Web Analytics

Vídeo Review – Moto E4 Plus, bateria + bateria….

Recentemente a Motorola lançou no Brasil o Moto E4 Plus, nova versão da antiga linha de entrada que havia sido abandonada. O Moto E4 recebeu versão Plus com mais bateria. Porém ele não é o melhor custo x beneficio, perdendo para a linha superior que é a Moto G, estranho mas é verdade. Entenda lendo na íntegra nosso review abaixo.

O Moto E4 Plus é um smartphone com algumas boas características. O dispositivo tem tela HD de 5,5 polegadas, processador MediaTek MT6737 de 1,3 GHz (pois é, de novo), 2 GB de RAM, 16 GB para armazenamento interno, câmera traseira de 13 megapixels com abertura f/2,0, câmera frontal de 5 megapixels com abertura f/2,4, além de leitor de digitais e bateria de 5.000 mAh. Essa última é sua maior e melhor característica. Vamos aos detalhes

Design e acabamento

O Design e a construção do Moto E4 Plus, são um dos seus pontos mais fortes. Comparado aos outros modelos da mesma faixa de preço, ele apresenta um acabamento de muita qualidade; é feito em alumínio, plástico e vidro.

Além disso pesa apenas 145g e possui tamanho razoável, com excessão da espessura: são 155 x 77.5 x 9.6mm, o Moto E4 Plus acaba sendo bem sólido na mão. A leve curvatura da tampa traseira também deixa ele confortável de usar, mas é preciso lembrar que estamos falando de um aparelho com 5,5 polegadas de tela. O Moto E4 é vendido nas cores dourada, titanium e azul safira e roda o Android 7.1.1 Nougat.

Tela

O painel LCD IPS do Moto E4 Plus tem definição HD, o que fica abaixo daquilo que é oferecido nessa mesma faixa de preço. A tela tem 5,5 polegadas e exibe cores equilibradas e contraste regular. O brilho não é dos mais fortes, mas é possível utilizá-lo sob luz solar desde que não muito forte.

A tela do E4 Plus é de qualidade, mas o Moto G5 tem uma tela melhor em todos os sentidos, nitidez, cores, contraste e brilho. Outro ponto que merece ser destacado aqui é referente ao modo de cor intensidade, presente nas configurações da tela, pois, aparentemente, a Motorola o deixou com uma saturação acima da média. Acredito que a fabricante tenha feito isso para que o usuário consiga ter uma experiência melhor com o display do Moto E4 Plus.

Hardware e desempenho

Contando com um processador quad-core de até 1.3GHz, o modelo 6735, da MediaTek. Vale lembrar, conforme disse no vídeo, o processador é de smartphone de entrada, sendo listado como tal pela própria fabricante Mediatek. Nao é que seja ruim, o Moto E4 Plus até que dá conta da multitarefa, mas passando de 5 aplicativos abertos ele começa apresentar sinais de lentidão. Ele ainda trás 2GB de RAM e 16 GB de armazenamento interno. Pode parecer pouco, mas lembre-se que se trata de um smartphone relativamente barato.

Além disso, é nos gráficos que o usuário encontrará suas maiores dificuldades: o smarphone reproduz imagens 2D de forma satisfatória, mas até mesmo em visuais 3D mais simples, sem muitos elementos ou efeitos, o dispositivo engasga e demonstra se esforçar demais para exibir os movimentos com alguma fluidez.

No que diz respeito aos outros componentes do hardware, o aparelho se mostra em dia com os concorrentes, trazendo itens importantes como o Bluetooth 4.2, GPS com A-GPS e GLONASS, Wi-Fi b/g/n, suporte a cartões microSD de até 128GB, Rádio FM e acelerômetro, além de sensor de luminosidade e proximidade.

Bateria

Um dos grandes destaques do Moto E4 Plus é sua bateria de 5.000mAh, que o torna um grande concorrente do Asus Zenfone 3 Max. No kit do Moto E4 temos um carregador turbo de 10W. Com isso, é possível ganhar algumas horas de uso com menos de 30 minutos de carga.

O Moto E4 Plus realmente entrega uma autonomia de bateria grande, como esperado, sendo quase impossível drenar sua bateria por completo em 8 horas de uso. Utilizei o modelo com o 4G ligado, sincronização e localização ativados, e com esse perfil acessei redes sociais, e-mails e utilizei a câmera. Com 100% de carga por volta das 9h e fazendo essas atividades pude chegar ao final do dia com 69% de carga.

Com o brilho em 70% na maioria do tempo, usando o GPS do Google Maps e com os mesmos serviços que descrevi acima ativados, a bateria do E4 Plus descarregava cerca de 8% por hora. Dessa forma, tenho plena certeza de que com uso convencional você também conseguirá chegar ao final do segundo dia com carga. Durante meus testes não consegui passar para um terceiro dia, mas o E4 Plus entregou 48 horas de energia completas.

É possível maratonar uma série do Netflix entre 9 ou 11 horas consecutivamente, ou então escutar o streaming do spotify em qualidade alta por 18 horas. É válido destacar aqui que mesmo permanecendo ligado por mais de um dia e rodando diferentes tipos de tarefas, a bateria do Moto E4 Plus não superaqueceu em nenhum momento.

Software

O Moto E4 Plus sai de fábrica com Android 7.1.1 Nougat e interface do usuário pouco modificada. O pacote de segurança que vem pré-instalado é o referente ao mês de maio, ou seja, está pendente de atualização. Aparentemente, a Motorola anda um pouco atrasada, pois seus últimos lançamentos não estão saindo com o patch mais recente ou com a versão do Android mais atual.

Com relação aos recursos do software, o Moto E4 Plus não traz nenhuma novidade, apenas recursos básicos. O dispositivo não conta com DTV. O app Moto, responsável por controlar as funções inteligentes do sistema que envolvem gestos, voz e toque não oferece nenhum recurso do Moto Voz. Nele, você irá encontrar somente o Moto Tela e os controles por gestos para habilitar ou desativar a navegação através dos botões virtuais na tela.

O Moto E4 Plus também roda com as últimas alterações que a Motorola fez nos ícones do sistema, adicionando um visual de papel dobrado. Particularmente, acho que essa alteração deixou o launcher e o AppDrawer poluído. Outro ponto que vale ser destacado é que a Moto Tela não é ativada através do sensor de proximidade pois o mesmo não está presente no aparelho. Neste caso, o Moto E4 Plus utiliza o sensor de movimentos para exibi-la, ou seja, é preciso o aparelho para que o mesmo funcione.

Diferente do que a Motorola fez com outros lançamentos recentes, o Android O não é uma atualização que a empresa está prometendo entregar. Nem mesmo no site da empresa está descrito que o modelo receberá mais um update de sistema, como acontece com os Moto G5, por exemplo. Além disso, a presença do processador da MediaTek pode fazer com que as atualizações demorem mais para chegar ao modelo, visto que a empresa é conhecida por atrasar a distribuição dos drivers de seus chipsets.

Câmeras

 A câmera de 13 megapixels do Moto E4 Plus é uma espécie de quebra-galho. Ela não captura fotos impressionantes, mas entrega um resultado dentro do esperado para um aparelho básico.Com boa iluminação, o Moto E4 Plus tira fotos medianas, com um nível de detalhes não muito alto e um pouco de ruído em áreas de sombra. O alcance dinâmico do sensor de imagem é ruim, o que frequentemente torna as cenas muito escuras, mas é possível amenizar o problema ativando manualmente o HDR. Também pode haver perda de definição nas bordas.

Em ambientes internos, o ruído se destaca, mas a câmera ainda consegue preservar boa parte dos detalhes dos objetos. À noite, pode esquecer: a granulação toma conta da cena e os detalhes dos objetos vão embora. Além disso, como a abertura da lente não é grande (f/2,2), o Moto E4 Plus é obrigado a reduzir muito a velocidade do obturador, o que torna mais difícil tirar uma foto sem borrões de movimento.

Prós e contras

Prós

  • Bateria super acima da média
  • Hardware condizente com o preço
  • Boa construção

Contras

  • Poderia ter mais memória interna
  • Conector não é USB Tipo C
  • Câmera fraca

Conclusão

O Moto E4 Plus tem o que eu espero de um aparelho básico. A câmera, como sempre, é o componente que acaba sofrendo mais com o corte de custos. Mas o desempenho é satisfatório para quem não joga, a tela possui boa qualidade e a bateria dura bastante. O acabamento diferenciado e o leitor de impressões digitais são bons chamarizes para um smartphone de entrada.

O problema é que ele chegou custando mais que um aparelho básico. Com preço sugerido de R$ 949, o Moto E4 Plus é apenas 50 reais mais barato que o Moto G5. E o irmão mais caro possui display com resolução bem superior, o dobro de armazenamento interno (32 GB), um hardware mais potente e uma câmera que tira fotos melhores. Só a bateria fica muito abaixo, com capacidade de 3.000 mAh. Ou seja, no geral o G5 é melhor.

O único motivo para escolher o Moto E4 Plus seria a bateria. Pois ela aguenta facilmente 2 dias ou até mais dependendo do usuário.

7.8
Pontuação final
Construção e acabamento: 9.0
Hardware: 6.0
Software: 8.0
Tela: 7.0
Bateria: 10.0
Câmeras: 7.0

Comentários

WORDPRESS: 18
  • comment-avatar
    Ricardo Damasceno 1 dia

    Uma bateria potente assim combinaria perfeitamente com DTV, mas, ele não tem. Por isso, e custando o mesmo valor, eu ficaria com LG K10 POWER. Processador melhor, bateria de 4.400 mAh e DTV.

  • comment-avatar
    Marcos John 1 dia

    O Moto E4 Plus, se eu fosse a Lenovo, colocaria R$599,00. Mesmo assim ainda teria lucro, pois ganharia no volume de vendas, e quem não pode ou não quer pagar muito, seria o slogan assim:

    ” Moto E4 Plus, com ele você não fica sem bateria e nem precisa gastar tanto ”.

    Pelo menos com um chamariz desse, daria resultado, porque as pessoas querem e precisam de bateria duradoura, e o preço ajudaria e deixaria a concorrência doida. Uma empresa deve sempre buscar bons produtos e preço.

  • comment-avatar
    João Carlos 1 dia

    O preço está altíssimo para a sua configuração. Motorola, gosto do seu trabalho e da linha “Z”, mas com esse Moto E você errou feio.
    Se o preço chegar em torno de R$600,00 acredito eu que será uma boa compra. Mais do que isso não vai rolar.

    • comment-avatar
      Pedro José 1 dia

      Concordo na faixa dos 500 reais eu até compraria um para dar de presente

    • comment-avatar
      Pamela 1 dia

      por 400 eu comprava pra dar de presente para uns amigos que não gosto muito

      • comment-avatar
        José Carlos 1 dia

        WTF!!!! Amigos que não gosto muito. Sai dessa internet menina.

  • comment-avatar
    Flávio 1 dia

    Até que enfim a Motorola abandonou aquele fone vagabundo que costuma vir na na linha g e disponibilizou fones intra-auriculares, mas achei uma mancada colocar uma bateria tão generosa e não adicionar TV digital no aparelho. Seria um atrativo a mais e um convite para experimentar essa bateria gigante. Temos que admitir que se levarmos em consideração as duas primeiras gerações do moto e, ele evoluiu muito. Acho que exigir uma entrada tipo C nesse modelo é um pouco demais. Lembrando que a Motorola permite o uso do internal mode ( que as outras caparam, vou sempre reclamar disto), e o usuário pode formatar cartões como interno, dando um alívio à memória nativa. Gostei da análise, achei bastante minuciosa. Sugiro que nos próximos reviews, explorem também a função telefone, testando a qualidade das chamadas, sinal, etc. Parabéns pala análise!

  • comment-avatar
    Everton Soares 1 dia

    Gostei do smartphone, atende bem ao mercado que ele se destina.
    Assim que o seu preço cair vai ser uma bela opção de compra para os menos exigentes.
    Muitos reclamam do Soc Mediatek, na verdade pessoalmente não vejo problemas nisto, já tive experiencia com Soc da marca e nunca me deram problemas. Muitos dizem que ele não vai receber atualização, enganam-se, até mesmo o Moto M que também usa Soc Mediatek recentemente foi atualizado, então tudo é uma questão de boa vontade da Motorola e Lenovo.
    Só não recomendo Mediatek para aqueles que gostam de usar roms alternativas.
    Enfim, esta questão de escolha de Soc esta mais associado ao usuário do que a eficiência e qualidade dos mesmo.

    Só tem uma coisa que me desagrada muito neste modelo, seu design.

  • comment-avatar
    Marlon Silva 1 dia

    Gente… Mas que merda é essa? Como um Plus pode ser básico?!?!… Caramba…

    Fazer o que né, se tratando de pessoas com um mínimo de conhecimento em hardware não terá coragem de aplaudir uma cagada dessa… Porém existem aquelas pessoas que eu particularmente repeito e muito que comprarão e acharão o máximo, por serem leigos nesses assuntos específicos. Desejo que sirva muito bem para a necessidade dessas.

    É por esse motivo que marcas como a Lenovo ainda conseguem lugar dentre as principais marcas, simplesmente uma popularidade forçada através de comerciais ridículos e aparelhos medíocres com cores e detalhes chamativos.

    • comment-avatar
      Pedro José 1 dia

      Piada de mal gosto. Já vi 10000 aparelhos chineses com esta CPU. Vai bater a popularidade dos sd400/410

      Parabéns André, você é o PRIMEIRO a falar sobre essa CPU. Tem youtuber – bando de praga – falando que esse processador é bom e dá conta de multitarefa tipo Snap 625… O youtube tá poluido, virou moda fazer review.

      Basta ver esses bandos de fdp comprado: Beker, Everton, e outros. E aquele babaca que só sabe falar ” Tenho experiência porque trabalhei em várias empresas de tecnologia” e só fica lambendo bola do cara da ASUS. O pior é um site igual ao Canaltech CONTRATAR ELE! Só porque ficou famosinho!

  • comment-avatar
    Daniel 1 dia

    Super básico e com o diferencial de bateria, pelo que Entrega vale a metade do preço.

  • comment-avatar
    Sandra Mello 1 dia

    Um celular que não vale o preço… É sério que colocaram nos pontos negativos usb type C?… Em um celular desse?… Tem muito top que não tem

  • comment-avatar
    Estarei sempre aqui 1 dia

    kkkkkkkkkkkkkk

    • comment-avatar
      E eu atrás de você 1 dia

      kkkkkkkk

      • comment-avatar
        Estarei sempre aqui 1 dia

        Não gosto disso não cara, largue de ser idiota. Só estou rindo desse celular lixoso.

  • comment-avatar
    Luiz Carlos 1 dia

    Pô André, você abandonou o youtube? Você faz os melhores reviews, pelo menos os mais honestos. Faz isso não cara.

  • DISQUS: 0