Nokia_808_pureview_2

O Nokia 808 PureView, que está a venda desde semana passada por 2 mil Reais, também foi uma das atrações que a Nokia mostrou hoje juntamente com o Lumia 900. Durante o evento foi mostrado mais detalhes do aparelho e algumas explicações sobre a tecnologia PureView. Foi enfatizado que o PureView é todo o conjunto de tecnologias que a Nokia usou – em parceria com a Carl Zeiss –  no 808 PureView. É o conjunto de lentes, software e algoritmos usados pelos engenheiros de imagem das empresas.

Nokia_808_pureview

O gerente de produtos e portfólio Vinícius Costa, explicou que a tecnologia começou a ser desenvolvida 5 anos atrás pelos engenheiros da empresa. Ela foi baseada na mesma tecnologia usada em satélites e é semelhante ao que o Google faz com o Maps. Desde o começo o objetivo não era a quantidade de pixels produzida, mas sim a qualidade deles.

Outro detalhe, bem explicado por sinal, e que gera muita controversa foi se a câmera realmente produz imagens de 41 Megapixels ou é feito por interpolação, assim como aparelhos xing-lings. Ele enfatizou: a câmera do 808 não utiliza interpolação, os 41 Megapixels são realmente verdadeiros. Na realidade as fotos ficam com 38 Megapixels no caso da proporção 4:3 ou 34 Megapixels no caso da proporção de 16:9. Porque então 41? simples, em ambas as proporções sempre sobram espaços ou acima e abaixo (4:3) ou nas laterais (16:9). Os 41 Megapixels são referentes a todo espaço juntando as duas proporções, desse modo não é preciso fazer “gambiarras” como interpolações, é tudo por conta da lente.

Nokia_808_pureview_2

A câmera do 808 PureView pode ser utilizada de dois modos: no comum onde a imagem é produzida com 5 Megapixels ou resoluções maiores (até 41 Megapixels). A tecnologia por trás do PureView cria um oversampling de pixels, ou seja, condensa sete pixels em apenas um, oferecendo muito mais brilho e qualidade em cada um deles. Outro aspecto que faz toda a diferença é o potente flash Xenon embutido.

Mesmo tirando fotos na resolução máxima, elas são salvas assim – o que deixa os arquivos gigantescos. Sendo assim, o usuário pode dar o Zoom  nas imagens posteriormente gerando imagens com resoluções menores já que serão recortadas, mas com uma riqueza de detalhes extraordinária. Tudo por ser compartilhado por e-mail ou redes sociais, o menu de funções também é muito rápido e prático, ponto para o Symbian.

[nggallery id=9]

E agora a pergunta que não quer calar: se o Nokia 808 PureView é tão bom, porque usar o velho Symbian ao invés do atual queridinho Windows phone? Simples. Como dito anteriormente, a tecnologia PureView começou a ser desenvolvida 5 anos atrás em um tempo que o Symbian era o sistema principal da Nokia e nem se imaginava sobre esse tal de Windows phone. E como a tecnologia é uma junção de lentes, algoritmos e sistema, ele nasceu grudado ao Symbian.

Nesse momento, os engenheiros da Nokia já está portando toda a tecnologia PureView para o Windows Phone e em breve teremos um com câmera PureView, obviamente já com o Windows Phone 8. Será finalmente essa a salvação da Nokia? veremos…

6 Comentários

  1. Eu particularmente prefiro o OS symbian do que o beta wp…..esperar passar a euforia do lançamento e verificar se o preço cai uns 20%.

  2. Espero realmente que o Nokia Lumia Pureview seja realmente um aparelho com a versão 8 do sistema, lançar um aparelho com WP7 seria o cúmulo.

  3. 2000 dilmas num symbian ? esta é a duvida de muitos mais talvez este seja o substituto do meu n8 . eu acho que ainda vale a pena mais por ums 1500 mais que isto esquece

Deixe uma resposta