Um relógio com função de celular é um sonho que existe há anos, porém o chamado até então Galaxy Gear da Samsung, embora ainda esteja no estágio de rumor, já teve tantos vazamentos que é quase certeza que ele existe. Mas a dúvida ainda paira sobre o que ele é realmente, ou melhor, qual vai ser sua função. Quando pensamos em um relógio de pulso com Android, ele provavelmente deve ser um complemento do celular, onde irá simplificar tarefas como, por exemplo, mostrar notificações do celular. Porém, alguns outros rumores mais fantasiosos acreditam que ele poderá ser até um substituto do celular, o que é muito pouco provável. Para aquecer ainda mais os rumores, hoje surgiram duas fotos do que seria ele, bem mais reais do que a da semana passada que parecia apenas um S4 diminuido.

size_590_VentureBeat

Especificações: Mais poderoso que muitos smartphones “tradicionais”

As especificações vazadas do Galaxy Gear sugere que ele possua um hardware de um smartphone intermediários, porém com display menoo, obviamente. Abaixo algumas das especificações que pipocaram na internet:

  • Processador Exynos dual-core de 1.5 GHz
  • GPU Mali-400 MP4 igual ao do Galaxy S2
  • 1GB de RAM
  • tela de OLED com 2,5 polegadas e resolução de 320 × 320 pixels
  • Bluetooth 4.0 Low-Energy
  • Android 4.3 (provavelmente, pois só esse tem suporte ao Bluetooth 4.0 LE)
  • Acelerômetro e outros sensores
  • Câmera e microfone imbutidos
  • 24 horas de duração de bateria com “uso leve” e 10 horas com uso intenso

O dispositivo, na verdade, muito se assemelha ao Galaxy SII em termos de suas especificações internas, mas tem um processador um pouco mais potente, o que pode dar uma ideia de sua gama de recursos de software.

size_590_GalaxyGear

Android modificado e suporte a outros fabricantes

Novos detalhes fora divulgados a respeito da experiência operacional do Galaxy Gear. Ele vai rodar um Android bem recente e obviamente sem teclado e navagador de internet nativos. Os aplicativos serão exclusivos para ele, com funções bem especificas, provavelmente através de uma loja de apps da própria Samsung. Ele terá suporte para conectar com outros sistemas, como por exemplo, com o iPhone 5 e aparelhos com Android de outras marcas. Porém, para esses aparelhos ele terá funções reduzidas e ao conectar-se a celulares Samsung as funções serão bem maiores.

Com as informações acima, dá para notar que a Samsung quer realmente algo como um complemento do smartphones, porém eu me pergunto se realmente é algo útil para os usuários. A Motorola já tentou algo parecido com o SmartWacth, esse não fez nem um pingo do sucesso que a Motorola queria. Mesmo tendo funções mais especificas para a prática de esportes, e sobre isso, nada foi dito sobre o Galaxy Gear.

Você compraria um Galaxy Gear baseado nas informações acima?

 

Sem comentários

Deixe uma resposta