O ex-CEO da Nokia, Stephen Elop, finalmente rompeu o silêncio e comentou a recente aquisição da Nokia por parte da Microsoft. Dentre vários assuntos, Elop comentou que embora o nome Nokia continue a ser utilizado por enquanto, é natural que no futuro a empresa abandone de vez a marca e foque somente no nome Microsoft. Ele também disse que não há motivos para acabar com a linha “Nokia X” que utiliza o sistema Android, tido por muitos como um plano B caso algo desse errado na venda. Elop agora é VP executivo de Dispositivos e Estúdios, passando a ser o responsável por tudo relativo a Xbox, Surface, Windows Phone e demais dispositivos de hardware, além de se tornar o líder da Microsoft Studios.

Nome da Nokia não será usado para sempre

A Microsoft, segundo Elop, deixará de utilizar o nome Nokia em determinado momento já que a marca ainda é utilizada pela parte da empresa que não foi comprada. A empresa ainda atua no ramo de telecom fornecendo hardware de redes e também serviços como o HERE Maps. Obviamente a empresa quer desvincular aos poucos o nome Nokia do nome Microsoft.

Tudo colorido

Elop também afirmou que a Microsoft aos poucos deixará o ar sóbrio que hoje equipa seus produtos, dando lugar ao ambiente colorido que a Nokia vem criando desde antes do interesse de compra pela Microsoft. Desde a época que a Nokia lançou smartphones com o sistema MeeGo. Isso é bem visto no primeiro comercial da empresa após a conclusão da aquisição, onde ela coloca no mesmo comercial um smartphone Lumia com um tablet Surface, enfatizando as cores.

Android continua

Ao contrário do que muitos pensavam, o Android não se trata de um plano B caso o Windows Phone não dê certo, pelo contrário, tratá-se de um complemento ou até mesmo uma porta de entrada para a linha Lumia. Em primeiro lugar, ele enfatiza que o foi usado um fork do Android, ou seja, o sistema é baseado no Android 4.1.2 Jelly Bean, porém nem de longe lembra o Android que estamos acostumados. Como ele, obviamente, não é homologado pelo Google, não possui nem lembranças da interface original do sistema e muito menos acesso aos serviços do Google que é a principal característica do Android. Ao utilizar o Android Open Source Project para desenvolver a plataforma da linha X, Redmond dispõe de um SO maduro com a qualidade de hardware característica da Nokia. Mas vale ressaltar que o objetivo não é competir com a linha Lumia, ou seja, a linha Nokia X vai continuar focando no mercado de entrada.

Nokia-X-Range

Não sou um cavalo de tróia!

Elop é acusado pelos saudosistas da Nokia de ser um cavalo-de-troia, pois alegam que ele se infiltrou na empresa e foi responsável pelo fracasso da empresa, já que na sua tutela fatos aconteceram: a morte do Symbiam e do MeeGo e a demissão de 40 mil funcionários. Mas Elop se defende.

stephen-elop-is-not-the-trojan-horse-of-microsoft-in-nokia-201442911420

Ele diz que a Nokia não conseguiu fazer o Symbian um sistema competitivo frente ao iOS e depois ao Android. Segundo ele, abraçar o Windows Phone era a única chance da Nokia voltar a competir de igual para igual com os concorrentes.

Eu discordo, pois o Android seria a decisão correta, dado esse fato ainda acho que ele foi responsável pelo fracasso da empresa. É óbvio que isso não era somente uma decisão dele, mas tenho certeza que sua bagagem na Microsoft contribui muito na escolha no Windows Phone. Além disso, eu acho óbvio que ele mantinha ligação com a Microsoft, afinal de contas quem mais se beneficiou de tudo isso foi ele que voltou para a empresa com um cargo bem melhor que o que tinha anteriormente.

Via Nokia

1 Comentário

  1. O bom symbian realmente não teria condições em competir com o android ou iOS , mas Meego sim , quanto a não utilizar mais o nome nokia acho uma excelente idéia , mesmo com com a grana a M$ espero que o WP tenha o mesmo final glorioso do windows mobile , ou seja, morra.

Deixe uma resposta