O Moto G é a linha de maior sucesso da Motorola, sendo o Moto G1 o mais vendido da empresa em toda sua história. A Lenovo comprou a Motorola faz pouco tempo, um dos motivos foi justamente essa expertise da Motorola em produtos com bom custo beneficio, sendo iniciado pela Motorola. Será que o novo Moto G4 dá continuidade ao sucesso?

Review Moto G4 – Design e construção

Uma das mudanças mais marcantes que a Lenovo fez no Moto G4 foi justamente o design. A empresa reformulou totalmente. As versões anteriores, todas elas, possuíam um design  mais anatômico que facilitava a pegada, como por exemplo a traseira em forma de concha que se encaixava na mão. Além do material emborrachado da tampa. No Moto G4 sai tudo isso. Agora ele é mais reto na parte de trás e usa um plástico mais rígido.

SAM_2037

Se por um lado ele ficou menos anatômico, do outro ele ficou mais estreito e elegante. Ele é bem mais fino. Agora conta com apenas 9.8 mm de espessura. De altura possui 153 e de largura tem 76.6 mm. Além disso, mesmo sendo maior, ele é mais leve com apenas 155 g.

SAM_2040

Na parte da frente ele ainda mantém a identidade da linha. Com bordas arredondas e a grade superior do alto falante. Porém é apenas um, não é estéreo como versões anteriores.

SAM_2033

Review Moto G4 – Hardware e perfomance

Diferente do Moto G3, o Moto G4 ganhou um bom upgrade de hardware, mesmo essa versão comum sendo inferior ao Moto G4 Plus. A Lenovo resolveu colocar um processador de última geração, feito especialmente para smartphones intermediários. É o Snapdragon 617 composto de 4 núcleos de 1.5 GHz Cortex-A53 e outros 4 de 1.2 GHz Cortex-A53. Ele é de 64 bits. De memória RAM ele tem 2GB e de armazenamento interno 16GB, enquanto o Moto G4 Plus possui 32GB.

Especificações técnicas

  • Sistema operacional: Android 6.0.1 (Marshmallow)
  • Tela: LCD IPS de 5,5 polegadas
  • Resolução de tela: 1920×1080 pixels (Full HD)
  • Densidade de pixels: 401 ppi
  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 617
  • CPU: Quad-core de 1,5 GHz + quad-core de 1,2 GHz
  • GPU: Adreno 405
  • Memória RAM: 2 GB
  • Armazenamento interno: 16 GB
  • Armazenamento externo: cartão micro SD de até 128 GB
  • Câmera traseira: 13 MP
  • Câmera frontal: 5 MP
  • Bateria: 3.000 mAh
  • Conectividade: micro USB 2.0, WiFi 802.11 a/b/g/n, WiFi Direct, hotspot, Bluetooth (4.1, A2DP, LE), GPS (A-GPS, GLONASS, BDS)
  • Sensores: acelerômetro, giroscópio, proximidade e luz ambiente
  • Altura: 152 mm
  • Largura: 76,6 mm
  • Espessura: 9,8 mm
  • Peso: 157 gramas
  • Preço de lançamento: R$ 1.299

Esse processador dá conta do recado. Com 2GB de RAM não há tanto problema com muitos aplicativos abertos, mas claro que 3GB seria bem melhor. A GPU Adreno 405 consegue dar conta de qualquer jogo que há na Google Play, mas obviamente em certos jogos mais pesados ele vai diminuir a taxa de frames e apresentar algumas lentidões. Como exemplo, posso citar o Dead Trigger 2 onde o jogo já começa com a perfomance configuração baixa. Após colocar, manualmente em alta, ele consegue executar mas sofre um pouco com engasgos. No vídeo review vocês podem notar.

moto g4 antutu

No Antutu ele fez 47 Mil pontos, o que é bom pois é a pontuação de alguns tops de linha de 2014 que usavam o processador Snapdragon 800. Para um usuário que não liga muito para jogos, o Moto G4 vai satisfazer plenamente o usuário.

Review Moto G4 – Software

Na parte de software, a Lenovo não quis abandonar o legado da Motorola construiu desde o lançamento do primeiro Moto G. Ela manteve o Android puro presente nas versões anteriores.

O Moto G4 traz a última versão do sistema operacional que foi disponibilizada pela Goog – o Android 6.0.1 Marshmallow, e ainda conta com alguns recursos práticos da própria Motorola, como o Moto Ações e o Moto Tela. A diferença em relação ao Moto G4 Plus é a presença do suporte a TV digital de alta definição que funciona com a ajuda de uma antena externa. Além disso, esse aparelho também não conta com o leitor de impressões digitais da versão “plus”.

Review Moto G4 – Tela

O Moto G4 tem exatamente o mesmo display que é encontrado na versão plus do modelos. Esse pode ser a alegria de muitos usuário, mas o motivo de tristeza para outros. O Moto G4 deixou de ser um smartphone portátil e entrou na categoria dos phablets, já que sua tela aumentou meia polegadas, passando de 5 para 5,5 polegadas de diagonal. Acompanhando o avanço, ele agora conta com uma resolução full HD.

SAM_1876

A tecnologia utilizada se manteve, é um painel de IPS com bom contraste e brilho, mais que suficiente para a categoria dele. O Moto G4 é capaz de oferecer imagens de boa qualidade, com cores vibrantes e fidelidades nos tons, proporcionando uma excelente experiência visual. As 5,5 polegadas pode parecer um tamanho consideravelmente grande para quem não está acostumado e incomodar aqueles que procuram um aparelho mais compacto, mas vai agradar os que usam o smartphone para consumir muito conteúdo multimídia.

tela moto g4
Tela do Moto G4 agora conta com 5,5 polegadas

Review Moto G4 – Câmera

Essa pode ser considerada a principal diferença entre o Moto G4 comum e o Plus, além do sensor de impressões digitais. Ao invés de um sensor de 16 megapixels, foco laser e detecção por fase, o Moto G4 possui essencialmente a mesma câmera de seu antecessor, ou seja, um sensor de 13 megapixels e abertura de f/2.0. Mas ganhou um bom upgrade de software, o que resultou em fotos melhores, principalmente em ambientes com boa iluminação.

SAM_1877

As fotos ao ar livre possui excelente contraste e detalhes, um dos melhores resultados na sua categoria de preço. Já em ambientes pouco iluminados surgem ruídos, natural em smartphones.

A grande novidade fica mesmo por conta do novo modo manual que equipa ambos os modelos. Já para fazer ajustes mais finos como o ISO, abertura e branco. Para quem sabe com o que está mexendo, é um bom upgrade. Abaixo algumas fotos tiradas com o Moto G4.

IMG_20160612_160531039 IMG_20160612_160913510 IMG_20160611_002605116 IMG_20160612_162155429_HDR

Review Moto G4 – Bateria

O Moto G4 possui a mesma bateria da versão plus, uma evolução considerável em relação ao Moto G de terceira geração. Ela tem 3000 mAh. Sob uso moderado, o aparelho chega ao final do dia com aproximadamente 20% de carga, o que é perigoso pra quem usa o celular de forma mais intensa.

O que não gostei foi o fato da Motorola não ter colocado no pacote de acessórios um carregador turbo compatível com a tecnologia da Qualcomm de carregamento turbo.

Review Moto G4 – Vídeo Review

Review Moto G4 – Prós e contras

Prós

  • Processamento condizente com o seu preço
  • Software otimizado e rápido
  • Boa câmera
  • Tela boa para os padrões de preço

Contras

  • Ausência do carregador turbo
  • Preço muito próximo da versão Plus, compensa pagar um pouco mais

Review Moto G4 – Conclusão

A Lenovo elevou, novamente, o Moto G4 para um novo patamar. Podemos dizer que ele beira um intermediário premium. Obviamente o preço acompanhou a mudança e passou a tornar o Moto G4 um aparelho não mais focado no custo x beneficio. Se trata de um excelente aparelho com bom processamento, boa tela, boa câmera e um acabamento razoável.

O grande problema fica por conta da pouca diferença para o Moto G4 Plus, onde por pouco mais de dinheiro você leva um smartphone com leitor de digitais e uma câmera bem superior.

2 Comentários

  1. Pelo menos o Moto G4+ poderia ter vindo com 3GB de RAM, aliás os modelos intermediários de 2016 já deveriam vir assim… Minha opinião.

Deixe uma resposta