facebook compra whatsapp

Por essa ninguém esperava. Além de saber sua vida social, através do Facebook, do que você tira foto (e come) através do Instagram, agora eles também vão saber as suas conversas através do WhatsApp. Isso mesmo: ontem o Facebook divulgou a compra do aplicativo de mensagens WhatsApp por U$ 19 bilhões. É  muito, mas muito dinheiro. Interessante é que tudo foi feito bem escondido, pois era algo que nenhum analista previa e nenhum rumor surgiu a respeito disso, algo comum no meio.

Para quem não tem ideia do que é esse valor, podemos comparar com outras recentes aquisições. Em primeiro lugar o WhatsApp custou 16 vezes mais que o Instagram. Não satisfeito? Custou mais que o dobro do que a Nokia custou para a Microsoft, que foi 7,2 bilhões, e quase 8 vezes o preço que a Lenovo pagou na Motorola. O pagamento não será totalmente em dinheiro. Do valor total, US$4 bilhões serão pagos em dinheiro e cerca de US$14 bilhões em ações. Além disso, além desse valor, o co-fundador e CEO do WhatsApp, Jan Joum, estará se tornando um novo membro do conselho do Facebook. Ele e outros fundadores do app irão receber US$ 3 bilhões em ações para dividir entre eles.

Assim como aconteceu com o Instagram, o Facebook não irá modificar ou alterar o app, ele continuará mantendo a marca e nome. O próprio pessoal do Whatsapp também divulgou que não irá alterar em nada o app, ao menos por enquanto. Embora seja muito cara a aquisição, o Facebook pensou em um todo, pois de acordo com uma pesquisa realizada recentemente, no mundo todo a quantidade de usuários do Whatsapp é praticamente a mesma do Facebook, assim podemos saber o potencial que tem esse app. São atualmente 400 milhões de usuários ativos. O Facebook com certeza deve ter um plano de fazer dinheiro com esse número de usuários.

Como ganhar dinheiro com o Whatsapp?

Quem usa o app, ou seja, todo mundo, sabe que não há propaganda no app. Os desenvolvedores sempre deixaram claro que isso nunca iria acontecer, para suprir isso os usuários tinham que assinar o serviço depois de um longo tempo de uso gratuito. Porém, se analisarmos outros serviços do Facebook, sabemos que ele não pensa assim. Anúncios são a principal fonte de renda deles. Estando eles no comando, é provável que no futuro próximo teremos anúncios dentro do Whatsapp. Mas não sabemos quando, afinal faz mais de um ano que compraram o Instagram e até hoje não tem anúncios lá. Só nos resta esperar.

Ah! cuidado, agora o Zuckerberg pode ler suas mensagens pessoais também ;D

1 Comentário

Deixe uma resposta