O texto abaixo pode parecer teoria da conspiração, ou talvez até seja, mas muito faz sentido. Segundo os conspiracionistas, A CIA esta usando o Pokemon GO para vigiar a população mundial. Obviamente não dá para ter 100% certeza disso, mas os fatos estão ai. Vejam porque podemos chegar a essa conclusão.

Um dos maiores problemas, e base para teorias da conspiração envolvendo o Pokemon GO, são as políticas de privacidade praticadas pela Niantic. No site do jogo, notem um trecho da mesma.

e. Information Disclosed for Our Protection and the Protection of Others.

We cooperate with government and law enforcement officials or private parties to enforce and comply with the law. …

Traduzindo a informação principal:  “Nós cooperamos com agências do governo e companhias privadas. Podemos revelar qualquer informação a seu respeito ou dos seus filhos…”. Mas para chegar nessa conclusão, é  necessário voltar no tempo e entender o que ocorreu bem antes do lançamento do Pokemon Go. Para isso, separei alguns fatos interessantes envolvendo a desenvolvedora do Pokemon Go: a Niantic.

Para começar, a desenvolvedora Niantic Inc., foi fundada por John Hanke. Muito antes da Niantic, Hanke já havia criado uma empresa chamada Keyhole, que se trata de um projeto de mapeamento de superfícies. Foi ela quem desenvolveu o 3D “flyby”, imagens de edifícios e terrenos a partir de dados geoespaciais coletados por satélites. Essa mesma empresa foi comprada posteriormente pelo Google e usado como base para desenvolver o Google Maps/Earth e Street view.

Pokemon-pikachu

Mas o ponto é que quando Hanke criou a Keyhole, ele recebeu financiamento de uma outra empresa chamada In-Q-tel. A In-Q-tel é uma empresa sem fins lucrativos que tem como único objetivo investir em outras empresas, que passam a fornecer tecnologia de ponta que sirvam aos interesses de segurança nacional dos Estados Unidos. Os parceiros e principais investidores são a CIA e outras agências de segurança.

Segundo as teorias da conspiração, com essas ligações é óbvio que a CIA tem acesso a todos os mapas do planeta, graças ao Keyhole que é a base do Google Maps.

É fácil entender por que a CIA teria interesse no software por trás de Pokémon Go; o jogo utiliza câmera e giroscópio do jogador para exibir uma imagem de um Pokémon, como se fosse no mundo real, tais como todos os cômodos do apartamentos do jogador ou mesmo as dependências do seu local de trabalho. O único lugar que os mapas da CIA não tinham acesso, eram as partes internas das casas dos jogadores, agora já tem, missão cumprida.

O aplicativo, somado ao que está escrito na política de privacidade, além da câmera, GPS e Giroscópio do celular, podemos dizer que agora a CIA tem um enorme exército de robôs sondas espiões em tempo real no mundo inteiro: os smartphones. Um exemplo de provável funcionamento, é o que acontece no filme do Batman “The Dark Knight” de 2008. Bruce Wayne intencionalmente ativa sonares implementados nos telefones celulares vendidos por sua empresa, e então monta um painel gigante para achar a localização do Coringa.

Quando você começa a “caçar” Pókemons dentro de sua casa, automaticamente a câmera é acionada e você tira fotos da sua casa e, teoricamente, as suas fotos são armazenadas em algum lugar, afinal você deu permissão para isso quando instalou o jogo no seu celular.

Um segundo fato interessante localizado na política de privacidade, é que a Niantic não garante controle das informações coletadas pelo seu jogo. Vejam abaixo outro trecho:

Any information that you (or your authorized child) provide on or to a Third Party Service or that is collected by a Third Party Service (including Google, Facebook and PTC) is provided directly to the owner or operator… We’re not responsible for the content, privacy, or security practices and policies of any Third Party Service.

Traduzindo o final: “Nós não somos responsáveis pelo conteúdo, privacidade, ou práticas de segurança e políticas de qualquer Serviço de Terceiros.” Além disso, ali também é dito que o Pokemon Go tem acesso a todos os dados de outros aplicativos. Além de saber onde você está, eles também possuem acesso ao dados completos de sua conta no Google, Facebook (caso tenha instalado), seus e-mails, Instagram e por ai vai.

Normalmente nestas situações, quando você se inscreve para criar um aplicativo usando o Google, você será solicitado com uma notificação do acesso que está a conceder ao aplicativo. Esta quebra foi descoberta pela primeira vez por um analista de risco, Adam Reeve, da Red Owl, no Tumblr.

“Pokemon Go tem pleno acesso a sua conta do Google”

“Além do mais, dado o uso de e-mail como um mecanismo de autenticação (pense no link do” Esqueci minha senha “, com ele eles tem uma boa chance de ganhar acesso às suas contas em outros sites também.)”

Como diminuir os riscos ao jogar Pokemon Go?

Infelizmente para Android não tem o que fazer, pois sequer aviso que está acessando suas informações o sistema avisa. Mas usuários do iOS, um usuário do Twitter deu a solução:

Outro fato interessante que usuários do mundo inteiro tem avisado, é que todas as igrejas e templos relogiosos se tornaram PokeStops do jogo. Será que a CIA está mapeando exatamente todos os locais para se prevenir contra extremistas religiosos?

Leiam a politica de privacidade inteira do Pokemon Go aqui. E vocês, o que acham? Teorias da conspiração ou apenas coincidências?

Com informações:

Sem comentários

Deixe uma resposta