Quem nos acompanha sabe que não sou muito de levar a sério testes de benchmarks, não que eles sejam inúteis, mas testes práticos sempre são mais reais. Além disso, é normal fabricantes como Intel, AMD e outros serem acusadas de manipular os resultados divulgados. Outra que já fez isso foi a Samsung ao alterar os testes do Galaxy S4, mas parece que ela não aprendeu do erro. Ela novamente “turbinou” os resultados, dessa vez do Galaxy  Note 3, e olha que nem precisava.

Quem descobriu foi o pessoal do Ars Technica que acharam estranho como o Note 3 ser muito melhor que o LG G2, sendo que ambos possuem praticamente o mesmo hardware, incluindo o mesmo chip Snapdragon 800. A Samsung teria feito uma espécie de overcloack no aparelho, que na prática é um arquivo que força os núcleos do processador trabalharem no máximo, no caso do S800 à 2,3 GHz. Em uma situação normal, os processadores não trabalham assim, podendo até mesmo serem danificados. Graças a isso, o Note 3 ficou 205 mais rápido, conforme o gráfico abaixo:

samsung-note-3-benchmark

A Samsung nem precisava fazer isso, notem que sem o modo turbinado, ele continua sendo melhor que o LG G2, embora com pouco diferença (na prática não é nada).

6 Comentários

Deixe uma resposta