Real Time Analytics
Android, LG, Reviews

Review LG G2 Mini, com 4G e chip Tegra

A LG entrou na onda de lançar smartphones em versões mini de seus topos de linha. O primeiro foi o LG G2 Mini, smartphone que traz o mesmo visual do irmão mais velho, G2, porém com tela menor e também um hardware inferior. Há duas versões dele: uma 3G e outra 4G. Além das redes compatíveis e do 3G ser Dual SIM, eles se diferem bastante no hardware, desde o processador até a câmera.

No nosso teste, utilizamos a versão 4G, que traz um processador Tegra e câmera de 13 Megapixels e veio para competir com outros modelos como o Moto X, Nexus 4 e o próprio Optimus G, antecessor do G2. Será que ele é um bom negócio nesse nicho tão saturado de smartphones com Android? É isso que veremos no review a seguir. Mas antes, vamos ao vídeo:

Design e tela

G2 mini tela

Ele traz o mesmo design do LG G2, onde tem como principal destaque a presença dos botões na parte de trás do aparelho e nenhum nas laterais. Esses 3 botões são uma característica única da linha G da empresa chamado “Smart button” que possui um formato ondulado para facilitar o uso. Ele é multi uso: pode tirar fotos, desligar alarme, baixar e aumentar o volume. Segundo a LG, este botão ajuda a diminuir em 30% a possibilidade de o celular cair no chão já que toda a atenção do usuário fica mais focada à tela.

G2 mini camera

Além disso, também podemos destacar suas bordas bem finas que mesmo abrigando uma tela relativamente grande de 4,7 polegadas, ainda sim é um aparelho de dimensões diminutas.

Na parte traseira, ele tem uma tampa de plástico que é texturizada, igual ao já testado L70. Essa textura além de anular qualquer marca de dedo, também facilita na empunhadura do aparelho, já que dificilmente ele escorrega. Além disso, podemos ver os seus 3 botões e a câmera de 13 Megapixels que faz vídeos em full HD. Lembrando que a versão 3G tem uma câmera de 8 MP.

G2 mini

Ele é um aparelho pequeno, se levar em consideração sua tela. Suas medidas são 129.6 mm de altura, 66 mm de largura e 9.8 mm de espessura. Como ele e levemente encurvado, parece até que é mais fino do que é. Comparando com o Optimus G, esse último é mais fino, mas dá a sensação de ser mais grosso justamente por ser quadradão.

A tela do LG G2 mini é de 4,7 polegadas com resolução qHD de 540 x 960 pixels. Aqui pode ser considerado o maior erro da LG nesse excelente smartphone. Uma tela de 4,7 polegadas automaticamente pede uma resolução pelo menos HD, que seria mais que suficiente. Embora a tela seja de boa qualidade, pois utiliza o mesmo IPS do G2 o que dá a ela cores bem vivas, pretos profundos e contraste real, a baixa resolução atrapalha um pouco. Quando olhamos para a tela em uma distância curta, dá a impressão que a tela está embaçada, aproximando mais já dá para ver o serrilhado dos ícones.

Leiam também:  Compradores do Xperia Z1 ganham jogo FIFA 2014
G2 mini resolução
Resolução baixa = ícones serrilhados

Mas, apesar da baixa resolução, a qualidade do IPS e das cores vivas nos faz esquecer um pouco disso, tornando a tela de fácil leitura e agradável, isso até o momento que você novamente olhar para uma tela com resolução maior. De qualquer modo, considero mancada da LG pois o antecessor do G2, o Optimus G, tem uma tela do mesmo tamanho, porém com a resolução de 768 x 1280 pixels. Colocando ambas lado a lado, a do Optimus G leva vantagem nitidamente.

Software e multimídia

Ele roda o Android 4.4.2 Kitkat. A LG não é as melhores das empresas na hora de atualizar seus modelos. O Optimus G, por exemplo, depois de praticamente 2 anos de seu lançamento ainda não foi atualizado para o Kitkat em muitos países, inclusive no Brasil, embora a promessa seja para o mês que vem. De qualquer modo, esperamos sinceramente que a LG mude essa postura e comece a atualizar mais frequentemente seus aparelhos. O LG G2 Mini é um smartphone muito bom que merece pelo menos chegar ao Android L e ter uma sobre vida de alguns anos.

Assim como o LG G2 e o G Pro, ele traz a interface LG UI. Como já comentei antes, eu gosto da interface da LG, mesmo ela modificando bastante o Android, é uma questão de gosto. Porém, ela já está datada. Visualmente falando, essa interface tem muita firulas e animações, que vem totalmente contra o Android L que adotou um visual bem mais flat do que o esqueumorfismo que a LG utiliza. Porém, vale lembrar que no G3 isso já mudou, já que ele já está mais flat seguindo a tendência atual iniciada pelo Windows Phone.

Screenshot_2014-07-08-10-29-36Screenshot_2014-07-08-10-33-22Screenshot_2014-07-08-10-33-12

Mas deixando a parte estética de lado, a LG UI tem funções úteis por isso faz a diferença. Funções que só chegaram nativamente agora ao Android L, a LG já coloca a tempos em seus aparelhos.  A personalização da LG tem algumas características já conhecidas como o QuickNote, o Qslide que são mini apps flutantes e, principalmente o Knock code. Esse último é marca registrada da LG. Para quem não conhece, com ele você criar um padrão de desbloqueio da tela combinando toques na tela. Há também os Knock-on e Knock-off, que ligam e desligam a tela com 2 toques na mesma, respectivamente.

Screenshot_2014-07-08-10-30-15

Screenshot_2014-07-08-10-30-40

Screenshot_2014-07-08-10-29-02

Já na parte de apps nativos, a LG também faz bonito. O seu gerenciador de arquivos, que até hoje não tem no Android puro, é bem desenvolvido e permite acesso rápido a músicas, filmes, documentos e fotos e é bem fácil de usar. O LG Backup é útil para manter cópias de arquivos e configurações que não estiverem na nuvem.

Leiam também:  Galaxy Nexus está homologado na ANATEL

Um que merece muito destaque é o player de vídeo da LG.  Ele dispensa a instalação de qualquer app de terceiros apra esse fim, atitude padrão em outras marcas. Ele suporta praticamente todos os codes mais utilizados hoje na internet, inclusive vídeos em .mkv rodando em full HD. Além disso, como alguns apps pagos, ele possui uma interface com suporte a gestos, que deixa você controlar o volume, o brilho e o tempo de maneira prática, apenas passando o dedo na tela.

O som do G2 mini também surpreende. O aparelho possui duas caixas direcionadas na parte de baixo que podem funcionar bem para os fãs de música e rádio, pois o aparelho possui conexão para Rádio FM.

O software também traz outros interessantes recursos presentes no G2 como o Guest Mode, que serve para selecionar os aplicativos que estarão disponíveis quando outras pessoas acessam o telefone. E o Quick Remote, capaz de transformar o smartphone em um controle remoto, para  aparelhos com infravermelho, como  TV, DVD ou BluRay.

Câmera

A câmera do G2 mini me surpreendeu. Eu não testei a câmera da versão 3G que possui 8 MP, mas esse que testamos tem uma câmera que não deve em nada para o LG G2. Não estou falando só de quantidade de MP, já que ambas são de 13 MP, mas em termos de qualidade está bem acima da média quando falamos de smartphones intermediários.

G2 mini foto com luz aritficial
Foto do G2 mini foto com luz aritificial
G2 mini foto com flash
Foto do G2 mini foto com flash
G2 mini foto iluminaçao natural
Foto do G2 mini com iluminaçao natural

Ele tirou boas fotos e manteve as cores bem próximas ao real. Digo isso pois muitas fabricantes tentam mascarar a qualidade da câmera do smartphone através de software. A própria LG faz isso com o Optimus G, que tenta contornar a situação deixando as fotos com as cores totalmente lavadas. No G2 mini o contraste está sempre em equilíbrio com os brancos além de não ficarem saturadas.  Mas nem tudo é perfeito, como seu ângulo de abertura não é tão grande, basta diminuir um pouco a iluminação que a qualidade das fotos diminuem sensivelmente.

Ele grava vídeos em full HD há 30 fps (o G2 grava há 60 fps). A gravação também é muito boa, desde que a iluminação também ajude.

Desempenho e consumo de bateria

Screenshot_2014-07-08-10-34-07Lembrando mais uma vez que estamos testando o G 2 mini Tegra, ele tem um processador Tegra 4i que é pouco utilizado em outras marcas, além de trazer uma GPU Geforce no chip. Ele é quad-core com clock de 1,7 GHz. Já a versão 3G é um processador Snapdragon 400 também quad-core, mas com clock de 1,2 GHz. De memória RAM ele tem 1GB e de armazenamento interno tem 8GB e tem suporte para cartão SD. Outra coisa que deve ser levada em consideração é o fato que como a tela tem uma resolução relativamente baixa, ela exige menos do processador/GPU aumentando assim o seu desempenho no geral.

Leiam também:  LG anunciou seu novo LG G2, super celular da empresa

Ele fez a excelente pontuação de 24 mil pontos no Antutu. Pontuação maior ou igual que o Moto X, Nexus 4, Galaxy S3, Xperia ZQ, Galaxy S4 e Optimus G que são seus concorrentes direto . Jogos como Asphalt 8, Dead Triger 2, Injustice: Gods Among Us e outros, rodaram perfeitamente.

Porém, como sempre digo, nem sempre números de benchmarks demonstram a realidade. Apesar de um bom processador e GPU, ter apenas 1GB de memória RAM o prejudica. Quando se exigi o máximo dele em multitarefa com várias abas do Chrome aberta, vídeos e outros vários apps abertos, ele “pede arrego” e começam as engasgadas, principalmente nas animações e transições de tela mostrando nitidamente falta de memória RAM. Com exatamente os mesmos apps abertos nele e no Optimus G, o G continuou normal sem dar uma travadinha sequer (ambos rodando o Android 4.4.2 Kitkat), como o Optimus G tem 2GB de RAM, ele leva vantagem nessa hora.

A bateria do G2 Mini é de 2.440 mAh que é maior que muitos aparelhos que concorrem com ele, o Moto X por exemplo tem bateria de 2200 mAh. Embora maior, na prática ela não foge do padrão hoje em dia. Resumindo: você vai precisar carregar ele quando chegar em casa a noite, isso é fato. Em um dia normal meu de uso moderado onde fiquei com o 3G e WiFi ligados direto, tirei cerca de 5 fotos, mais ou menos 2 horas de música e mais 1 hora de streaming de áudio e vídeo (Netflix) e 1 hora de GPS, as 10 da noite ele estava com 25% de bateria. Lembrando que utilizo celular sempre com o brilho quase no máximo, pois odeio tela escura.

Vídeo Review

Prós e contras

Prós

  • Excelente desempenho
  • Design bonito e não é grande
  • Boa bateria
  • Câmera acima da média da categoria

Contras

  • Tela com baixa resolução

Conclusão

Vale a pena comprar? Depende. Em primeiro lugar, é muito difícil achar o G2 mini para vender. Procurei bastante em lojas on-line sem sucesso.  Custando cerca de 1200 Reais, comprar o G2 mini é para quem quer um aparelho novo – não tão novo pois o G3 mini logo chega – e precisa do 4G. Digo isso pois o Nexus 4 não possui tal conexão, porém o Moto X possui.. Porém ainda existe o Optimus G no mercado que tem um desempenho semelhante, porém tela melhor, mas perde na câmera. Mas comprar um aparelho de 2 anos é garantia que vai acabar no Android 4.4.2 (se chegar realmente ao Brasil). Resumindo, tudo depende de sua necessidade.

Android, Samsung

Galaxy S8 e S8+ começa a receber o Android 8.0 Oreo

A Samsung normalmente começa a testar uma versão nova do Android com alguns beta testers, no caso do S8 começou…

A Samsung normalmente começa a testar uma versão nova do Android com alguns beta testers, no caso do S8 começou em Novembro. Passando a fase de testes, finalmente os usuários começam aos poucos a receber a atualização para o Android 8.0 Oreo.

O site especializado em Samsung, o SamMobile, avisa que os beta tester do Oreo para S8 já começaram a receber a atualização final. Passada essa fase, que deve ser rápida, os usuários de forma geral começarão a finalmente terem seus smartphones atualizados.

Mas antes de correr lá em configurações para atualizar seu aparelho, saiba o seguinte: como sempre a atualização é aos poucos de país em país. E, infelizmente, o Brasil costuma ficar no fim da lista.

A grande novidade que virá junto com o Android 8.0 Orei é a nova interface da Samsung. A Samsung Experience 9.0 chega com várias funcionalidades presentes no Oreo. Fazem parte disso a nova central de notificações; melhor gerenciamente da multitarefa, principalmente fechando apps sedentos de RAM que ficam em segundo plano; notificações que surgem ao pressionar e segurar algum ícone; melhorias no Always On Display, novos emojis; e por aí vai.

Usuários da geração passada ainda terão que esperar um pouco. S7 e S7 Edge já está em fase de testes, mas pela lógica depois irá para os beta testers só então para os usuários comuns, ou seja, ainda vai demorar.

Leiam também:  Hack transforma LG Optimus G em um Nexus 4
materia completa
Android, Samsung

Samsung apresenta Galaxy A8 e A8+ a partir de R$ 2.399

A Samsung anunciou (6) os modelos Galaxy A8 e o A8+ para o mercado brasileiro, anunciados em Dezembro lá fora….

A Samsung anunciou (6) os modelos Galaxy A8 e o A8+ para o mercado brasileiro, anunciados em Dezembro lá fora. Com visual mais próximo do Galaxy S9 que ainda não foi lançado, eles elevam o padrão e se tornam smartphones premium na construção e no preço. A grande novidade é a câmera frontal dupla.

A principal diferença entre os dois modelos é o tamanho da tela. O Galaxy A8 possui display AMOLED de 5,6 polegadas e resolução de 2220×1080 pixels; no Galaxy A8+, o tamanho sobe para 6 polegadas, mantendo a resolução. As bordas são bem finas, no que a Samsung chama de “display infinito”. Porém não tem a função Edge como a linha S. Na verdade, achei as bordas grandes se comparada com a linha S e Note, sendo assim, não acho que caberia o nome infinity display. O leitor de digitais fica na traseira, abaixo da câmera.

galaxy a8 a8+ traseira

A câmera frontal tem sensores de 16 e 8 megapixels, com lente de abertura f/1,9. O legal é que dá para tirar boas selfies com efeito bokeh, o famoso fundo desfocado. Além disso ela trás a função foco seletivo presente desde o Galaxy S6. Nele é possível escolher o foco depois de tirar a foto. Já a câmera traseira tem resolução de 16 megapixels e lente de abertura f/1,7, com estabilização digital para vídeos.

Por dentro, temos um processador octa-core Exynos 7885 com dois núcleos de alto desempenho de 2,2 GHz e seis núcleos de baixa potência de 1,6 GHz. Completam o conjunto a bateria de 3.000 mAh (A8) ou 3.500 mAh (A8+), a RAM de 4 GB e os 64 GB de armazenamento, que podem ser expandidos com um microSD (lá fora, existe uma versão de 32 GB, que não será comercializada no Brasil).

Leiam também:  Nokia 8 chega dia 16 de Agosto ao mundo

A Samsung frisou que se tratam de aparelhos premium, ou seja, subiram de nível. Mas o preço também, e muito. No Brasil, os aparelhos estarão disponíveis a partir desta terça-feira (6) nas cores preto, dourado e ametista, com Android 7.1.1 Nougat e preço sugerido de R$ 2.399 para o Galaxy A8 e R$ 2.699 para o Galaxy A8+.

materia completa
Android, Aplicativos Android, google

Youtube Go! chega ao Brasil. Baixe e assista vídeos off-line

Ótima notícia: o Google disponibilizou no Brasil o app Youtube Go!, com ele é possível fazer o download e assistir…

Ótima notícia: o Google disponibilizou no Brasil o app Youtube Go!, com ele é possível fazer o download e assistir off-line vídeos da plataforma. Principalmente no Brasil onde a internet não é das melhores, é uma excelente opção para os usuários.

Para quem não se lembra, o YouTube Go funciona de forma semelhante ao aplicativo tradicional. Com ele você pode até compartilhar vídeos via Bluetooth com outro smartphone que tenha o aplicativo instalado. A diferença fica mesmo por conta da possibilidade de baixar os vídeos para assistir off-line posteriormente.

Quando o usuário efetua o download de um vídeo, o aplicativo também mostra quanto espaço aquela mídia irá ocupar no armazenamento do smartphone. Uma boa pedida para quem tem aparelhos mais básicos:

Além de todas as novidades, o aplicativo também recebeu otimizações de desempenho para poder rodar em smartphones mais simples. Isso só foi possível graças aos feedback dos usuários em países em que o app já estava disponível.

Marcella Campos, diretora de marketing do YouTube no Brasil, explica que o YouTube Go ajuda a tornar o conteúdo da plataforma mais acessível a uma grande parcela de brasileiros. Confira todas as funcionalidades do aplicativo:

YouTube Go

  • Descubra um mundo de vídeos: músicas, filmes, séries, comédia, moda, cozinha, tutoriais e muito, muito mais!
  • Baixe e assista seus vídeos preferidos.
  • Compartilhe vídeos instantaneamente – não use dados para transferir.
  • Procure por qualquer vídeo e descubra novidades.
  • App pesa apenas 8,5 MB.

Controle seus dados

  • Escolha entre baixar ou transmitir.
  • Pré-visualize vídeos antes de baixar ou assistir.
  • Selecione quantos MBs você quer gastar em vídeos.

Compartilhe vídeos instantaneamente

  • Compartilhe com seus amigos e família.
  • Transferência de vídeos não usa dados.
  • Velocidade super-rápida: envie vídeos em segundos.
  • Uma vez recebido, uma rápida verificação de segurança de 15 KB permite assistir ao vídeo.
Leiam também:  Lenovo compra Motorola Mobility por US$ 2,91 bilhões

Baixe vídeos!

  • Baixe vídeos para seu telefone ou cartão microSD.
  • Assista-os sem esperar carregar.
  • Veja o que baixou a qualquer hora do dia, em qualquer lugar, até mesmo sem conexão à internet.
  • Assista aos vídeos baixados várias vezes, sem usar mais dados para isso.

Super-rápido!

Não se preocupe mais em deixar o telefone de lado enquanto um vídeo carrega.

Feito para funcionar com menos memória e velocidades mais lentas.

Funciona com versões antigas do Android, até o Jellybean (Android 4.1).

O aplicativo já está listado na Play Store brasileira e assim que o Google liberar o seu download, você poderá baixar clicando no card abaixo:

materia completa
Android, Xiaomi

5 motivos para comprar o Xiaomi Mi A1

O Xiaomi Mi A1 sem dúvidas que foi uma das maiores surpresas apresentadas no ano passado pelo mercado Chinês. Não…

O Xiaomi Mi A1 sem dúvidas que foi uma das maiores surpresas apresentadas no ano passado pelo mercado Chinês. Não é atoa que ocupa o primeiro lugar na nossa lista de melhores chineses. Mas porque ele é tão bom assim, porque tanta gente está falando dele? Confiram 5 motivos que separamos para vocês.

1 – Xiaomi Mi A1 roda Android One, praticamente um Google Pixel baratinho

O sonho de muita gente é ter um smartphone da linha Pixel do Google. Assim irá receber atualizações primeiro que todo mundo do Android, sem aplicativos duvidosos ou modificações sem sentido por parte dos fabricantes. Porém, além de não vender no Brasil, os aparelhos do Google são muito caros. É ai que entra o Android One.

xiaomi mi a1 android one

Android One é um projeto do Google em parceria com fabricantes que leva o Android Puro, direto do Google, para aparelhos mais baratos. A Xiaomi entrou na parceria e lançou o Xiaomi Mi A1. Essa é a grande diferença.

Temos um aparelho com hardwar mediano, de 2016, mas com desempenho surpreendente. Afinal, custa apenas 700 Reais. Ele já está rodando o Android 8.0 Oreo, e receberá muitas atualizações pelo menos por uns 2 anos.

2 – Câmera acima da média da categoria

O Xiaomi Mi A1 tem uma câmera acima da média. Obviamente que não estou falando que concorre com algum topo de linha, mas certeza que é melhor que a maioria dos intermediários do mercado, nacional ou importado. A câmera principal dupla tem dois sensores de, sendo um de 26 mm com abertura f/2.2 e outro com lente teleobjetiva de 500 mm e abertura f/2.6.

Leiam também:  Galaxy Nexus está homologado na ANATEL

Xiaomi Mi A1 dual cameras

As aberturas não são tão boas, porém o trabalho de software é excelente. Ele trás um modo retrato nativo que consegue desfocar o fundo como poucos topos de linha conseguem. Fotos durante o dia são de excelente qualidade com um belo contraste e alcance dinâmico. Achou pouco?

Então escuta essa: após instalar a câmera do Google com HDR+, os resultados melhoram muito, ficando muito, mas muito acima da média. Inclusive o modo retrato, tão eloagiado do Google Pixel, consegue no Mi A1 praticamente o mesmo resultado. Veja como instalar aqui.

3 – Acabamento e construção

Ele possui uma construção de topo de linha. Lembra inclusive aparelhos mais caros com o OnePlus 5. Tem um corpo inteiro de metal escovado super resistente. A tela possui ainda cantos 2,5D que melhora a resistência.

5 – Preço

O principal é o preço. Custando atualmente cerca de R$ 700 (somente usando o nosso link e cupom) ele é uma excelente opção de compra. Ao comprar o Xiaomi Mi A1 você terá um aparelho com bom hardware e desempenho. Confiram os links abaixo:

Comprar o Xiaomi Mi A1

Xiaomi Mi A1 Vermelho por R$ 719 (CUPOM: hsa1gb )

Xiaomi Mi A1 Preto por R$ 739

Xiaomi Mi A1 Dourado por R$ 739 

 

materia completa