Real Time Analytics
Android, Noticias

Windows Phone 7 será o 2º do mundo em 2015

Em 2015 o Android vai continuar o seu reinado sendo o sistema mobile número 1 do mundo em participação no mercado (market share). Atualmente o Android já detem esse posto quando falamos de smartphones e o Symbian é o segundo lugar, até aí tudo bem, a diferença é que em 2015 o Windows Phone 7 será o segundo lugar no mundo, isso é o que diz a pesquisa do IDC.

 

IDC_Smartphone_Market_OS_predictions-

 

Pode parecer estranho se levarmos em consideração que o Windows Phone 7 hoje representa 5,5% do market share no mundo, isso se somado ao falecido Windows Mobile. Mas se analisarmos bem a pesquisa o Windows Phone em 4 anos simplesmente trocará de lugar com o Symbian.

 

Como o Windows Phone 7 trocará de lugar com o Symbian é bem fácil de entender, a Nokia vai adotar o Windows Phone 7 como seu sistema principal e até 2014 ela extinguirá o Symbian, e a pesquisa com certeza leva em consideração uma verdade: a maioria dos usuários que são donos de Symbian hoje não irão trocar de marca, ou seja o próximo smartphone deles será um Nokia e consequentemente um Windows Phone 7.

 

Eu sei que muitos acham que a Nokia fez mal em se unir a Microsoft, porém eu penso o contrário já que nem todo mundo é aficionado em smartphones e fica comparando o Symbian com o Android e iOS, a maioria quer um telefone que funcione, simples assim, e todos sabemos que funcionar o Symbian funciona muito bem e não será diferente com o Windows Phone, afinal a fabricante continuará sendo a mesma potência de sempre: a Nokia.

 

Via Slashgear

Leiam também:  Xiaomi Mi 5X é oficial, confiram os detalhes
Comentários
  • … Deixa ver se eu entendi o exercício de futurologia… Que, a bem da verdade, começa errado… Hoje, por enquanto, o maior market share global ainda é do Symbian não sei de onde eles conseguiram elevar o android a liderança, mas isso é outra história… Isto posto vamos adiante, a "pesquisa" – ou teoria, afinal pesquisa é algo cientificamente embasado, no caso, a ciência é estatística e não "adivinhação".

    Eu e boa parte dos usuários que conheço mudarão de fabricante… Até porque não esperem um Nokia Windows Phone matador logo de cara, até porque a Nokia não terá tempo de implementar mudanças significativas no software da microsoft… E os diferenciais a menos pesarão muito na hora de escolher modelos mais novos… Hoje, por exemplo, um Android médio faz mais (no que tange a produtividade) que qualquer telefone Nokia top – a excessão de fotografar… Tenho um N8 gosto do aparelho por seus recursos multimídia, mas quem busca um smartphone na nuvem quer um Android, um DEFFY hoje tem um custo benefício muito razoável.

    Até o final do ano, aparelhos como Experia Arc, Atrix, Nexus S, Galaxy S2, LG Optimus 2X, etc; já serão realidade cotidiana e celebrada – e passado o fervor do lanaçamento estarão bem mais acessíveis com um ecossistema bem mais maduro e testado que o WP7, quem vai apostar numa plataforma nova? E agora, como faz?

    • Mapuche, não confunda Market Share com quantidade de smartphones em funcionamento, eles se referem a quantidade vendida, estude um pouco para saber o que é Market share, (google existe sabia) quanto a quantidade vendida já foi comprovado que o Android vendeu mais que o Symbian: (http://www.canalys.com/pr/2011/r2011013.html).

      Boa parte mudará de fabricante? de onde tirou isso, as vendas da Nokia só aumentam, elas nunca diminuiram, foi o Android que aumentou muito mais. A maioria das pessoas que compram telefones celulares compram pela marca e não pelo OS, e sabemos que a Nokia é de longe a marca mais famosa. Não importa se for Symbian, Windows Phone, Android ou até mesmo iOS, a pessoa vai comprar um Nokia e depois quando chegar em casa vai ver o que ele faz.

      Quem conhece a fundo smartphones, menos de 5% de quem compra, esses sim vão migrar para Android ou iOS, mas a massa não, a massa não é limitada no Brasil, na Índia onde mais da metade dos smartphone vendidos são da Nokia as pessoas nem sabem direito o que é Android ou um iPhone, a China a mesma coisa, nem preciso falar que são as 2 maiores populações do mundo certo?

      Antes de comentar, mehor dizendo: trolar, estude um pouco para saber do que está falando .

      • … Vamos por partes: http://pt.wikipedia.org/wiki/Quota_de_mercado Leia isso, depois redesenhe o que pensa sobre market share… Em nenhum momento afirmei que o market share da Nokia estava aumentando, pelo contrário, ele está caindo… Isso é claro como o sol do meio dia. Também não disse que a Nokia vendeu menos, ao contrário, vendeu mais (em números absolutos) em 2010 que o Android…

        Veja aqui: http://twixar.com/nyCECZM (em português, pois acho que não entendeu patavinas do que estava em inglês). Há de se notar que os números refletem apenas o 3° Quadrimestre de 2010. Em 2010 (exercício financeiro), o Symbian ainda vendeu mais em números absolutos que a concorrência, contudo NÃO GANHOU MERCADO – MARKET SHARE… PERDEU, pois apesar de ter vendido mais (novamente em números absolutos) não conseguiu expandir sua base de usuários.

        O que se viu, principalmente no Q3, foi o crescimento absurdo do android, manutenção da aple e as quedas de Symbian e RIM… Contudo, a PARTICIPAÇÃO DE MERCADO do symbian, mesmo com a queda, ainda é a maior dentre todos os sistemas móveis.

        Entendeu o que é MARKET SHARE? (ENTENDEU QUE OS NÚMEROS A QUE SE REFEREM A CANALYS SÃO APENAS DE UM DOS 3 QUADRIMESTRES POSSÍVEIS?) – Até quando será assim (explicando aqui no parêntese, “assim é o Symbian na liderança do market share global”)? pelo andar da carruagem, não por muito tempo como se percebe a queda do Symbian (por tabela, da nokia) é uma tendência sem reversão a curto prazo… e 2015 é, no máximo, médio prazo.

        • A tendência é que a Nokia continue a cair… Pois, logicamente o raciocínio correto seria o seguinte:

          Se as vendas do symbian (NOKIA) não conseguem acompanhar o ritmo das vendas de Android (uma caralhada de fabricantes) e iOS (Apple), e a participação do Windows no mercado mobile foi a única que REALMENTE CAIU em números absolutos e percentualmente… Como seria possível o WP7 ter a segunda maior participação de mercado agora, já em 2015, se suas esperanças estão centradas na Nokia que não para de perder espaço no mercado?

          E mais, se a teoria de que o usuário não conhece o sistema que está comprando e não faz dele fator relevante na decisão de adquirir ou não um produto – Porque a Nokia decidiu mudar de plataforma, já que alguns gurus de plantão AFIRMAM que ela (a plataforma) é irrelevante?

          Como uma empresa que não para de perder espaço no mercado pode propiciar um ganho tão vertiginoso em menos de 4 anos a um sistemas que não passa de traço no Market Share global? Essa é uma pergunta que o exercício de futurologia acima nem tentou responder.


          Por último:

          Não disse "boa parte mudará de fabricante"… Atente, disse: "Eu e boa parte dos usuários QUE CONHEÇO mudarão de fabricante", existe uma diferença brutal entre uma afirmação e outra. Porém, não há amostragem científica alguma nisso, bem como não há na matéria que aposta no WP7 como segunda maior market-share em 2015. Entendeu? Apostar por apostar eu aposto que a única empresa que ganhou com isso foi a microsof que tem uma oportunidade de ouro de sair da incômoda posição de TRAÇO no market share global.

          • Sempre comparando NOKIA com Android, a comparação é Symbian com Android, o próprio post do Giz, (que mesmo em português vc parece que não entendeu) deixa claro isso: "a Nokia continua sendo a fabricante que mais vende smartphones no mundo – é a plataforma dela que está perdendo espaço para o robozinho".

            Você disse que a Nokia tem maior market share no primeiro comentário, mas se prestasse um pouco mais de atenção, o post acima fala apenas de um periodo, então NESSE PERÍODO o Android tem maior market share Einsten. Market Share é a relação entre venda de um fabricante e a venda total do segmento EM UM PERÍODO, não desde sempre. Sem nexo comparar os mais de 10 anos do Symbian com 2 anos de Android.

            Outra coisa, você pelo menos leu a matéria TODA do IDC? como vc tá julgando a pesquisa se baseando no post acima que teve só o intuito de mostrar o gráfico e não entrar no mérito de como eles chegaram nisso.

          • E até o momento o maior market share global não é da Nokia (SYMBIAN)? Existe uma empresa com presença no mercado DE SMARTPHONES maior que a dela NO MUNDO?

            Quando se fala de Symbian, tacitamente, entende-se NOKIA pois fora a Sony Ericson e a Samsung com seus Satios e Inovates da vida nenhum grande fabricante embarcou symbian em seus produtos e conseguiu vendas consideráveis – e nem essas conseguiram lá grande coisa.

            Esse é o problema do post, ele fala de um INSTANTE, e não considera uma TENDÊNCIA. Não faz absolutamente nenhuma consideração pertinente ao que quer concluir. Começa errado ao afirmar que no momento atual (hoje) existem mais dispositivos Android que Symbian no mercado, o que não é verdade. O correto seria: Hoje o Android cresce mais que o Symbian e demais concorrentes, se aproximando rapidamente de se tornar o sistema mais usado em smartphones. Percebeu a diferença entre as duas afirmações?

            Uma diz que hoje o Android já é o sistema mais usado. Falsa! A outra diz que hoje o Android é o sistema mais que mais conquista market share. Verdadeira!

            Eu conheço esses dados desde que foram disponibilizados e fico impressionado como conseguem tirar conclusões absurdas dele…

            Só queria que seu post conseguisse explicar a afirmação que o título faz: WP7 segundo sistema mais usado no mundo em 2015.

            1. O sistema só terá algum destaque nos dispositivos da Nokia a partir do ano que vem.

            2. Nada garante que a base de usuários Nokia adotarão o novo sistema de pronto.

            3. O symbian ainda será embarcado em novos dispositivos em 2012.

            4. A vida útil de um aparelho (pelo menos os meus) varia de 2 a 3 anos. – Apesar de troca-los a cada 12 meses, eles permanecem por mais 18 ou 24 meses com os amigos para quem os vendo ou dou.

            5. Como é cintilante dos gráficos as vendas da Nokia, em relação a concorrẽncia, são menores Quadrimestre após Quadrimestre…

            Me mostre, onde, dentro deste cenário, o WP7 pode chegar a segundo sistema mais utilizado no mundo em 2015.

          • Mapuche, tô vendo que a briga é de vocês. Mas só quero deixar claro quanto ao seu último comentário, que talvez o que eu escrevi pode sim dar a entender isso o que vc falou, mas em ambas as frases quis me referir ao market share, em nenhum momento quis dizer que o Android é o mais usado. Qualquer pessoa do ramo sabe disso.

            Quanto a minha conclusão, essa é a minha opinião, o Tekimobile é meu blog e aqui eu expresso a minha opinião, obviamente muitos – como você – não irão concordar. Mas fico feliz, pois esse é o intuito do blog, colocar as opiniões em debate.

            Obrigado pelos comentários, isso valoriza o meu trabalho, agradando ou não as pessoas.

            PS: Você respondeu ao Lucas "seu post", deixa avisado que ele não tem vínculo nenhum com o blog, nem mesmo o conheço.

  • Bem resumindo , a partir de 2015 o mundo dos smartphones sera do android , e bem , mas bem abaixo ficarão os outros . Tambem acredito que o OS da microsoft ficará em 2o lugar, apenas não concordo que os atuais proprietarios de Nokia continuarão em massa utilizando esta marca com o WP7 , a Nokia somente sera mais uma com o WP7 , não tera atratativo nenhum , tera que competir em preço com outras marcas que adotarem o WP7 e o android , resumindo sera apenas mais uma no universo de celulares , e o declinio sera rapido!

  • Gostei da discussão calorosa, porém sensata, do Mapuch e do Lucas. Não vou tentar entrar no mérito para defender qualquer ponto de vista dos dois. Mas acho que, analisando o cenário atual e deixando um pouco de lado as previsões futuras, que diga-se de passagem são muito importantes, acho que o WP7 tem tudo para quebrar um pouco o ritmo do Android no futuro. Quando famalos em WP7, a primeira idéia que vem à cabeça é um sistema operacional da Microsoft, que hoje domina o mercado de sistemas operacionais. Então, subestimar o WP7 é ignorância. O sistema operacional Windows é completo em tudo, falando grosseiramente, e com o WP7 tenho certeza que não será diferente.

  • M@rkus.: Foi o único que disse alguma coisa de jeito. Subestimar a maior fabricante do mundo de Sistemas Operativos e software de produtividade (Office), é de facto muita ignorância. E para lembrar outra coisa, sabem quantas marcas já estão no Windows Phone, pois é. Nokia, Samsung, LG, HTC, ZTE, Huawei , acham que isto é em vão? Se acham isto, estão muito enganados e não percebem nada de tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Android, Xiaomi

5 motivos para comprar o Xiaomi Mi A1

O Xiaomi Mi A1 sem dúvidas que foi uma das maiores surpresas apresentadas no ano passado pelo mercado Chinês. Não…

O Xiaomi Mi A1 sem dúvidas que foi uma das maiores surpresas apresentadas no ano passado pelo mercado Chinês. Não é atoa que ocupa o primeiro lugar na nossa lista de melhores chineses. Mas porque ele é tão bom assim, porque tanta gente está falando dele? Confiram 5 motivos que separamos para vocês.

1 – Xiaomi Mi A1 roda Android One, praticamente um Google Pixel baratinho

O sonho de muita gente é ter um smartphone da linha Pixel do Google. Assim irá receber atualizações primeiro que todo mundo do Android, sem aplicativos duvidosos ou modificações sem sentido por parte dos fabricantes. Porém, além de não vender no Brasil, os aparelhos do Google são muito caros. É ai que entra o Android One.

xiaomi mi a1 android one

Android One é um projeto do Google em parceria com fabricantes que leva o Android Puro, direto do Google, para aparelhos mais baratos. A Xiaomi entrou na parceria e lançou o Xiaomi Mi A1. Essa é a grande diferença.

Temos um aparelho com hardwar mediano, de 2016, mas com desempenho surpreendente. Afinal, custa apenas 700 Reais. Ele já está rodando o Android 8.0 Oreo, e receberá muitas atualizações pelo menos por uns 2 anos.

2 – Câmera acima da média da categoria

O Xiaomi Mi A1 tem uma câmera acima da média. Obviamente que não estou falando que concorre com algum topo de linha, mas certeza que é melhor que a maioria dos intermediários do mercado, nacional ou importado. A câmera principal dupla tem dois sensores de, sendo um de 26 mm com abertura f/2.2 e outro com lente teleobjetiva de 500 mm e abertura f/2.6.

Leiam também:  Yahoo! vai dar dar um iPhone 5 ou Galaxy S III, ou Lumia 920 ou um One X para seus funcionários

Xiaomi Mi A1 dual cameras

As aberturas não são tão boas, porém o trabalho de software é excelente. Ele trás um modo retrato nativo que consegue desfocar o fundo como poucos topos de linha conseguem. Fotos durante o dia são de excelente qualidade com um belo contraste e alcance dinâmico. Achou pouco?

Então escuta essa: após instalar a câmera do Google com HDR+, os resultados melhoram muito, ficando muito, mas muito acima da média. Inclusive o modo retrato, tão eloagiado do Google Pixel, consegue no Mi A1 praticamente o mesmo resultado. Veja como instalar aqui.

3 – Acabamento e construção

Ele possui uma construção de topo de linha. Lembra inclusive aparelhos mais caros com o OnePlus 5. Tem um corpo inteiro de metal escovado super resistente. A tela possui ainda cantos 2,5D que melhora a resistência.

5 – Preço

O principal é o preço. Custando atualmente cerca de R$ 700 (somente usando o nosso link e cupom) ele é uma excelente opção de compra. Ao comprar o Xiaomi Mi A1 você terá um aparelho com bom hardware e desempenho. Confiram os links abaixo:

Comprar o Xiaomi Mi A1

Xiaomi Mi A1 Vermelho por R$ 719 (CUPOM: hsa1gb )

Xiaomi Mi A1 Preto por R$ 739

Xiaomi Mi A1 Dourado por R$ 739 

 

materia completa
Android, Samsung

Galaxy A8 deve custar R$ 2.400, o modelo mais barato

A Samsung enviou um convite a imprensa – embora tenha deixado o tekimobile de fora – essa semana sobre o…

A Samsung enviou um convite a imprensa – embora tenha deixado o tekimobile de fora – essa semana sobre o lançamento de um novo modelo da linha Galaxy, possivelmente será a chegada do Galaxy A8, novo intermediário premium da empresa. Mas o preço poderá assustar.

O evento acontecerá dia 6 de Fevereiro, mas ainda não se sabe exatamente quando ele começará a ser vendido, mas já podemos falar em preços. No Brasil, o Galaxy A8 vai custar R$ 2.399, enquanto sua versão maior, a A8+, sairá por R$ 2.699. Ambos aparecem em versões com 4 GB de memória RAM e 64 GB para armazenamento, além de suporte a dois chips ou uso do slot adicional para a instalação de cartões SD. São três opções de cores: preta, dourada e ametista.

Isso mesmo, ele vai chegar custando quase o preço do Galaxy S8, claramente a melhor opção. Quanto as diferenças do modelo comum do Plus está em dois aspectos. Enquanto o A8 chega ao Brasil com tela de 5,6 polegadas e bateria de 3.000 mAh, o A8+, como o nome já indica, é um pouco mais robusto, trazendo um display de 6 polegadas e célula de 3.500 mAh, garantindo um pouco mais de autonomia aos usuários.

Samsung Galaxy A8 e A8+ chegam ao Brasil em três opções de cores

No restante, a parte visual permanece com as mesmas características dos lançamentos internacionais. Apesar de serem classificados pela Samsung como parte de seu segmento intermediário, as configurações do A8 e A8+ herdam características de seus companheiros do topo de linha, como a tela com proporção 18,5:9 e resolução de 2960 x 1440 pixels. Ficou de fora, entretanto, a curvatura, que faz com que as imagens apareçam até as laterais do dispositivo.

Na parte de dentro está um processador Exynos octacore, com dois núcleos rodando a 2,2 GHz e os outros seis a 1,6 GHz. Outros recursos de celulares mais potentes também aparecem aqui, como a dupla de câmeras na parte da frente, com 16 MP e 8 MP, respectivamente, além de um sensor traseiro de 16 megapixels. Todas as câmeras contam com sistema de otimização para imagens noturnas, além de tecnologia de correção automática de pixels, que garante a melhor qualidade possível para as fotos e vídeos produzidos com o aparelho.

Leiam também:  TIM lança aplicativo para comprar créditos pre-pagos para Android

Além disso, como não poderia deixar de ser, teremos o suporte aos óculos de realidade virtual GearVR e também a possibilidade de recarga rápida da bateria, com o carregador apropriado. As vendas, como sempre, devem começar por meio da loja oficial da Samsung e varejistas parceiros.

A fabricante, entretanto, ainda não confirmou a chegada oficial dos modelos por aqui. Mas se você se interessou pelos Galaxy A8 e A8+, já pode ir separando suas economias, pois o lançamento está mais próximo do que nunca.

Via Canaltech

materia completa
Android, Motorola

Moto G6, X5 e Z3 Play: Confiram as fotos dos supostos aparelhos

Ontem vazaram vários renders da nova geração de smartphones da Motorola apareceram. São fotos do Moto G6, X5 e Z3 Play. Todos…

Ontem vazaram vários renders da nova geração de smartphones da Motorola apareceram. São fotos do Moto G6, X5 e Z3 Play. Todos com grandes e importantes mudanças. Também foram mostrados alguns novos Moto Mods. Vejam abaixo os detalhes.

Moto G6, Moto G6 e Mot G6 Play

Seguindo a tradição, será dois Moto G6 já conhecidos; Moto G6 e Moto G6 Plus. Porém a diferença é que nos renders aparecem um novo modelo chamado Moto G6 Play.

As diferenças entre o Moto G6 e o Moto G6 Plus se destacam pelo processador. Mas há mais mudanças entre eles. Seguindo o novo padrão de design trazido pelo Moto X4, os novos Moto G6 terão traseiras de vidro com o mesmo efeito 3D. Além da câmera salda com duas lentes.

O Moo G6 deve contar com um display de 5.7″ Full HD (com aspecto 18:9 e bordas reduzidas), sensor dual-cam na parte traseira (12 + 5MP), módulo de 16MP na frontal, e leitor de impressões digitais na parte frontal.

O processador provavelmente será um Snapdragon 430, e terá 3 ou 4GB de RAM com 32 ou 64GB de armazenamento interno. A bateria seria de 300 mAh segundo os rumores.

Já o Moto G6 Plus teríamos como principal diferença o processador. Nesse caso seria um Snapdragon 630. Além disso a tela seria maior com 5,93″, bem como a bateria, que seria de 3200 mAh.

Por último teríamos o novo Moto G6 Play. Esse teria as mudanças mais interessantes. Primeiro seria a mudança do leitor de impressões digitais, que ao invés de ser na frente como acontece tradicionalmente com a linha G, ele seria movido para a traseira. O que parece bem legal é que um pedido que os fãs da Motorola fazem há anos e usar um leitor de impressões digitais embutido no famoso circulo com o logo da empresa.

Leiam também:  LG Odin, é o processador Octa-core da empresa

A bateria também seria maior com 4000 mAh.

Moto X5

O mais aguardado seria mesmo o Moto X5, sucessor do não tão aclamado Moto X4. Por mais que o Moto X4 não tenha feito tanto sucesso, pelo menos no Brasil, ele trouxe vida nova a linha Motorola com diferenciais como corpo em vidro e proteção contra água e poeira.

O Moto X5 manteria o design de vidro curvo e também a proteção contra água. Mas o mais interessante seria mesmo o seu formato sem bordas. Seguindo a moda de outras marcas. Notem que ele praticamente não possui bordas laterais e na parte de cima e de baixo são menores, lembra bastante o design do Galaxy S8.

Mas o mais “interessante” seria que na parte de cima o Moto X5 tem o famigerado entalhe, ou dente, que o iPhone X trouxe. Nele estaria acomodando a câmera frontal e possível sensores faciais para desbloqueio da tela. Pelo menos a solução da Motorola é colocar uma faixa preta por trás das notificações, disfarçando a existência do dente.

Conforme o banner, há um tal de “Moto Smar Ai”. Esse novo sistema de inteligência artificial deve ser o responsável por administrar o reconhecimento facial. Notem que não um leitor de impressões digitais no aparelho, mostrando que a Motorola deve estar apostando suas fichas no reconhecimento facial.

 

Há ainda uma espécie de barra de rolagem ou botão virtual abaixo do doc de aplicativos. Ele também pode estar ligado a inteligência artificial presente no aparelho.

Moto Z3 Play

Por último temos o Moto Z3 Play, que chegaria como o intermediário premium da Motorola e compatível com os Moto Snaps. Assim como o Moto X5, ele adota o padrão sem bordas, e parece que também usará reconhecimento facial como modo de desbloqueio, afinal não sinais de um leitor de impressões digitais. Uma segunda opção seria um leitor por debaixo da tela, já que a Vivo já apresentou a tecnologia na CES.

O Z3 Pay provavelmente teria um processador Snapdragon 660. Sua tela seria de 6 polegadas com aspecto 18:9 e resolução full HD+. Vale notar que mesmo aumentando a tela, o fato de reduzir as bordas laterais e superiores, além do novo aspecto 18:9, daria perfeitamente para manter o tamanho do Z2 Play e, consequentemente, a compatibilidade com os Moto Snaps atuais.

Leiam também:  Xiaomi Mi 5X é oficial, confiram os detalhes

Como de praxe, deve ter também uma versão mais potente do Moto Z3 play, talvez um Moto Z3 Force. Esse teria a mesma tela, porém com maior resolução e processador Snapdragon 845.

Moto Mod 5G

O Moto Z3 chegaria ao mercado trazendo consigo outro importante lançamento para a linha de Moto Mods; trata-se de um módulo capaz de conectar-se à redes 5g.

Levando em consideração a quantidade de vazamentos, é quase certo afirmar que conheceremos esses dispositivos (e talvez muito mais) durante a MWC 2018.

Fonte: Slashleaks, com informações do Tudocelular

materia completa
Android, Samsung

Galaxy S9 e S9+ chegam dia 26 de Fevereiro. Fonte é segura.

A Samsung ja havia confirmado que provavelment o Galaxy S9 e S9+ seriam lançados na MWC 2018 que acontece em Barcelona em…

A Samsung ja havia confirmado que provavelment o Galaxy S9 e S9+ seriam lançados na MWC 2018 que acontece em Barcelona em Fevereiro. De acordo com Evan Blass, famoso por vazar informações no Twitter, de fato os novos tops de linha da Samsung chegam mês que vem.

Leiam também: Review do Galaxy S8

De acordo com o Twitter de Evan Blass, o Galaxy S9 e Galaxy S9+ serão apresentados dia 26 de Fevereiro. Depois, a partir do dia 16 de Março, começará a distribuição global dos aparelhos. As pré-orders começarão antes, no dia primeiro de Março. Vale lembrar que no ano passado, em 2017, o Galaxy S8 atrasou um mês em relação aos anos anteriores.

A Samsung irá usar seu recém lançado chipset Exynos 9810 no Galaxy S9. Além disso, a versão americana, como sempre acontece, deverá vir com o Snapdragon 845. Não haverá alteração na relação de aspecto 18.5:9 do Infinity Display. Outra coisa que, para a felicidade de muitos, é que o conector P2 para fones de ouvido 3,5 mm continua firme e forte. Além disso é certeza que a Samsung finalmente vai abrir mão de colocar o sensor ao lado da câmera, será abaixo como em outros fabricantes. Abaixo uma foto com a suposta caixa do aparelho que vazou.

galaxy s9 caixa

A respeito das câmeras, o Galaxy S9 terá apenas um sensor. Já o Galaxy S9 Plus virá com um sensor duplo. O sensor principal será um de 12 MP como os anteriores. A novidade fica por conta da abertura que será variável entre f/1.5 e f/2.4.

Leiam também:  Suspensão da venda de chips pela Anatel

galaxy s9 galaxy s9 plus

Isso é uma novidade já apresentada pela Samsung, assim diz o Ars Technica. A Samsung já fez um sensor semelhante em um aparelho chamado W2018. No que isso ajuda? Em condições de pouca iluminação, ele usa a abertura f/1,5 para capturar o máximo possível de luz; em cenas mais brilhantes, ele usa a abertura f/2,4 para uma profundidade de campo maior. Atualmente, com a abertura f/1,6 fixa, o Galaxy S8 costuma estourar na luz em ambientes muito iluminados, já que entra muita luz no sensor pois é bem aberto.

Como você pode ver no GIF abaixo, um conjunto de lâminas de abertura abre e fecha à medida que os níveis de luz mudam, semelhante a uma câmera DSLR:

Ao que parece, o Galaxy S9 Plus terá uma qualidade ainda melhor que o Galaxy Note 8, um dos melhores no mundo atualmente.

Com informações: Tecnoblog, Twitter

materia completa