tablet Lumia

Tablet: essa é a palavra que falta na estratégia da Nokia em voltar ao topo do mundo mobile, pelo menos é o que dizem alguns analistas. Desde 2011 que rumores sobre um possível tablet da Nokia se espalham pela interwebs, a empresa já chegou a lançar até um netbook rodando Windows, mas parou por ai. Com o lançamento do Windows 8 / RT por sua parceira de negócios Microsoft, nada mais óbvio que a Nokia lançar um tablet rodando o sistema, e parece que agora o lançamento é iminente. Durante um evento da empresa, sem querer querendo, ou não, apareceu em uma imagem entre o Lumia 620 e um grande desktop a imagem de um tablet rodando Windows.

tablet Lumia

A Nokia está se esforçando para criar um ecossistema móvel completo, todo centrado em torno da plataforma Windows. A empresa já alcançou relativo sucesso com a linha Lumia, que se tornou referência de Windows Phone comparando com outras fabricantes. Sendo assim, seria completamente normal que a empresa também lançasse um tablet para completar o ecossistema.

Leiam também | Tablets com Windows 8 / RT agora podem rodar mais de 750 mil apps Android

Um tablet da Nokia poderá melhorar a competitividade no segmento de tablets. O Surface Pro da Microsoft, embora a empresa fale que é sucesso de vendas, relatórios mostram que as vendas estão fracas pois o preço dele não é muito atrativo se comparado com o iPad, referência do nicho. Se a Nokia entrar com um preço menor, ele poderá alcançar a luz no fim do túnel.

A foto foi tirada em um evento da empresa no Paquistão, de acordo com a foto, se compararmos com o tamanho do Lumia 620 me parece algo em torno de 11 polegadas. A Nokia pretende fazer algo grande durante o MWC, não se sabe o que, mas quem sabe um tablet Lumia apareça por lá.

Via Techcrunch

3 Comentários

  1. As vendas do Pro estão sendo um sucesso, com varias lojas já esgotados em horas. Esse comentário de que é mais caro que o iPad referencia no nicho é TOTALMENTE EQUIVOCADO. IPad é Tablet. Só. Surface é outro produto, convergente entre ser consumidor e produtor de conteúdo, ao contrario do iPAD, mais voltado para ser somente consumidor de conteúdo. Em termos de recursos de hardware tb são incomparáveis. Então a imprensa precisa se inteirar melhor disso pois é preciso informar de forma correta os leitores. Na verdade torce-se – por motivos nem sempre óbvios e transparentes – para que nada se revolucionário e legal saia de outras empresas que não Apple , e isso piora muito quando é a MS fazer. Mas devagar isso muda.

Deixe uma resposta