Real Time Analytics
Noticias

Review Motorola Milestone 2 com Froyo

Sem dúvida um dos melhores Smartphones já feito e um dos responsáveis pela propagação do Android no mundo foi o Motorola Milestone. Aproveitando o sucesso do Milestone a Motorola resolveu fazer uma atualização no seu ex-top de linha e lançou o Motorola Milestone 2, resultado o que era bom ficou muito melhor. Mas aí vai um detalhe a se levar em consideração: O Milestone 2 está mais para uma atualização do Milestone 1 e não um Smartphone totalmente novo.
A primeira impressão que tive do Milestone 2 foi muito boa, ele é um aparelho bonito, o sistema mecânico de abertura do teclado é suave, as teclas do teclado são boas para digitar e o aparelho é rápido e não sofre nenhum engasgo.

É bom vocês ficarem ligados aqui no Tekimobile, pois trarei uma série de posts de comparações entre o Milestone 2 e o Milestone 1.
Leia antes:

Antes dos detalhes, assistam ao vídeo abaixo com uma pequena demonstração de funcionamento e acessórios do Milestone 2. (desculpem a qualidade do áudio, a filmadora principal deu pau e tive que improvisar)

Design

Se alguêm trocasse o seu Milestone pelo Milestone 2, você só perceberia de perto, digamos que há 2 metros dele você não notaria. De fato o Milestone 2 é muito parecido com seu irmão mais velho, podemos dizer que ele recebeu “uma funilaria nova”, tornando-se mais moderno que o anterior.
Ficou um pouco mais leve, perdeu os detalhes em dourado exagerados e ficou mais arrendondado. A lateral agora é chumbo e não preto, outro detalhe que achei mais bonito foi que as duas partes (teclado e tela) são de tamanho iguais, no Milestone 1 a tela era menor, então olhando de frente faltava um pedaço da tela e aparecia um pedaço da parte do teclado.

Review_Motorola_Milestone_2_28 Review_Motorola_Milestone_2_24

A traseira dele continua emborrachada e agora é azul escuro quase preto, e assim como a versão americana (Droid) vem duas vezes a inscrição “With Google”. Outro detalhe é que como o botão da câmera não é mais dourado e sim preto.

Hardware

Aqui sim vemos um grande upgrade. Vejas as diferenças:

  • Processador de 1Ghz contra 600Mhz do Milestone 1.
  • 512 MB de Ram contra 256 do Milestone 1
  • 8 GB internos contra os pífios 256MB do Milestone 1.
Leiam também:  MWC 2014 - Blackphone um smartphone anti-espionagem, será ?

Com certeza o Milestone 2 ficou bem mais rápido: O menu não engasga, as respostas aos comandos são bem rápidas e com 8GB internos acaba o problema de falta de espaço para instalar aplicativos.

Software: Android 2.2 Froyo

A grande diferença do Milestone 2 é que ele vem de fábrica com o Android 2.2 Froyo já o Milestone 1 vem com o 2.1 e espera uma atualização oficial da Motorola.
O simples fato de vir com o Froyo já o torna bem mais rápido, pois o Froyo está bem mais em sincronia com o Hardware.
Outra diferença é que o Milestone 2 vem com o Motoblur – interface customizada da Motorola – instalada,  diferente do Milestone 1 que é um “puro sangue”: Android limpo sem customizações do fabricante. Embora seja menos agressiva que o Motoblur do Backflip, ela deixa o Milestone 2 mais lento, mas até que ele pode ser considerado útil e tem um recursos legais.
O Froyo já vem nativamente com a função Hot Spot WiFi que suporta até 5 dispositivos simultaneamente.
Uma função interessante é que com ele dá para acompanhar vários calendarios (Google Agenda) ao mesmo tempo, eu por exemplo acompanho agendas compartilhadas e a minha particular, com ele você consegue acompanhar todas sem se perder, o mesmo dá para ser feito com o Exchange.
O problema que o Motoblur tinha de misturar os contatos telefônicos com os de redes sociais e do Gmail é parcialmente resolvido já que dá para escolher quais contatos quer visualizar e esconder os outros.
O comando de voz totalmente em português do Brasil funciona perfeitamente e você consegue achar quase tudo que precisa sem digitar ou tocar na tela: contato, aplicações e buscas no Google.
Logo que você conecta via WiFi ele já pergunta se você quer compartilhar alguma coisa com outros equipamentos da casa através da tecnologia DLNA (clique e saiba como funciona). O Flash rodou, e muito bem por sinal, e não comprometeu o desempenho do aparelho assim como o Tio Jobs prega para toda a humanidade.

Interface Motoblur

Foi uma grande surpresa para mim o Motoblur nessa versão mais nova usada no Milestone, a versão anterior era muito chamativa, colorida e com ícones grandes que poluiam a interface, além de deixar os aparelhos extremamente lentos. Mas esse Motoblur é diferente e bem legal.
Os Widgets dele são muito bem feitos e bonitos e principalmente muito úteis. As fotos dos avatares da redes sociais são renderizadas em boa definição, já que os Widgets são redimensionáveis você pode por exemplo colocar um Widget do Twitter que ocupe a tela toda e mesmo assim a foto dos Avatares não perderão qualidade e ficarão perfeitas mesmo grande.
O Widgets do Motoblur são: botões para ligar/desligar Wifi, Bluetooth, GPS e modo avião, temperatura, calendário (Google agenda), Redes Socias juntos ou individuais (Twitter e Facebook), Email e Feeds, esse último por um lado é bom já que você pode agregar um feed diretamente nele por outro lado peca em não ter sincronização com o Google Reader.

Leiam também:  Nokia anuncia oficialmente o Nokia N8

 

Review_Motorola_Milestone_2_28 Review_Motorola_Milestone_2_28

A organização dos contatos é muito bem feita, na primeira versão ele misturava tudo: Agenda telefônica, Twitter, Gmail e Facebook ficando uma zona total, nessa versão o Motoblur ainda faz isso mas com um detalhe: você pode ocultar as redes que você quer! achei perfeito isso.
O programa de email também é muito bom e com acesso ao Exchange, lembra muito o K-9 sua interface.
Resumindo o Motoblur é perfeitamente usável e útil diferente do Motoblur 1 ou mesmo do Timescape da SE, eu por exemplo deixei ele do jeito que quero, dai quando enjôo do Launcher Pro uso ele ;D. Veja um vídeo que fiz abaixo demonstrando o Motoblur:

Câmera

É exatamente a mesma do Milestone 1: 5Mpx, Flash Dual-Led e gravação em VGA em HD 720p, ou seja, na parte de fotografia continua o mesmo desempenho fraco que o Milestone apresenta, o que acho pouco, muito pouco mesmo se tratando de um aparelho top de linha.
Mas com certeza gravar em HD é um upgrade bem vindo na câmera.

Teclado

Essa com certeza foi a maior mudança física que ele sofreu. O Direcional dourado foi para o espaço, saindo ele sobrou espaço e esticaram as teclas tornando-se bem mais fácil e confortável digitar nelas, elas também ganharam um leve relevo, ficando menos plana que a do Milestone 1, embora ficaram mais duras de serem apertadas. Em minha opinião o teclado melhorou muito, ficou bem melhor que o anterior. Há sim, outro detalhe: ele tem uma pequena iluminção azul por baixo que ajuda muito digitar no escuro.
Review_Motorola_Milestone_2_11

Bateria

O calcanhar de Aquiles do Milestone 1 melhorou, como disse anteriormente o Froyo tem uma relação muito mais amigável com o Hardware que os Androids anteriores e no caso do Milestone a diferença foi significante, com exatamente o mesmo perfil de uso nos 2, a bateria do Milestone 2 durou cerca de 30% mais, só para constar a bateria de ambos é exatamente a mesma: modelo BP6X de 1390 mAh, porém ela continua esquentando muito, e assim como o anterior não tem como por exemplo jogar um jogo pesado por mais de 30 minutos graças ao seu super aquecimento, suas mãos se sentirão incomodadas.

Leiam também:  OnePlus 5 terá traseira copiada do iPhone, mesmo assim é lindo

A dica é a seguinte: Embora o Android tenha sido feito para estarmos sempre conectado, as vezes para termos um smartphone ligado o dia todo sem carga precisamos sacrificar um pouco as conexões e economizar, tente desligar o 3G e o WiFi um pouco e diminuir o uso de Widgets atualizáveis, pelo menos um pouco de tempo você vai ganhar.

Prós

  • Hardware potente
  • Sistema atualizado
  • Ótima tela de alta resolução
  • Teclado bem melhor que o anterior
  • Preço

Contras

  • Câmera de qualidade duvidosa
  • Não tem câmera frontal para vídeo chamadas
  • Bateria fraca com baixo desempenho
  • Pesado
  • Carcaça esquenta muito

Conclusão

Se você tem um Milestone 1, não compre o Milestone 2, as diferenças são poucas e não compensa a diferença de preço além do que com alguns hacks e procedimentos a mais você deixa o Milestone 1 quase com o mesmo desempenho do modelo novo. Estarei fazendo várias comparações entre os 2 modelos nos próximos dias, fique ligado.
Agora se você não sabe qual comprar entre os 2, talvez um aparelho mais recente e novo seja melhor pois a probabilidade de atualizações é maior e a diferença de preço não é tão gritante assim.
Agora se você é um Hard User e quer aproveitar o máximo que o Android pode oferecer saiba que o Milestone é um ótimo aparelho, porém está um pouco abaixo que outros tops de linha do mercado como o Galaxy S que embora seja mais caro conta com câmera frontal, TV Digital e uma tela melhor, caso você necessite dessas funções compensa pagar um pouco mais.
Outro fator a se considerar é que a Motorola acabou de lançar na CES outros modelos que chegarão no Brasil e são muito melhores, as vezes compensa esperar um pouco.

Comentários
  • Fez algum benchmark para nós? Quadrand e Linpack seria uma boa para comparações… Eu agradeceria. Estou querendo trocar meu X10 com 2.2.1 para um Galaxy S ou Milestone 2

  • Fala André, não trabalho mais na Nokia, agora trabalho na Superfones http://www.superfones.com.br/ch/index.aspx , mas especificamente nesta area http://www.superdicas.superfones.com.br/
    Me manda seu email para gente conversar, podemos fazer alguma parceria, temos programa de afiliados também.
    Mas falando do Review, eu gostei do Milestone 2, só discordo em duas coisas de vc, a câmera ainda é ruim, mas já bem melhor que a do modelo anterior, pode comparar colocando uma do lado da outra e passando as fotos para o computador!
    Outro detalhe é que aqui na Superfones temos todos os produtos e o Milestone 2 é bem superior ao Xperia X10, o meu aqui marcou 1336 pontos no Quadrant contra 750 do Xperia com Android 2.1.
    Embora o hardware seja parecido o desempenho do Milestone é mto melhor, sendo que não existe rom 2.2 para o Xperia X10, já o Milestone 2 já vem com o froyo 2.2!
    Mas parabéns pelo site ta show de bola!! Abraço

    • Valeu Sérgio, cara também tirei fotos lado a lado, mas me pareceram iguais, mas vou fazer um Review em outras condições e postar, quem sabe não consigo melhores resultados. Quanto ao Xperia X10, me refiri no comentário acima em um teste que fiz com o Android 2.2 rodando nele (não oficial) não lembro os valores do Quadrant, mas foi mais que 750.

      Quanto ao Qudrant é bem relativo, consegui quase 1400 com o Milestone 1 overclockado há 1,2Ghz, mas na hora de rodar o Real football 2011 por exemplo ele fica "engasgando" e o Xperia X10 com 2.2 rodou perfeitamente assim como o Milestone 2.

      É que não estou com o Xperia para fazer testes senão faria também com ele lado a lado, mas como tenho que devolver o M2 essa semana não vai dar tempo. Nada como um teste "na prática" :D.

      Valeu, abraços, estarei entrando em contato.

      Abs

  • A melhor coisa que um dono de um Motorola Milestone pode fazer é trocar por um IPHONE e ter um smartphone decente. Comprei o meu há quatro meses com Android 2.1 e até agora nada de 2.2, que dirá de 2.3.
    Sem contar que trava, dá boot sozinho. Roda programa que não chamei, do nada. A usabilidade está há anos luz do IPhone.
    Não compro Android…

  • O milestone 2,ambos 1 ou 2,só funciona em chip’s de operadoras pós pago ? pois comprei 1 e não consigo configurar a conta motoblur,pois da erro fala que o email ou a senha está incorreta.Como eu procedo sobre isso ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Apple, Noticias

Há 40% de chances da Apple comprar o Netflix e 30% a Disney

Existe uma probabilidade de 40% de que a Apple adquira a Netflix graças a reforma fiscal promovida pelo presidente Donald…

Existe uma probabilidade de 40% de que a Apple adquira a Netflix graças a reforma fiscal promovida pelo presidente Donald Trump foi aprovada. Quem afirmar são os analistas do Citi Jim Suva e Asiya Merchant.

O corte nos impostos, juntamente com o novo subsídio oferecido para que as empresas repatriem seu dinheiro aplicado fora dos EUA sem ter que pagar tributos altissímos, dará à Apple um montante de dinheiro nunca visto antes dentro dos EUA. Segundo a Bloomberg, a companhia tem cerca de 252 bilhões de dólares aplicados, mas boa parte dessa quantia está em territórios fora dos EUA e, até o momento, era impossível trazer esse dinheiro de volta para o país devido aos impostos aplicados. O montante, segundo os analistas, cresce 50 bilhões de dólares ao ano.

Para entender essa quantidade de dinheiro, basta saber que a Apple precisaria apenas de um terço desse dinheiro para comprar o Netflix.

“Historicamente, a Apple evitou repatriar dinheiro para os EUA para evitar a elevada tributação desses valores. Por isso, a reforma tributária pode permitir que a empresa coloque o dinheiro em uso”, dizem os analistas, no relatório.

Segundo Citi, a Apple mantém mais de 90% de seu dinheiro fora dos EUA, então a empresa poderia se beneficiar se fizesse uma repatriação única. “Com uma taxa de 10% sobre o dinheiro, a empresa teria 220 mil milhões de dólares para aplicar em aquisições”. Ai que entra o Netflix ou mesmo a Disney.

A Apple tinha de 20 à 30% de chance de adquirir a Disney, porém isso foi antes da aquisição pela Disney dos ativos de estúdio e TV da Fox. Ou seja, isso provavelmente não ocorrerá.

A Apple tem lutado há anos para oferecer uma oferta atraente para a TV. O iTunes tem sido um grande sucesso para a empresa, mas os telespectadores migraram cada vez mais para serviços como Netflix, Amazon ou Hulu para assistir seus programas e filmes favoritos. Comprar o Netflix seria algo importante para consolidar a empresa nesse ramo.

Leiam também:  OnePlus 5 terá traseira copiada do iPhone, mesmo assim é lindo

Via Business Insider

materia completa
Noticias

Chinesa VIVO irá lançar primeiro leitor de digitais na tela amanhã

Vários documentos já apontavam que a chinesa Vivo iria lançar o primeiro smartphone com leitor de digitais na tela. Ao…

Vários documentos já apontavam que a chinesa Vivo iria lançar o primeiro smartphone com leitor de digitais na tela. Ao que parece, isso vai acontecer amanhã na CES 2018. A empresa enviou um convite para a imprenssa mostrando claramente do que se trata.

A Vivo publicou uma imagem teaser com o slogan “Desbloquear o futuro” e prometeu desvendar o primeiro smartphone com um leitor de impressão digital na tela em 10 de janeiro. Interessante é que será mostrado, provavelmente, um smartphone pronto e não um protótipo.

Embora possa ser o primeiro, ele talvez não seja o único a ser lançado na CES. A empresa Synaptics também prometeu um telefone com leitor de impressões digitais na tela durante o evento. Só não se sabe se trata de um aparelho comercial, ou apenas um conceito.

Leiam também:  Todo mundo falsifica testes de benchmark, não é só a Samsung
materia completa
Noticias

Drone de brinquedo de US $ 99 possui tecnologia da Intel e DJI

A chinesa DJI, mais conhecida pelo Spark e Mavic Pro, decidiu fazer uma parceria com a Ryze Tech para criar…

A chinesa DJI, mais conhecida pelo Spark e Mavic Pro, decidiu fazer uma parceria com a Ryze Tech para criar um modelo de apenas US$ 99. O Tello tem foco no aprendizagem de programação e ainda conta com tecnologia Intel embarcada.

O Tello, feito pela startup chinesa Ryze Tech é um drone acessível com tecnologia da Intel e DJI que tem como foco ensinar programação para crianças e adultos. Custando US $ 99, o Tello é uma pequena máquina com uma câmera que pode capturar vídeo de 360 ​​graus e transmitir imagens ao vivo para um tablet ou um óculos VR, que não foi informado ainda qual.

Destina-se a um público jovem, e a Ryze promete recursos que o tornarão seguro e fácil de usar, incluindo decolagem e pouso automáticos. Ele diz que esses recursos são possíveis por causa de um chip de processamento grafico da Intel e estabilização de vôo da DJI, detentora de 70% do marketshare de drones no mundo.

O Tello é bem compacto, mede apenas pesa apenas 98×92,5×41 mm e pesa cerca de 80 gramas. Ele pode voar por até 13 minutos a uma velocidade de 28,8 km/h e uma distância de 100 metros, transmitindo imagens ao vivo em HD (720p). A câmera integrada tira fotos de 5 megapixels.

Há alguns recursos bacanas: você pode simplesmente jogar o Tello no ar para que ele comece a voar; deslizar o dedo na tela do aplicativo para fazer manobras aéreas; e gravar vídeos com trajetórias pré-definidas. Todo o controle é feito por meio de Bluetooth, seja por meio de um aplicativo no smartphone ou um controle dedicado.

O Tello pode ser usado por crianças, pois ele possui detector de colisão, proteção nas hélices e sistema contra falhas, permitindo pousar com segurança mesmo se a conexão for perdida. E, por meio do kit de desenvolvimento, é possível programá-lo com a linguagem Scratch.

Leiam também:  Fã cria luva do Homem de Ferro com laser que "destrói de verdade".

Via The Verge

materia completa
Noticias

5 melhores smartphones para jogar atualmente

Os dias em que o celular era usado apenas para realizar chamadas e enviar mensagens SMS já se passaram. Segundo…

Os dias em que o celular era usado apenas para realizar chamadas e enviar mensagens SMS já se passaram. Segundo o provedor de inteligência de mercado NewZoo, em 2017, o setor de jogos de dispositivos móveis espera um aumento de 42% da renda global de mercado de jogos, acumulando mais de 120 bilhões de reais (BRL). Com cada vez mais jogos para dispositivos móveis, desde a indústria de cassino para dispositivos móveis se aproximando cada vez mais da jogabilidade portátil até simuladores de construção, como Fallout Shelter da Bethesda e muito mais, os desenvolvedores de telefone trabalharam muito para desenvolver a tecnologia para atender à crescente demanda de jogadores de portáteis, com alguns tendo mais sucesso que outros. Estamos aqui para conferir alguns dos melhores smartphones para jogar no mercado, com o nosso objetivo sendo encontrar para VOCÊ o melhor telefone para jogar em 2017.

Ao procurar smartphones para jogar para comprar, há vários fatores importantes que devem ser considerados. Dentre eles:

  • Um processador potente
  • Uma tela de tamanho razoável com resolução decente
  • Espaço de armazenamento e unidades de expansão
  • Vida útil da bateria
  • Alto-falantes e/ou entrada de áudio
  • O desempenho integrado que aprimora os aplicativos é sempre um ótimo bônus, apesar de não ser necessariamente um requisito, pois há diversos aplicativos no mercado de aplicativos móveis que realizam funções semelhantes

Agora que sabemos do que bons smartphones para jogar precisam, vejamos alguns dos dispositivos que fornecem as melhores experiências de jogo:

  1. HTC 10

htc 10 jogos
Créditos da imagem: HTC

Dentre nossa lista de melhores smartphones para jogar, quem fica na quinta posição é o HTC 10. O HTC 10 possui um processador Snapdragon 820 e uma CPU de quatro núcleos por trás de uma tela de 5,2 pol. de 1440x2560p, sendo uma das telas mais responsivas da HTC já lançadas. Para compensar o processamento superior, o HTC possui uma bateria de 3.000mAh com Carregamento Rápido 3.0, permitindo que os jogadores possam voltar à ação ainda mais rápido, carregando até 50% em apenas 30 minutos. Combine isto com o sistema de gerenciamento de aplicativos próprio da HTC, o Boost+, que permite que jogadores ajustem o dispositivo para oferecer ainda mais capacidade de jogabilidade e você terá um dispositivo excepcionalmente poderoso com quase a metade do preço das nossas duas melhores escolhas.

  1. Motorola Moto Z2 Play

moto z2 play melhor celular para jogos
Crédito da imagem: Motorola

 

Leiam também:  Todo mundo falsifica testes de benchmark, não é só a Samsung

Equipado com um poderoso processador Qualcomm Snapdragon 625, tendo 8 núcleos e uma frequência de relógio máxima de 2,2 GHz, o Moto Z2 é certamente potente suficiente para executar aplicativos de jogos, apesar de não ser o único motivo de ter chegado nesta lista. Combine o Z2 com o Moto Gamepad, que se conecta a qualquer smartphone da família Moto Z, e você terá um console móvel completamente funcional no seu bolso. Com dois analógicos de controle, setas direcionais e quatro “botões de ação tática”, o módulo conecta-se diretamente ao dispositivo, significando que não haverá nenhuma lentidão de conexões sem fio. Potencializando este complemento, há uma bateria de 1.035 mAh independente (isto ultrapassa uma bateria de 3.000 mAh no próprio telefone). O Moto Z2 pode não ser tão poderoso quanto um iPhone 7 ou um Samsung S8, para jogadores com um determinado orçamento, é certamente uma escolha confiável.

  1. Sony Xperia Z5

xperia z5 celular jogos
Créditos da imagem: Sony

Mais uma opção entrando para o mercado de jogos bem-sucedido é o Xperia Z5 da Sony. Capaz de se conectar a outros dispositivos da Sony em sua casa, os jogadores podem transmitir jogos do PlayStation 4 direto para o celular e até mesmo jogar usando um controle Dualshock 4 conectado. No entanto, esta funcionalidade não deve diminuir o telefone em si. Com uma tela de 5,2 pol. com um processador Snapdragon 810, e 3GB de RAM, o Xperia Z5 não é inferior quando se trata de desempenho sob pressão. Lançado inicialmente em 2015, significa que, apesar de o dispositivo não ser tão poderoso quanto alguns telefones mais novos no mercado, você pode adquiri-lo com um preço inferior, ou seja, podendo gastar mais dinheiro em jogos propriamente ditos. 

  1. iPhone 7

iphone 7 celular jogos
Créditos da imagem: Appleapple

Quando o assunto são telas de ótima definição e processadores potentes, é difícil superar o iPhone da Apple e o iPhone 7 e 7S não são uma exceção. A tela de LCD Full HD de 1080x1920p demonstra sua potência com uma CPU A10 Fusion de quatro núcleos que, combinada com o iOS da Apple, oferece um desempenho extremamente impressionante na maioria dos aplicativos.

  1. Samsung Galaxy S8

galaxy s8 celular jogos
Créditos da imagem: Samsung

Apesar de todos os dispositivos nesta lista estarem equipados para enfrentar o desafio de oferecer desempenho para jogos decente, o novo S8 e S8 plus da Samsung leva os jogos de celular para patamar completamente novo. Com um processador Qualcomm Snapdragon 835 de oito núcleos, 4GB de RAM e 64 GB de armazenamento interno, o Samsung S8 possui o primeiro processador de 10nm do mundo, que não só supera todos os rivais, mas com 20% de potência a menos. Combine esta potência de computação com uma GPU que a Samsung diz ser 50% mais capaz do que os modelos anteriores, significando que até mesmo os aplicativos com os gráficos mais intensos devem rodar suavemente. A capacidade de o dispositivo se conectar a dispositivos de armazenamento externo significa que o seu espaço nunca acabará e, a verdadeira cereja do bolo, com o Samsung DeX, é possível conectar o seu Galaxy S8 ou S8+ a um monitor, teclado e mouse para ter uma experiência completa de computador de mesa.

Leiam também:  Conheça o Pepino phone, o celular pirata do Brasil!

materia completa