Ultimamente não tem sido fácil para a Apple. O mercado da maçã vem caindo cada vez mais e essa perda de mercado está diretamente ligada a ascensão de seu maior concorrente e nosso favorito sistema operacional móvel de código aberto. Quanto mais próximo o Android fica do topo, mais a empresa de Steve Jobs se sente ameaçada. Por muito tempo a sua resposta contra este incrível crescimento de seu arqui-inimigo foi inovar cada vez mais os seus iGadgets para que não mais fossem ameaçados pela competição.

 

Por muito tempo isso funcionou e a Apple conseguiu nos surpreender cada vez mais com o lançamento das novas versões de seus aparelhos, principalmente o iPhone. Quando estava próximo do lançamento de uma nova versão deste smartphone nós sempre esperávamos que, não só o Android, mas todos os outros sistemas fossem abalados imediatamente. As vendas deste pequeno aparelho sempre afetaram a dos modelos de outras empresas, que tentavam desesperadamente se igualar em qualidade ao aparelho da Apple, mas raramente obtinham sucesso.

 

Hoje em dia a situação mudou e bastante. Se esperamos pelo lançamento dos novos iGadgets é pra ver como a Samsung, Motorola, HTC e muitas outras irão fazer para superá-los. Já tem muita gente que espera ansioso em enormes filas para adquirir um novo Galaxy S e nem se preocupa com as do iPhone. Até mesmo a Google I/O, evento para desenvolvedores onde sempre são apresentadas diversas novidades para o Android, esgota seus ingressos em algumas horas enquanto a WWDC da Apple demora dias.

 

Não é que a Apple tenha sido extremamente abalada com isso e esteja a beira da falência, mas não podemos negar o fato de que ela não é mais o imbatível titã que era antes.

 

No passado ela respondia por meio de inovação, mas hoje em dia começou a adotar uma estratégia bastante curiosa. Em vez de ir atrás do próprio Google, criador do sistema Android, ela tenta ir contra as fabricantes que o apoiam, como HTC e Samsung, por meio de processos na justiça. O que parece ser um cerco que está sendo criado ao redor do gigante das buscas, nada mais é do que uma tentativa desesperada de eliminar a competição.

 

O próprio Eric Schmidt, Chairman do Google, disse recentemente em uma conferência:

A grande notícia deste ano tem sido a explosão dos aparelhos com o Google Android e isso significa que nossos concorrentes estão respondendo. Por que eles não estão respondendo com inovação, eles estão respondendo com processos. Nós não fizemos nada de errado e esses processos são apenas inspirados por nosso sucesso.

 

Esse tipo de coisa é que nos faz sentir falta do passado. Preferimos muito mais que essas empresas compitam no mercado do que em um tribunal. Até porque é só quando elas tentam lançar aparelhos cada vez melhores que nós, consumidores, começamos a ganhar, com smartphones e tablets que são mais e mais inovadores.

 

Creio que a Apple não possui grandes motivos para continuar com este ato de inveja. Se ela revolucionou no passado pode revolucionar no presente. E voltar a ficar no topo. Basta que ela em vez de gastar seu tempo processando os outros começa a dedicar mais tempo e dinheiro ao desenvolvimento de seus gadgets.

 

Antigamente dava até orgulho de saber que o meu smartphone competia com o iPhone, aparelho de uma empresa tão poderosa quanto a Apple. Agora isso se perdeu e não porque o poder dela ficou menor, mas sim pelas atitudes que ela tem tomado.

 

Para ela nós só desejamos o melhor e esperamos que algum dia ela volte a ser uma empresa que se preocupa muito mais em revolucionar do que em tentar atrapalhar a concorrência.

10 Comentários

  1. Artur. me desculpe, mas você parece não ter a minima ideia do que está falando.

    Sim a Apple não inova hoje o mesmo que inovou a 5 anos quando lançou o primeiro iPhone, mas dizer que o Google é inovador com o Android e por isso a Apple tem medo é besteira.

    • Não é que eu não tenha ideia do que eu estou falando. É que é muito fácil dizer que uma empresa está copiando a outra, até pq a Apple criou tendências, esperar que não hajam aparelhos similares, com funções similares aos que ela criou é algo fora da realidade. Em vez de se preocupar com o que ela fez e foi copiado ela devia começar a trazer cada vez mais inovação.

      Se o Google não inovasse a Apple também não estaria trazendo funções que nós vemos primeiro no Android pro iOS, isso é fato.

  2. Por acaso você se deu ao trabalho de ler os pedidos da Apple de infração de patentes? É claro e obvio que o Google infrige diversas patentes dos concorrentes em seus produtos, é tão absurdo que os codigos fontes chegam a ser identicos em alguns casos. E não é atoa que todo mundo ta processando o Google ou os fabricantes de Android por isso. Até mesmo a Oracle que é a atual dona da Sun que criou o Java, pilar dos aplicativos Android.

  3. E olha que para a Oracle é uma otima ideia que o ecossitema de smartphones gire em torno de sua linguagem.

    E o Google o que faz? Manda seu pau mandado ir na imprensa e meter a lingua na Apple ao invés de ter seus criadores e CEOs falarem. E o pior não defendem os fabricantes.

  4. O Google nem liga para esses fabricantes e por isso que no termo de licenciamento do Android ele (Google) não se compromete a assumir qualquer risco referente a a propriedade intelectual. Sabe por que? Por que ele sabe que infringe e por isso vai se comprometer para receber processos?

    Dito isso tudo eu aprovo o android pois se não fosse ele o mercado de smartphones não estaria proximo a extinguir o de Dumbphones. Mas por favor, pesquise um pouco antes de escrever um editorial desses.

  5. Concordo com o testo do Eric Schmidt,em q diz q a Apple não consegue se igualar aos concorrentes com Android.
    Depois do sucesso da Samsung a Apple viu q esta perdendo vendas para ela e resolveu processa-la ,com a Htc foi a mesma coisa.
    O mercado espera que a Samsung, uma das primeiras empresas globais de tecnologia a reportar ganhos trimestrais, se torne a maior vendedora de smartphones no segundo trimestre, encerrando o reinado de mais de uma década da finlandesa Nokia.(Folha.com)
    É melhor inova do que processar,pq não processou no começo,pq o Android não fazia tanto sucesso

Deixe uma resposta