Depois de vários rumores, hoje foi oficializado o LG G Flex, o smartphone curvado da empresa. Curiosamente eles o chamaram de o “primeiro celular realmente curvado do mundo”, ou seja, eles ignoraram o Galaxy Round, lançado semanas atrás pela rival Samsung.

lg g flex

O LG G Flex tem hardware e design inspirados no LG G2, lançado recentemente também no Brasil. Ele possui um processador Quad-core Snapdragon 800 de 2,26 GHz, 2GB de RAM, 32 GB de armazenamento interno, câmera de 13 Megapixels, frontal de 2,1 MPx e roda o Android 4.2.2 Jelly Bean.

Mas o grande “diferencial” do aparelho é sua tela curva P-OLED de 6 polegadas com resolução HD (não é full HD). Com esse tamanho ele é na realidade um phablet e parece que não vai concorrer diretamente com o Galaxy Round, visto que isso o torna mais útil que seu concorrente, como veremos abaixo. Sua bateria também é curvada acompanhando a tela e é de 3500 mAh.

A curva do LG G Flex dele tem utilidade

Diferente do inútil smartphone da Samsung, o da LG tem uma aplicação para sua curva e não apenas uma questão de design. Somando o tamanho da tela com a curva da mesma, a distância entre a boca e o microfone do usuário é diminuída, melhorando a qualidade da voz e do som da chamada. A curva também encaixa melhor o celular no rosto. Essa parte achei interessante, visto que um dos problemas de atender uma ligação em phablets é justamente a distância que o microfone fica da boca por causa do seus tamanhos, problema resolvido com a curva.

 

A LG também falou que ele é mais confortável de ser colocado no bolso. Ele acompanha a curva “do corpo” do usuário quando está no bolso. Piadas a parte, nem todo mundo poderá aproveitar essa curva. Obviamente a LG não disse a grande probabilidade de quebrar o aparelho, caso o usuário sente com o aparelho no bolso.

Outra característica citada pela LG envolvendo a tela, é que ele produz uma experiência única ao reproduzir vídeos na posição horizontal. Ele possui a maior tela de Plastic-OLED do mercado, o único ponto fraco é não ter resolução full HD, por outro lado, ele reproduz os pixels reais, e não utiliza o esquema pen-tile utilizados em outras telas OLED.

Corpo alto reparável

Outra característica bem interessante é o material usado na traseira do aparelho. O mesmo utiliza um plástico elástico. Isso na prática faz com que o aparelho se auto recupere de pequenos arranhões no aparelho, que são comuns de acontecer no dia a dia.

Assim como LG G2, ele traz botões na parte traseira do aparelho. Outra coisa é que o formato do aparelho reduz a pressão do próprio aparelho na bateria fazendo com que ela dure mais, mais de um dia segundo a LG.

É difícil saber se realmente essas funções justifiquem um aparelho curvo e principalmente o seu preço. Porém, a LG mostrou um discurso bem mais convincente que a Samsung que apenas mostrou um aparelho que mostra notificações quando balançado. Outra coisa que devemos prestar atenção, é que a tela curva faz parte da evolução. Ela é apenas um produto que antecede as aguardadas telas flexíveis, essas sim darão infinitas possibilidades aos fabricantes.

Últimos comentários
  1. jairoka 28/10/2013
  2. jairoka 10/11/2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Real Time Web 
Analytics