microsoft band

Depois de muitos rumores, e todos lançando suas próprias pulseiras inteligentes, a Microsoft anunciou finalmente a sua, o nome é “Microsoft band”. O nome não é lá tão criativo, mas a pulseira sem dúvida é uma das melhores do mercado e veio para esquentar a área. Além de ser usada como relógio, algo que a maioria não faz, ela possui uma lista de sensores que a tornam um verdadeiro impulso para você sair do sofá largar seu smartphone e ir praticar alguma atividade física.

microsoft band

Seu conjunto de sensores  é capaz de medir os passos, tamanho do passo, medidor de raios ultravioleta, sensor de resposta galvânica da pele e tem outros cinco sensores que executam outras tarefas tão importantes quanto essas, e a principal que falta em muito sensor: também serve como monitor cardíaco. Como notaram, ela é tão completa que deixa muito relógio Polar no chinelo. Sua tela é retangular e, obviamente, mostra as informações em pequenos tiles (blocos) como o Windows Phone e Windows 8 e 10. O gargalo, como sempre, é sua bateria que dura apenas 2 dias. Para efeito de comparação, a Smarband da Sony – embora seja bem mais limitada em recursos e não tenha tela – tem uma bateria de 5 dias de duração. Ela também vem com a assistente social Cortana embutida, agora você pode “conversar” com uma pulseira.

Abaixo o vídeo oficial anunciando a Microsoft band.

Assim como a Apple, que lançou uma suite de aplicativos para ajudar nas atividades fisícas, a Microsoft também lançou um aplicativo chamado “Microsoft Health”. O aplicativo unifica todos os dados coletados pela Microsoft band. Além do mais o aplicativo não é exclusivo para a sua pulseira, ele deverá funcionar com qualquer outra pulseira do mercado. Resumidamente falando, ele é exatamente igual ao app Lifelog da Sony, tanto que também se conecta ao Android Wear. E adivinhem, o app já está disponível para Windows Phone, Android e iOS. Mas isso é o que diz a Microsoft, pois muita gente está instalando o app no Android e lá não mostra nenhuma opção de se conectar com outra pulseira além da Microsoft band. Sacanagem em Microsoft, mentindo na cara dura!

Microsoft health e microsoft band

O objetivo do Microsoft Health, no entanto, não é só coletar os dados, e sim fornecer informações úteis fazendo uso deles. O aplicativo é capaz de dizer  se você gastou todas as calorias consumidas em sua última refeição ou como foi o seu sono, mostrando se você acordou durante a noite ou mostrando a qualidade do sono através de um gráfico.

Interessante que a Microsoft quer tornar sua pulseira totalmente aberta a desenvolvedores. Isso já é mostrado no lançamento ao lançar o app Microsoft Health para os 3 principais sistemas da atualidade. Além disso, a Microsoft também disponibiliza licenças de desenvolvimento para cada um dos sensores da Microsoft Band. Na prática, logo veremos desenvolvedores criando seus próprios aplicativos e utilizando as informações passadas pela pulseira, tudo isso sem precisar passar por algum app ou serviço da Microsoft.

microsoft band por dentro

Graças a essa camaradagem da Microsoft, é provável que em breve muitas outras funções serão acrescentadas da smartband, embora ela seja muito completa. A empresa pretende  liberar o SDK da pulseira em Janeiro de 2015. Mas alguns desenvolvedores já tiveram acesso ao mesmo em parceria com a Microsoft, pois ela já vem totalmente integrada com os apps RunKeeper, MyFitnessPal e até a conta Starbucks dos clientes da cafeteria, permitindo que usuários paguem seus drinks mostrando a pulseira no leitor do caixa, obviamente uma função exclusiva aos EUA.

E o preço? US$ 199, ou cerca de 490 Reais sem impostos. Ainda não há detalhes sobre sua chegada no Brasil, mas quando chegar não será nem um pouco barata.

Via Microsoft

Sem comentários

Deixe uma resposta