Review Nokia N9: o injustiçado

review_nokia_n9_4

Quando se fala em Nokia N9 a primeira coisa que vem a mente para quem acompanha tecnologia é “o smartphone que já nasceu morto da Nokia”. Em partes isso é verdade, porém o Nokia N9 é um dos smartphones mais fantásticos e completos que já passou pelo tekimobile, porém como todo Linux é necessário esforço para transformá-lo nesse super smartphone. Existe o fato dele ser o último smartphone com o MeeGo, ou seja, não há garantias quanto ao seu futuro se tratando de atualizações e novos aplicativos.

review_nokia_n9_5

Hoje em dia, como já comentei aqui, os usuários cada vez mais querem celulares simples, você baixa um app executa e pronto, ele fez o que você quer. Essa “iPhonelização” criada por Steve jobs é o padrão hoje seguido pelo próprio iPhone, pelo Android e também pelo Windows Phone 7. E o MeeGo, sistema que roda no Nokia N9? acreditem ele também segue esse padrão, tudo é muito fácil nele, porém essa facilidade é limitada. Expliquemos.

Ele vem pronto para ser usado no dia a dia. Com navegador, cliente de email, clientes para redes sociais, alguns jogos, office e outras coisas essenciais. Graças a isso o considero um sistema extremamente intuitivo e fácil de usar. O Swype confesso que é chato no começo, mas logo você se acostuma e a experiência de usar esse smartphone fica melhor ainda. Porém o MeeGo tem poucos aplicativos na Ovi Loja (aplicativos úteis e essenciais), ou seja, rapidamente se esgotam as possibilidades.

Ai que ele se torna um sistema difícil, o mundo além da Ovi Store é grande com possibilidades de instalar aplicativos diferenciados, Widgets, hacks e etc. Mas ai somente pessoas ligadas ao mundo Linux e desenvolvimento fazem, por isso o Nokia N9 é limitado.

Depois da parada para reformulação do tekimobile, estamos voltando com nossos reviews. Não serão como antigamente já posso adiantar, os motivos eu descrevi nesse post, porém irei continuar. Esse review do Nokia N9 já está para ser editado há 2 meses. Vamos lá.

Design e construção

A Nokia é mestre em design de aparelhos, com o N9 não foi diferente pois ele é um dos smartphones mais bonitos que já tive a oportunidade de testar. Seu corpo feito de policabornato (usado posteriormente no Nokia Lumia 800 e Lumia 900) é único. De início parece de plástico – na realidade é quase isso – mas depois dá para perceber que o material é muito mais resistente e também leve. Só para constar, o policabornato já é produzido na cor, ou seja, não é pintado. Na prática isso significa se você passar um estilete nele obviamente você vai abri um buraco, mas a cor permanece pois internamente ele ainda é da cor.

Review_Nokia_N9_acabamento

Seu estilo arredondado nas laterais favorece a empunhadura além que sua tela também é encurvada dando a sensação de que tela e case na realidade são a mesma coisa.

Review_Nokia_n9_lateral

Na parte superior temos as engenhosas entradas do cartão Micro-Sim Card e também da entrada micro-USB que caso você seja impaciente facilmente pode quebrar a tampa de ambas até descobrir como se abre. Há também a saída de fone de ouvido padrão de 3.5mm. Na lateral direita há 3 botões: Power e os dois de volume.

Na parte da frente há os botões… quer dizer, não há botões. Essa é a primícia do Swype: não usar botões. Na frente temos o logo, a câmera frontal, a saída de som e um led que não é de notificação, ele apenas indica que o celular está carregando, foi totalmente subutilizado.

review_nokia_n9_4

Suas dimensões são: 116.45 x 61.2 x 12.1 mm e ele pesa 135 gramas. No paradoxal mundo atual onde os smartphones estão cada vez maiores, o Nokia N9 tem um tamanho mediano.

Tela

Sua tela é de 3,9 polegadas com resolução de 854 x 480 pixels. Interessante dela é que ele é feita em vidro curvado. Olhando de lado você percebe que nas bordas ele é levemente inclinado.

review_nokia_n9_tela

A tela é simplesmente linda, como ela é feita de AMOLED as cores saltam aos olhos, principalmente graças ao contraste que de cores devido a predominância do preto em tudo. Falando no preto, ele é realmente… preto. Diferente do tom acinzentado que a maioria das telas possuem. O único porém nela é que o brilho dela mesmo no máximo achei pouco. Como estava com outros aparelhos como o RAZR, Optimus 3D e o Milestone 3, deu para perceber que o brilho de todos eles era superior. Mas isso não atrapalho a tela do N9, já que mesmo debaixo do sol, ela continua com boa visibilidade.

Hardware e desempenho

Aqui não adianta ficar comparando com Android. Como o sistema é outro, garanto que o Hardware do Nokia N9 é mais que suficiente para ele. O MeeGo é bastante leve e em nenhum momento ele apresentou travamentos ou sequer lentidão acima do normal. Abaixo um resumo das especificações do Nokia N9.

  • Processador de 1GHz Cortex
  • GPU PowerVR SGX530
  • 1GBMB de RAM
  • 16GB de armazenamento interno
Como o sistema é bem rápido não houve travadas, mas o que mais chama a atenção é sua multitarefa. Com mais de 10 aplicativos realmente abertos e rodando em segundo plano, o aparelho não apresentou lentidões que chegavam a atrapalhar o uso. Ponto para o MeeGo.
review_nokia_n9_multitarefa review_nokia_n9_multitarefa_2

Bateria

Outro ponto forte do Nokia N9: a bateria. Ela durou 2 dias com uso moderado que costumo testar nos Androids e não passam de 8~9 horas: 3G e WiFi ligados diretos, poucas ligações, Twitter e Facebook consumindo bateria o tempo todo com notificações, poucas horas de músicas e vídeos e uso moderado da câmera. Como todo o smartphone ele por si só se auto gerencia como conectar ao WiFi em redes conhecidas automaticamente, desligar telas e etc.

Interface do MeeGo e o Swype

Antes vamos explicar do que se trata o Swipe. Todas as telas e aplicativos abertos do Nokia N9 são como uma sequência de telas. Para mudar de tela ou de aplicativo basta arrastar a tela para o lado, ou um “swipe” para o lado. Isso justifica a ausência de botões físicos, no começo é um pouco chato, mas depois que acostuma você percebe que a ideia é sensacional.

O lado ruim é que você não consegue customizar as telas principais, não tem Widgets e nem pastas. Mas dada a facilidade de acessar os aplicativos e sua potente multitarefa – a melhor que existe atualmente – você vive sem eles. Mas que fazem falta, isso fazem.

As telas principais que me referi são as três: A primeira mostra um menu com os aplicativos, a segunda os aplicativos abertos (multitarefa) e a terceira é uma tela com todas as suas atualizações (redes sociais, ligações, mensagens, email e etc). É muito parecido com a tela notificações do Windows Phone 7.

review_nokia_n9_menu review_nokia_n9_notificações

 

A Interface Swipe é realmente algo novo que há muito não acontecia no mundo mobile, porém eu particularmente senti muita falta dos Widgets, se o MeeGo tivesse eles ficaria perfeito. Mas em se tratando de inovação, ainda considero o Windows Phone 7 o campeão.

Ele já vem com clientes nativos do Twitter e do Facebook. São bons e se parecem muito com os apps oficiais, porém depois da atualização de ambos onde várias funcionalidades e design se mudaram recentemente, no N9 ainda permaneceu o visual antigo. Não sei se já se atualizaram, pois fazem quase 1 mês que fiz os testes. (a screen do Facebook não é minha, esqueci de tirar uma)

Twitter review_nokia_n9_facebook

 

Ele acessa a OVI Loja, quer dizer, depois das mudanças de nomenclatura dos serviços da Nokia a loja do Nokia N9 se chama apenas “Loja”. A bons aplicativos lá, porém o número total de apps é reduzido e nem todos são um primor de utilidade, esse é o grande problema do N9, quer dizer, do MeeGo. O Player de música também tem um visual bonito principalmente a tela principal que faz um mosaico de todas as capas de discos.

 

Loja

 

Câmera

A câmera do Nokia N9 é uma das melhores que já vi, ficando atrás somente do irmão mais velho Nokia N8. A única coisa que faltou nela foi um flash xenon.

Ela possui as famosas lentes Carlz Zeiss, isso por si só já garante boas fotografias. O modo macro, assim como alguns Androids, é necessário segurar o botão disparador de foto para que ele focalize. Os vídeos feito por ele também são bons, desde que tenha boa iluminação. Abaixo alguns exemplos:

Foto reduzida

 

Foto reduzida

Mesma foto cima com detalhe em 100%

Video filmado com o Nokia n9 com boa iluminação

Video Review

Desculpem a qualidade, deu problema na hora do upoload.

 

Pró e contras

Prós

  • Smartphone muito rápido
  • Sistema moderno e diferente
  • Tela boa com excelente contraste e brilho
  • Excelente acabamento
  • Boa duração de bateria
  • Ótima câmera fotográfica
  • Excelente multitarefa

Contras

  • OS (MeeGo) esquecido
  • Ter ótimos conhecimentos técnicos (Linux) para aproveitar o máximo dele
  • Poucos aplicativos

Conclusão

Eu compraria o Nokia N9? não. Apesar dele ser um bom aparelho, o preço dele é muito salgado para um sistema com futuro incerto. Além do mais, no preço dele, existem Androids muito rápidos e com toda a facilidade que o sistema oferece. Se é para pagar caro em um smartphone com poucos aplicativos, prefiro um com Windows Phone que tem uma interface diferenciada também porém é uma plataforma com a vida toda pela frente.

Agora se você é um usuário que gosta de desafios e possui conhecimentos técnicos ao ponto de customizar o N9 inteiro garantindo assim alguns anos pela frente, recomendo ele. Pois ele supre as necessidades básicas de qualquer usuário e ainda possui uma excelente câmera que em minha opinião faz muita diferença.

         

Recomendamos para você