Pai cria carrinho elétrico com uma furadeira

1

Há muito preconceito contra a palavra “gambiarra“, tanto que no meio técnico utilizamos o termo “RTA” que para quem não faz ideia do que significa é “Recurso técnico alternativo”. Mas o fato é que uma boa gambiarra sempre é bem vinda, desde que seja bem feita e funcione. Foi assim que pensou esse pai. Ele criou um carrinho elétrico para o filho utilizando materiais extremamente simples, tão simples que a primeira coisa que veio na minha cabeça foi: “Como ninguém nunca pensou nisso?”. Basicamente ele usou: madeira, parafusos, barbante, enforca gatos e uma furadeira como motor.

O projeto é bem simples. Na parte de direção ele amarrou barbantes e os enrolou na “barra de direção” formando uma espécie de roldana, girando a barra o barbante é puxado e consequentemente puxa o eixo das rodas para a direção desejada.

sistema de direcao

Já há parte mais interessante, o motor, é feito basicamente de uma furadeira movida a bateria. O mandril da bateria é encostado no pneu de borracha, como o mandril é de plástico e cheio de ranhuras, ele se prende ao pneu ao ser encostado. Ao ligar a furadeira, o mandril roda e consequentemente o pneu encostado nele também. O pedal de acelerador ao ser pisado puxa outro barbante conectado na furadeira através de uma polia que aciona o botão da furadeira. Pronto, carro andando.

motor

Ele também pensou na segurança do filho, obviamente. No sistema de frenagem tem um pedal que parece piada de tão simples. São apenas placas de madeira e dobradiças conectadas por meio de barbantes que pressionam o pneu até parar. Na parte de trás há ainda uma bateria maior para dar mais autonomia ao carro.

freios

O mais interessante é que o carro anda bem rápido, provavelmente mais rápido que qualquer carrinho elétrico vendido em lojas de brinquedos que facilmente custam 10x ou mais que esse projeto.

Resumindo: Um carro “potente”, modular, extremamente fácil de fazer e barato. Alguém ainda dúvida do poder da gambiarra?

1 Comentário

Deixe uma resposta