesar é que ele possui conexão 4G. Será que vale a pena a sua compra? Responderemos ao longo desse review.

O Xperia M2 tem um hardware que o coloca no mercado intermediário. Com um bom processador, câmera de 8 MP e uma tela grande de 4.8 polegadas, ele está de olho em uma faixa de mercado dominado pela Motorola e que também tem a LG chegando forte com vários smartphones como o G2 Mini.

Design e construção

O Xperia M2 tem um design que segue o padrão de modelos mais poderosos como o Xperia Z2 e o T2 Ultra. Lado a lado com o Z2, ele passa facilmente como equivalente, mas obviamente não é bem assim. Ele traz o mesmo corpo quadrado com as bordas arredondas, mas ao invés de metal e vidro, ele é feito todo em plástico. Embora seja um aparelho bem grande, como toda a linha anterior da Sony, ele é bem fino e tem apenas 8.6 mm de espessura. De altura tem 139.7 mm e de largura 71.1 mm.

Imagem 007

No geral ele é bonito e tem um acabamento sólido que passa confiança. O plástico utilizado é brilhante, o que reflete bastante a luz exterior. Um fato negativo é a falta de proteção oleofóbica, o que o torna um verdadeiro imã de impressões digitais. Além disso a carcaça é bem suscetível a arranhões, conforme a foto abaixo.

Imagem 010

Ele também traz os botões tradicionais da linha, como o botão grande de ligar prateado, o botão dedicado a câmera e também a entrada para cartão SD e Micro SIM. Felizmente, a tampa e o pequeno buraco onde entra o Chip e SD são mais fáceis de usar que o do Z2, pois nesse último já presenciei acidentes onde o micro SD quebrou lá dentro.

Imagem 015

Tela

A tela dele é de 4.8 polegadas com resolução de 960×540 pixels o que dá cerca de 229 pixels por polegada de densidade. Eu sei que é pouca coisa para o padrão atual, considerando que o Moto G já está em HD. Mesmo assim a tela se saiu melhor do que eu esperava. As cores são nítidas e bem definidas, bem menos lavada que outros aparelhos anteriores como o Xperia ZQ e Xperia SP.

Imagem 014

Normalmente em uma tela dessas, basta dar uma virada no ângulo de visão que a visualização é prejudicada, não foi o caso do Xperia M2. Em qualquer ângulo ele se saiu bem e com bom brilho. Até mesmo debaixo da luz do sol deu para, aceitavelmente, ter uma boa visualização.

A resposta de toques também foi perfeita, ou quase isso. Senti que em alguns momentos a sensibilidade foi um pouco exagerada. Ao rolar a tela navegando na internet, era comum que ele reconhecesse o movimento de rolagem com um click em algo na tela. As vezes isso é bem incomodo.

Câmera

A câmera do Xpeia M2 é o seu grande trunfo contra a concorrência direta. Ele possui uma câmera de 8 MP e faz vídeos em full HD. O software é exatamente o mesmo usado no Xperia Z2, ou seja, várias funções do topo de linha da marca estão presentes nele.

Imagem 009

Apesar de recheado de funções, um celular é sempre uma câmera para usar na hora, sem perder tempo. E ele cumpre bem essa função, pois o modo automático dele (Auto superior) é a melhor opção. A adaptação ao momento quase sempre é boa, como ativar o macro ou mesmo aumentar um pouco o ISO em ambientes escuros.

xperia-m2-camera-app

No geral as fotos ficaram ótimas quando a luz ambiente está boa. Já em ambientes mais escuros, como acontece com a maioria dos celulares, as fotos saem com bastante ruido.

Bench-900-90

Purple Flower-900-90

DSC_0033

Como dito, ela possui alguns recursos de software interessantes como o modo Retrato que oferece diferentes estilos para registrar fotos selfies. As opções são: Cotidiano, Escritório, Natural, Delicado, Jovem, Clássico, Praia, Festa, Boneca ou Balada.

Há também o Ar Effects, onde ao tirar fotos aparecem diversas animações na tela. Não é lá algo muito útil, mas para é legal para mostrar aos amigos.

Para filmar, apesar de fazer em full HD e 30 fps, a qualidade não é tão competente quanto na hora de fotografar. O maior incomodo é a lentidão na hora de focar, ou seja, se você tiver filmando algo em movimento mais bruscos, a câmera fica tentando refocar o tempo todo, mas como é lenta o resultado final não é lá aquelas coisas.

 Software

Ele roda o Android 4.3 mas será atualizado em breve, segundo a Sony. Como a maioria dos aparelhos lançados na mesma época, como T2 Ultra, foi atualizado, é questão de tempo. Mas isso não é um algo que atrapalhe em nada. A interface da Sony é totalmente customizada, ou seja, Android 4.3 ou 4.2 o visual será praticamente o mesmo.

Screenshot_2014-09-22-09-24-34

Falando na interface, ela se mostra muito rápida e fluida e em nenhum momento travou no uso diário. Particularmente falando, a considero bonita e bem útil. Não é tão recheada de funções úteis como a da LG, por outro lado não é extremamente pesada e lenta como a da Samsung.

No menu de aplicativos, bata arrastar a lateral que é mostrada uma barra na esquerda. Ali você organiza todo o menu como a ordem de exibição, tem também um localizador de apps além de um botão de desinstalar apps que facilita em muito a vida. O launcher possui vários temas de diferentes cores para o usuário customizar.

A multitarefa também é customizada e possui, além dos thumbnails dos apps abertos, ícones para abrir mini apps. São aplicativos pequenos que ficam “flutuando” na tela.

Na parte de música há o sempre presente aplicativo Walkman, sem dúvida um dos mais completos players de música para Android. Ele não só reproduz músicas, o Walkman é uma espécie de hub de entretenimento onde você pode compartilhar suas listas, acionar canais de músicas e até mesmo comprar músicas através do serviço Music Unlimited. Para fechar, ele também conta com diversos efeitos de áudio e também um equalizador de música. Quem tem um Sony não precisa de um player de terceiro e ponto final.

Screenshot_2014-09-22-09-30-55 Screenshot_2014-09-22-09-31-10

Há também o TrackID, que identifica a música tocando no ambiente à la Shazam, além do TrackTV, que deveria funcionar da mesma forma para programas de TV. O grande problema deste último é o Brasil não está disponível, ou seja, mesmo que a ideia seja interessante, o app se torna inútil, a não ser que você esteja viajando.

Outro destaque é o Socialife, que reúne atualizações de seus contatos de redes sociais. Basta conectar Facebook, YouTube, Twitter e até feeds de notícias para receber as novidades em um único lugar. Se você estiver em dúvida sobre o que baixar, o Sony Select faz sugestões de aplicativos, temas e jogos.

Hardware e desempenho

Conforme já dito, ele possui um hardware intermediário. Abaixo um resumo de suas principais especificações:

  • Processador quad-core de 1,2 GHz Snapdragon 400,
  • 1GB de RAM,
  • 8GB de armazenamento
  • Cartão micro SD
  • 4G
  • Câmera de 8 MP
  • Versão Dual Chip (não possui 4G)

Como podem notar, ele tem exatamente o mesmo hardware do Xperia T3, que já fizemos o review aqui. Porém o seu irmão maior não possui 4G. No geral ele teve um bom desempenho. Qualquer jogo que exista hoje na Google Play ele consegue rodar sem problemas. No vídeo testamos o Modern Combat 5 e ele rodou se engasgo nenhum.

No Antutu Benchmark ele fez cerca de 17 mil pontos, aproximadamente a mesma pontuação do Moto G, L90 e outros intermediário que usam o mesmo chipset.

No quesito da bateria ele também se sai bem. Sua bateria de 2300 mAh está bem acima da média. Obviamente issso só foi possível graças ao seu tamanho avantajado, onde gera espaço para uma bateria maior. Como ele não tem nada de excepecional que consuma mais bateria que os concorrentes com o mesmo hardware, seu desempenho é excelente para os padrões atuais. Ele aguenta 1 dia de uso pesado ou 2 dias de uso moderado. Quando digo moderado, posso dar o meu exemplo. Fico com o 3G e o WiFi ligados direto, uso a câmera ocasionalmente e ou ço pouca música. E cerca de 1 hora de Netflix durante o dia, com esse uso ele aguentou 2 dias.

Vídeo Review

Prós e contras

Prós

  • Câmera excelente para seu preço
  • Conexão 4G
  • Bom desempenho
  • Design de topo de linha

Contras

  • Suja muito fácil
  • Arranha fácil
  • Resolução da tela baixa

Conclusão

Se você procura um smartphone intermediário que dá conta do recado com requintes de topo de linha, estamos de frente com um bom candidato. Apesar de ser mais caro que o Moto G, possui um design mais sofisticado e uma câmera bem melhor. Por outro lado a tela poderia ter no minimo resolução HD.

Ele pode ser encontrado nas principais lojas on-line atualmente, abaixo algumas dicas para vocês comprar.

R$ 747 no Girafa
R$ 768 no Submarino
R$ 854 nas Americanas

Sem comentários

Deixe uma resposta